Grupos

Nova apresentação do projeto do Maracanã para a Copa de 2014, com sua nova cobertura.
Imagens do projeto 3D para reforma completa do estádio que receberá a final da Copa 2014.
Veja o video em:
http://abelhazul.blogspot.com/2011/11/novo-maracana-para-copa-2014-video.html





--

Ocupando o LATIFUNDIO IMPRODUTIVO DA INTERNET
serginho

“ocupar, resistir e produzir”

bangbang.gif

Chefe do corpo humano

20:05 @ 01/11/2011

Quando o corpo humano foi feito pela primeira vez, todas as partes do corpo queriam ser o chefe. O cérebro foi o primeiro a dizer:
- Como eu comando todo o corpo, eu sou o único capaz de raciocinar, então serei o chefe.
As pernas disseram:
- Não, nós conduzimos o corpo, devemos ser o chefe.
Os olhos reclamavam:
- Nós que vemos todas as coisas boas e más e avisamos o cérebro da eminência do perigo... Nós é que devemos ser o chefe.
Quando a discussão estava no auge .... no fundo da sala ouviu-se uma voz....
- EU SEREI O CHEFE.
Era o cu, que pela primeira vez deu sua opinião.
- Mas como? Como poderia o cu ser chefe? Feio, cagado, fedido, enrugado!
Foi aquela gozação.
O cu ficou chateado, retirou-se da reunião e avisou que não iria funcionar mais. Alguns dias depois... o cérebro estava febril. Os olhos não enxergavam, as pernas tremiam... Não agüentando mais, se reuniram todos e imploraram ao cérebro para que o cu fosse o chefe. E assim, todos trabalhavam e o cu chefiava. Era uma cagada atrás da outra.

MORAL DA HISTÓRIA:
Para ser o chefe, não precisa ter cérebro. Basta ter cu.

COMA MAIS BANANA !

16:13 @ 05/11/2011

COMA MAIS BANANA !

“Uma banana por dia dispensa o médico".


Se deseja uma solução rápida para baixos níveis de energia, não há melhor lanche que a banana. Contendo 3 açúcares naturais: sacarose, frutose e glicose, combinados com fibra, a banana dá uma instantânea e substancial elevação de energia.


Pesquisas provam que apenas 2 bananas fornecem energia suficiente para 90 minutos de exercícios extenuantes.


Não é por acaso que a banana, como energético, é a fruta nº 1 dos atletas bem sucedidos do mundo.


A banana também ajuda a curar ou prevenir um grande número de doenças e condições físicas, que a tornam obrigatória na sua dieta diária.


Anemia
Contendo muito ferro, as bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e ajudam nos casos de anemia.


Tensão arterial
Contém elevadíssimo teor de potássio, mas reduzido em sódio, tornando-a perfeita para combater a pressão alta. Tanto que a FDA (agência responsável pelo controle de alimentos e remédios) dos EUA autorizaram as indústrias de banana, a oficialmente informar a redução do risco de pressão alta e enfarto.


Capacidade mental
200 estudantes de uma escola em Twickenham (Middlesex) tiveram ajuda da banana (no café da manhã, lanche e almoço), para elevar sua capacidade mental. Pesquisa mostra que frutas com elevado teor de potássio ajudam alunos a aprender e a manter-se mais alerta.


Intestinos
Com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, superando o problema, sem recorrer a laxantes.


Depressão
De acordo com recente pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, muitas sentiram-se melhor após uma dieta rica em bananas. Isto porque a banana contém "trypotophan" , um tipo de proteína que o organismo converte em serotonina, reconhecida por relaxar, melhorar o humor e, de modo geral, aumentar a sensação de bem estar.


Ressaca
Uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, eleva o baixo nível de açúcar, enquanto o leite suaviza e reidrata o sistema.


Azia
As Bananas têm efeito antiácido natural. Se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar-se.


Enjôo matinal
Comer uma banana entre as refeições ajuda a manter o nível de açúcar no sangue elevado e evita as náuseas.


Picadas de mosquito
Antes de usar remédios, experimente esfregar a parte interna na casca da banana na região afetada. Muitas pessoas têm resultados excelentes em reduzir o inchaço e a irritação.

Nervos

As Bananas contêm elevado teor de vitamina B, que ajuda a acalmar o sistema nervoso.


Excesso de peso e Stress do trabalho
Estudos do Instituto de Psicologia, na Áustria, mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva ingestão de comidas, como chocolate e biscoitos. Examinando 5 mil pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que tinham trabalhos com maior pressão. O relatório concluiu que, para evitar a ansiedade por comida, precisa-se controlar os níveis de açúcar no sangue.banana-monavie TPM
Esqueça as pílulas e coma banana. Ela contém vitamina B6, que regula os níveis de glicose no sangue, que afetam o humor.


Úlcera
Usada na dieta diária contra desordens intestinais, é a única fruta crua que pode ser comida sem desgaste em casos de úlcera crônica. Também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.


Controle de temperatura
Muitas culturas vêem a banana como fruta “refrescante”, que pode reduzir tanto a temperatura física como a emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas para os bebês nascerem com temperatura baixa.


Desordens Afetivas Ocasionais
A banana auxilia os que sofrem de DAO, porque contêm um incrementador natural do humor, o "trypotophan".


Fumo
As bananas podem ajudar as pessoas que desejam deixar de fumar, porque os seus elevados níveis de vitaminas C, A1, B6 e B12, além de Potássio e Magnésio, ajudam o corpo a se recuperar dos efeitos da retirada da nicotina.


Stress
Potássio é um mineral vital, que ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regulando o equilíbrio de água no nosso corpo. Quando estressados, a taxa metabólica eleva-se, reduzindo os níveis de Potássio, que podem ser reequilibrados com a ajuda da banana.


Infarte
De acordo com pesquisa publicado no Jornal de Medicina de New England, comer bananas regularmente pode reduzir o risco de morte por enfarto em até 40% !


Verrugas
Os naturistas afirmam que se quiser eliminar verrugas, basta colocar a parte interna da casca de banana sobre elas e prendê-la com gaze ou fita cirúrgica.


Regulação dos níveis de carbohidratos
Comendo alimentos ricos em carboidratos, como bananas, a cada 2 horas, mantém-se estável o nível de açúcar.


Como vêem, a banana é um remédio natural contra muitos problemas. Comparada à maçã, tem 4 vezes mais proteína, 2 vezes mais carboidratos, 3 vezes mais fósforo, 5 vezes mais vitamina A e ferro e 2 vezes mais outras vitaminas e sais minerais.


Também é rica em potássio e, como um todo, é um dos alimentos mais valiosos. Então cabe repetir … “Uma banana ao dia dispensa o médico".

Veja mais, clique aqui.


--


Luiz Andriol

Oito de dezembro de 1959. Antônio Haroldo Tavares, subtenente da Polícia Militar, compra um pente e pede uma nota fiscal. O comerciante, o sírio-libanês Ahmad Najar, se nega a emitir o documento, talvez pelo irrisório valor, 15 cruzeiros. O policial bate o pé em nome de seu direito (e dever) de contribuinte. Para ele, não se tratava de uma questão de dinheiro, mas de princípios. Sem paciência para discutir, o dono da loja pede ajuda aos seus quatro funcionários para jogar o “problema” porta afora. No quebra-pau, Antônio tem uma perna fraturada. A cena é assistida por cerca de 30 pessoas, que, revoltadas, iniciam uma depredação do Bazar Centenário. Era o estopim para a Guerra do Pente – talvez a maior revolta popular já vista em Curitiba. Mas a real motivação para a “barbárie urbana” que estava por acontecer ultrapassava os limites curitibanos.

O Brasil vivia uma época esperançosa – pelo menos era o que dizia a propaganda oficial. Juscelino Kubitschek, com a promessa dos 50 anos de progresso em cinco de governo, buscava convencer a população do desenvolvimentismo puxado pela industrialização. O governo promovia o consumo com olhos na arrecadação. O cidadão era incentivado a pedir notas fiscais e trocá-las por cupons que davam direito a participações em sorteios de prêmios. A campanha “Seu Talão Vale 1 Milhão” era uma mania brasileira que virou até tema de marchinha de carnaval em 1960.

Mas nem tudo se resumia a confete e serpentina. Os altos índices de inflação preocupavam os pais de família. O momento também era de tensão política. Dias antes militares haviam iniciado um movimento contra o governo JK, conhecido como o Levante de Aragarças. O movimento se apagaria poucos dias depois, mas algo de instável permaneceria no ar.

Voltemos àquela terça-feira, fim de tarde em Curitiba. O Bazar Centenário está com o estoque jogado na rua. A bagunça cresceu, envolvendo cerca de 200 pessoas. A essa altura ninguém mais se importa com o comerciante que foi levado preso pela polícia ou com o fardado que seguiu de ambulância para um hospital. A região da praça Tiradentes, marco-zero da cidade e reduto de vários comércios de sírio-libaneses, abriga uma espécie de guerra. Lojas são invadidas, saqueadas e queimadas. Quem tem tempo, baixa as portas. Quem não tem, luta sem sucesso contra uma massa ensandecida. A multidão ganha o reforço dos que saem de seus serviços. O ataque ao comércio já não é o suficiente: a ira cai sobre os prédios públicos. Mostrando o caráter anárquico do quebra-quebra, o povo ataca até os carrinhos de camelôs que vendiam frutas.

Somente seis horas depois o clima começou a esfriar. A Polícia Civil contabilizou dez feridos – oito deles eram policiais. Entre os populares, mais de 30 presos, alguns com objetos furtados. Correu o boato que o protesto era coisa de estudantes. A União Paranaense dos Estudantes foi a público lavar as mãos, atitude endossada em editorial de um dos jornais da capital. O periódico dizia que os “cabeças das desordens” eram “desocupados ou operários”.

No dia seguinte, logo cedo, enquanto alguns ainda saboreavam as manchetes sensacionalistas do tumulto, uma agitação no centro da cidade anuncia o segundo dia da Guerra do Pente. O comerciante Salim Mattar, da Casa Três Irmãos, ao ver a onda de depredação se aproximando, sacou um revólver e disparou cinco tiros para cima. Uma tentativa desesperada: nem mesmo os tanques do Exército que foram deslocados para o front deram conta de amedrontar a população. Alguns tentaram aproveitar o embalo para destilar um discurso político e por pouco não levaram sopapos do povão. O momento era de ataque e só. Catarse pura, nada de teoria. O tumulto só terminaria na chegada da noite. Como motivo, algo bem curitibano: uma chuvinha típica de não deixar alma viva na rua.

Na quinta-feira, as análises colocavam mais polêmica sobre os reais motivos da Guerra do Pente. Alguém comparou a insurreição curitibana ao Levante de Aragarças. Um famoso criminalista da época creditou a violência ao alto custo de vida – um desabafo do povo. “O problema é fome”, sentenciava outro. O fato é que algo acontecera além da previsibilidade costumeira do curitibano naqueles dois dias.

FONTE

http://sucesso21.wordpress.com/2011/11/11/uma-guerra-por-um-pente-maior-revolta-popular-ja-vista-em-curitiba/



http://wp.me/pPyAo-4Z

-- cerebro.jpg

desabafo.jpg

OFERTAS IMPERDÍVEIS

ANEIS direto da fabrica – preços imbatíveis

PIERCING DE PRESSÃO – melhores ofertas



FERIADOS EM 2012

01:38 @ 17/11/2011

COMUNA DE PARIS

03:39 @ 30/11/2011