Grupos

 

Dicas de divulgação programas de afiliados- parcerias


Dicas de divulgação programas de afiliados- parcerias


Dinamismo

A chave para o seu sucesso financeiro é o dinamismo. Seja dinâmico em suas ações e você terá resultados positivos. Ninguém consegue nada de mão beijada! Temos que nos empenhar e correr atrás do que realmente queremos. Quando você menos esperar, a recompensa estará à sua frente e você poderá enfim desfrutar do resultado de seu trabalho. Vá em frente! Você consegue!


Dê tempo ao tempo

Temos certeza que nosso programa de afiliados pode te trazer muito sucesso financeiro. No entanto isso não será da noite para o dia. Acreditamos que seja até rápido, comparando a muitos empregos tradicionais, onde você trabalha uma vida toda e não vê crescimento e nem recompensa alguma. Mas não espere que dentro de um mês você estará dando risada sozinho! Pensando desta maneira, você poderá ficar frustrado e poderá erroneamente desistir do que poderia ser uma carreira lucrativa.Seja paciente, plante suas sementes e faça um bom trabalho que, temos certeza que gradualmente você conseguirá atingir seus objetivos.




Estabeleça metas

Estabeleça metas a serem cumpridas dentro de determinados períodos (meses, bimestres, semestres, etc) e tente alcançá-las. A cada meta alcançada sua motivação irá aumentar mais e mais. No entanto não estabeleça metas muito difíceis ou impossíveis de serem cumpridas, pois isso traria um efeito negativo. Seja ambicioso, porém realista.


Comunicação

Manter um boa comunicação com sua rede de afiliados (downline) é um outro requisito essencial para o seu sucesso. Aqui na Área de Afiliados você tem acesso ao desempenho de todos os integrantes de sua rede, bem como ao email de cada um deles. Assim, você poderá entrar em contato com eles, enviando mensagens motivadoras, dicas, depoimentos e tudo mais o que achar conveniente para o crescimento financeiro da sua rede e conseqüentemente o seu crescimento.


Formas de divulgação

Quando se fala em "Programas de Afiliados", logo pensamos nos tradicionais programas de parceria cujo único intuito é promover seus produtos através dos sites dos afiliados. Com a Imagem Folheados isso não acontece! Você não precisa ter um site para divulgação. Nós acreditamos que você pode utilizar todo seu potencial através de diversas outras maneiras. Seja criativo e utilize das variadas formas de divulgação encontradas atualmente. Isso não significa que você precisará dispor de dinheiro para isso. Existem muitas formas de você divulgar tanto pela internet como pelos meios tradicionais. Não deixe de acessar nossa página "Como Divulgar", pois lá você encontrará informações preciosas e atualizadas sobre as mais diversas formas de divulgação e você poderá usá-las como um ponto de início de seu trabalho.


Buscadores

Cadastre seu site nos principais sites de busca. Este procedimento é altamente recomendável para aumentar o número de visitantes em seu website e, por sua vez, atrair um maior número de clientes e afiliados. É importante criar uma boa descrição e listar um bom número de palavras chaves relevantes ao conteúdo de seu site.


Localização dos banners

Se você for utilizar banners em seu site como meio de divulgação, é importante que você os coloque em locais bem visíveis de suas páginas, como no topo, por exemplo. Isso com certeza atrairá uma quantidade bem maior de cliques.


Assinatura em seus emails e respostas automáticasSe você envia emails com freqüencia para amigos ou colegas de trabalho, considere utilizar mais esta ferramenta como meio de divulgação, de forma simples e eficaz.Configure uma Assinatura em seu Outlook ou em seu WebMail (Globo.com, IG, Hotmail, etc) com uma pequena frase divulgando seu endereço. Veja abaixo 2 simples exemplos:(para conseguir novos clientes)



Você gostaria de ter uma renda extra revendendo folheados e bijouterias com preço baixo e qualidade?
Então acesse:
www.imagemfolheados.com.br/?a=1221

(para conseguir novos afiliados)Gostaria de ganhar bastante dinheiro em um inovador )



Programa de Afiliados que paga excelentes comissões?

Não deixe de acessar:
www.imagemfolheados.com.br/parceria/?a=1221

Assim você terá sua divulgação realizada automaticamente em todos os email que você enviar. Isso é realmente fantástico e muito prático. Você não acha?Você também pode configurar auto-respostas (respostas automáticas) em suas contas de email. Assim quando alguém enviar uma mensagem a você, receberá uma confirmação que você recebeu o email e uma conveniente propaganda no rodapé do email. Considere esta uma forma também muito eficaz.


fonte
http://123sucesso.blogspot.com/2009/06/dicas-de-divulgacao-programas-de.html

 


 

COMO MALASARTE EVITOU QUE O MUNDO DESABASSE

COMO MALASARTE EVITOU QUE O MUNDO DESABASSE



Vinha Pedro Malasarte viajando por uma estrada, quando lhe deu vontade de verter água.

Encostou-se a um paredão pertencente a uma bonita chácara.

E quando estava no melhor, apareceu o dono da chácara, de bota e espora,

alumiando raiva nos olhos, armado de uma baita espingarda,

a perguntar-lhe quem tinha lhe autorizado fazer aquilo ali.

Malasarte disfarçou e respondeu:

— Ah! Meu senhor, desde manhã que estou aqui encostado, sem comer, nem beber, só por causa dos outros.

— Por causa dos outros? Como, assim, por causa dos outros?

— Estou escorando o mundo.

— Ara sô, você está doido!

— Pois é verdade, seô patrão, vinha eu caminhando com meus pensamentos, no meu quieto, mas, quando cheguei neste lugar, me apareceu a figura de um anjo que veio descendo do céu, envolto em luz muito brilhante, que me disse estas palavras:

— Por ordem do senhor Deus o mundo vai acabar à meia-noite de hoje.

Imagine o susto que não levei!

Mas o anjo me aquietou:

— Há um remédio para se evitar isso: é encontrar alguém que escore este muro, desde este momento até depois da meia-noite. Se é só isso, não tem problema, respondi ao anjo, vou cortar uma estaca...

— Não, não há tempo. Antes de um minuto o muro deve estar escorado.

E me empurrou para aqui onde me acho sem poder arredar o pé, pois, se saio, o mundo vem abaixo.

— Deveras! Então, é melhor você escorar bem esse muro.

— Ah! Se o patrão me fizesse o favor de tomar um bocadinho meu lugar enquanto eu vou ali ao mato cortar uma escora para o muro, tudo estará arranjado, mesmo porque se eu ficar aqui por mais tempo, não vou resistir e o mundo virá abaixo. Ninguém escapará, a morte é certa.

O chacareiro pensou e resolveu tomar o lugar de Pedro que prometeu voltar logo com a escora, e até hoje está sendo esperado.

A Sopa de Pedra

A Sopa de Pedra

Uma vez, Pedro Malazartes, mineiro sanfoneiro, caipira famoso pela sua esperteza, foi chamado para resolver um caso interessante: as crianças de um pé de serra, lugar muito bonito e cheio de hortas e pomares bem cuidados, não queriam comer legumes e verduras de jeito nenhum.

Seus pais resolveram pedir para Pedro Malazartes inventar um jeito de elas comerem.

E Pedro, com seu jeito manso de Jeca, lá se foi. Reuniu a criançada e pitando seu cigarro de palha, perguntou:


- E aí, meninada! Vamos tomar uma sopa?


As crianças viraram a cara, de má vontade, mas perguntaram de que era a sopa.


- Sopa de Pedra! Minha maravilhosa Sopa de Pedra. Vem gente do mundo inteiro provar...


As crianças ficaram com os olhinhos brilhando de curiosidade. E Pedro continuou:


- Mas para tomar a Sopa de Pedra, prá ela ter maior sabor, vocês têm que ajudar a fazer.


Vamos dividir a turma de vocês em três grupos.

O primeiro vai buscar a água do rio e colocar aqui, no meu tacho.

Mas tem que ser a água limpinha, lá mesmo da nascente.

O segundo grupo vai catar as pedras no rio, mas só podem ser redondas.

Oval, triangular ou quadrada não servem.

E o terceiro grupo vai pegar legume e verdura da horta...
Lá se foram as crianças, cantando pelo caminho ao executar as suas tarefas:


Minha sopa de pedra
tem melhor sabor...
Boto legume da horta,
só pra dar cor...
Verdura fresquinha,
um bocadinho só...
Boto água do rio,
prá ficar melhor.



E assim, Pedro foi comandando aquela difícil tarefa...


Quando uma criança trazia uma pedra que não era redonda, redondinha mesmo, Pedro mandava voltar.

E nisso, o tempo ia passando.

As crianças com uma fome!...

Iam e voltavam várias vezes da nascente para encher as cumbuquinhas de água limpa e jogar no tacho de Pedro.

E os legumes cozinhando, misturando as cores...


E Pedro mexendo e cantando...

E as pedras fazendo barulho no fundo.

E o cheirinho estava danado de bom...

Não é que a Sopa de Pedra cheirava bem?


Quando ficou pronta, as crianças tomaram sofregamente a sopa e adoraram!

Um menino, mais esperto, que até parecia filho do Pedro Malazartes, perguntou:
- Pedro, e as pedras?
- Uai, menino!

As pedras são pesadas.

Ficam no fundo, só para dar gostinho...

Pedro Malasarte o unificador

Caipira esperto, estava sempre aprontando alguma arte para pegar os outros.

Mas tem um episódio em que o nosso herói desempenha o papel de unificador.

Noitinha, num acampamento de tropeiros,

Pedro Malasarte faz uma fogueirinha e coloca encima uma panela de ferro com água e uma pedra dentro.

Ao primeiro tropeiro que se achegou, curioso com a culinária, Malasarte fez um comentário afirmando que aquela sopa de pedra ficaria bem melhor se alguém pusesse uma verdurinha.

O tropeiro topou contribuir e lá foi a verdurinha pra dentro da panela.

A cada um que chegava, interrogativo, uma nova sugestão de ingrediente e uma nova contribuição


 

A lição do bambu chinês

19:39 @ 12/06/2009

A lição do bambu chinês

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada, Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, Mas, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.

Um escritor americano escreveu:

"Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês": você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento,e, às vezes não vê nada por semanas, meses, ou anos.

Mas, se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará, e, com ele, virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava...

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos,de nossos sonhos... especialmente no nosso trabalho, (que é sempre um grande projeto em nossas vidas
 

 

 

 
 
 
 
 

G-8 morreu, salve o Bric

15:20 @ 14/06/2009


G-8 morreu, salve o Bric
Ministro brasileiro diz que grupo de ricos não representa mais nada



Uma frase de Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores, ecoou ontem, às vésperas de uma reunião ministerial do grupo de países que costumava decidir os destinos do planeta: – O G-8 morreu, não tenho a menor dúvida sobre isso, porque não representa mais nada.Embora a declaração de Amorim seja um epitáfio para a morte anunciada do grupo dos sete países mais ricos, acrescido da Rússia, provocou celeuma. Ontem, ministros dessas nações preparavam a reunião de cúpula de julho em L’Aquila, cidade italiana abalada por um terremoto. O G-8 está combalido porque a crise teve impacto mais forte sobre seus integrantes, deslocando atenções para os emergentes.No foco do chanceler, estava o encontro da próxima terça-feira na cidade russa de Ekaterimburgo. Será a primeira reunião de Brasil, Rússia, Índia e China, o grupo da sigla Bric. Com o encontro, o Bric deve disputar holofotes com o G-20 – que também só reuniu chefes de Estado depois da crise, no final de 2008.Feita durante cerimônia no Instituto de Estudos Políticos de Paris, a declaração de Amorim pode ser até pouco diplomática, no momento em que o G-8 aciona uma de suas instâncias. Mas o chanceler voltou a defender uma nova governança mundial e a necessidade de que os emergentes e em desenvolvimento assumam papel “decisivo” nas questões internacionais:– Estamos entrando em um mundo de governança variável, e países como China, Índia e Brasil têm de estar em todos os esquemas.Na agenda do Bric, que representa 15% dos US$ 60,7 trilhões da economia global, está o debate sobre a redução da dependência do dólar. Rússia e Brasil, tidos como integrantes mais fracos, têm sido mais incisivos na proposta de alternativas à moeda americana. A China, maior detentor mundial de títulos dos EUA, sustenta que o dólar deve manter seu papel dominante.

fonte
123sucesso
http://123sucesso.blogspot.com/2009/06/g-8-morreu-salve-o-bric.html

Maluco Beleza -letra, video, musica



Maluco Beleza

Raul Seixas
Composição: Cláudio Roberto / Raul Seixas

Enquanto você
Se esforça pra ser
Um sujeito normal
E fazer tudo igual...

Eu do meu lado
Aprendendo a ser louco
Maluco total
Na loucura real...

Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez...

Vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza...

E esse caminho
Que eu mesmo escolhi
É tão fácil seguir
Por não ter onde ir...

Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez
Eeeeeeeeuu!...
Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez

Vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com toda certeza
Maluco, maluco beleza...







CÂNCER - como prevenir

18:48 @ 20/06/2009

 

CÂNCER - como prevenir

Como Prevenir CÂNCER


Pare de fumar, essa é a dica mais importante para se prevenir contra o câncer;

Uma alimentação saudável pode reduzir os riscos de câncer, em pelo menos 40%. Coma mais frutas, legumes, verduras, cereais e menos alimentos gordurosos, salgados e enlatados. Sua dieta diária deve conter, pelo menos, cinco porções de frutas, verduras e legumes. Dê preferência às gorduras de origem vegetal como o azeite extra-virgem, óleo de soja e de girassol, entre outros, lembrando sempre que não devem ser expostas a altas temperaturas. Procure evitar as gorduras de origem animal (leite e derivados, carne de porco, carne vermelha, pele de frango etc.) e algumas gorduras vegetais como margarinas e gordura vegetal hidrogenada;

Evite ou limite a ingestão de bebidas alcóolicas;

É aconselhável que homens entre 50 e 70 anos, durante uma consulta médica, orientem-se sobre a necessidade de investigação do câncer de próstata;

Os homens, acima de 45 anos, com histórico familiar de pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos, devem realizar consulta médica para investigação de câncer de próstata;

As mulheres, com 40 anos ou mais, precisam fazer o exame clínico das mamas anualmente. Além disso, toda mulher, entre 50 e 69 anos, deve realizar uma mamografia a cada dois anos. Quem tem caso de câncer de mama na família (mãe, irmã, filha etc., diagnosticados antes dos 50 anos) ou aquelas que tiveram câncer de ovário ou câncer em uma das mamas, em qualquer idade, necessitam executar o exame clínico e a mamografia a partir dos 35 anos de idade, anualmente;

As mulheres devem realizar exame preventivo ginecológico;

É recomendável que mulheres e homens, com 50 anos ou mais, façam exame de sangue oculto nas fezes, a cada ano (preferencialmente) ou a cada dois anos;

No lazer, evite exposições prolongadas ao sol, entre 10 horas e 16 horas, e use sempre proteção adequada como chapéu, barraca e filtro solar. Se você se expõe ao sol, durante a jornada de trabalho, procure usar chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida;

Realize diariamente a higiene oral (escovação) e consulte o dentista regularmente;

Faça exercícios físicos regularmente.

FONTE http://www.erastogaertner.com.br/?a=conteudo&id=14




O hospital Erasto Gaertner está em capanha para arrecadar fundos para ampliação do hospital.





produtos contaminados:

- Nestogeno, da Nestle do Brasil, fórmula infantil a base de leite e soja para lactentes contaminado com 0,1% de soja RR;

- Pringles Original, da Procter & Gamble, batata frita contaminada com milho Bt 176 da Novartis;

- Salsicha Swift, da Swift Armour, salsichas do tipo Viena contaminadas com 3,9% de soja RR;

- Sopa Knorr, da Refinações de Milho Brasil, mistura para sopa sabor creme de milho verde contaminada com 4,7% de soja RR;

- Cup Noodles, da Nissin Ajinomoto, macarrão instantâneo sabor galinha contaminado com 4,5% de soja RR;

- Cereal Shake Diet, da Olvebra Industrial, alimento para dietas contaminado com 1,5% de soja RR;

- Bac'Os da Gourmand Alimentos (2 lotes diferentes), chips sabor bacon contaminados com 8,7% de soja RR;

- ProSobee, da Bristol-Myers, formula nao lactea a base de proteína de soja contaminada com 1,9% de soja RR;

- Soy Milk, da Ovebra Industrial, alimento a base de soja contaminado com menos de 0,1% de soja RR;

- Supra Soy, da Jospar, alimento a base de soro de leite e proteina isolada de soja contaminado com 0,7% de Sja RR.



Alimentos vendidos no Brasil estão contaminados com transgênicos

Testes feitos em laboratórios europeus a pedido do Greenpeace e Idec encontraram 11 produtos contaminados


Análises encomendadas pelo Greenpeace e Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) em laboratórios europeus detectaram a presença de transgênicos em 11 lotes de produtos vendidos no Brasil. Entre os artigos estão o leite em pó Nestogeno, a sopa Knorr e as salsichas Swift, que estão contaminados com a soja geneticamente modificada Roudup Ready, da Monsanto, além das batatas fritas Pringles, que estão contaminadas com milho transgênico Bt, da Novartis.

A comercialização no Brasil de alimentos com insumos geneticamente modificados é ilegal, já que não atende às exigências previstas na Lei de Biossegurança (lei número 8974 de 1995), e viola o Código de Defesa do Consumidor, que garante a clara informação da composição do produto no rótulo da embalagem. O Greenpeace vem denunciando e tem conseguido embargar a importação de matéria-prima transgênica como milho, soja, farinhas e proteínas. Entretanto, esta é a primeira vez que produtos ilegais para venda direta ao consumidor foram encontrados nas prateleiras de supermercados do país.

Entre as possíveis conseqüências à saude humana e ao meio ambiente do uso de transgênicos compilados por cientistas estão o empobrecimento da biodiversidade, a eliminação de insetos benéficos ao equilíbrio ecológico, o aumento da contaminação dos solos e corpos d'água devido à intensificação do uso de agrotóxicos e desenvolvimento de plantas e animais resistentes a uma ampla gama de antibióticos e agrotóxicos.

"Os fabricantes, importadores e distribuidores de alimentos devem imediatamente retirar das prateleiras estes produtos que oferecem riscos e são comprovadamente ilegais. Os supermercados, por sua vez, devem
passar a exigir dos fabricantes e distribuidores comprovação da não contaminação por transgênicos antes de colocar quaisquer produtos a venda", diz Mariana Paoli, Coordenadora da Campanha de Engenharia Genética do Greenpeace Brasil. "Falta também ao Governo Federal assumir a tarefa de fiscalizar a entrada e comercialização ilegal de alimentos transgênicos. É fundamental que a lei que garante a saúde da população e do ambiente seja cumprida".

O Greenpeace lançou uma campanha de ativismo virtual <../../campanhas/genetica/analise20000620/cyberactions.html> através de seu site direcionada às empresas e às redes de supermercados na qual os consumidores internautas podem exigir dos fabricantes e redes de supermercados para retirarem do mercado os produtos contaminados com transgênicos.

Esta é a relação dos produtos contaminados:

- Nestogeno, da Nestle do Brasil, fórmula infantil a base de leite e soja para lactentes contaminado com 0,1% de soja RR;
- Pringles Original, da Procter & Gamble, batata frita contaminada com milho Bt 176 da Novartis;

- Salsicha Swift, da Swift Armour, salsichas do tipo Viena contaminadas com 3,9% de soja RR;

- Sopa Knorr, da Refinações de Milho Brasil, mistura para sopa sabor creme de milho verde contaminada com 4,7% de soja RR;

- Cup Noodles, da Nissin Ajinomoto, macarrão instantâneo sabor galinha contaminado com 4,5% de soja RR;

- Cereal Shake Diet, da Olvebra Industrial, alimento para dietas contaminado com 1,5% de soja RR;

- Bac'Os da Gourmand Alimentos (2 lotes diferentes), chips sabor bacon contaminados com 8,7% de soja RR;

- ProSobee, da Bristol-Myers, formula nao lactea a base de proteína de soja contaminada com 1,9% de soja RR;

- Soy Milk, da Ovebra Industrial, alimento a base de soja contaminado com menos de 0,1% de soja RR;

- Supra Soy, da Jospar, alimento a base de soro de leite e proteina isolada de soja contaminado com 0,7% de Sja RR.
 
fonte

Lula promete que todos os pobres terão luz até 2010 - Lula chegou a pôr um boné do MST

Ao lado de Dilma, Lula promete que todos os pobres terão luz até 2010


CONGOINHAS, Paraná - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira, em discurso,
que investimento para pobre não é gasto, "como costumam dizer os mais ricos", mas sim investimento.
Ao realizar a ligação de número 2 milhões do programa "Luz para Todos" num assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Congoinhas, na região de Londrina, Norte do Paraná, Lula disse que ainda falta levar luz a mais um milhão de moradias pobres em todo o Brasil, o que vai acontecer até 2010.

O programa atende a 9,9 milhões de pessoas e, até o final do mandato do presidente, o plano é atingir 10 milhões de pessoas, acabando com o déficit de falta de luz elétrica para os mais pobres.
" A gente não consegue consertar em quatro, oito, dez anos aquilo que não foi feito em 500 anos, mas a verdade é que se a gente acertar nos políticos que vai votar, temos a chance de melhorar as coisas "


- O pessoal lá de cima sempre acha que dinheiro para pobre é gasto e para rico é investimento. Desde que assumi, invertemos isso. É muito fácil governar para os pobres - disse Lula no discurso em Congoinhas.

Ainda em discurso, o presidente disse que não é possível "consertar em até dez anos" o que não foi feito em 500 e acrescentou que "é preciso acertar na hora de votar "para a situação do país melhorar.
- Não vamos conseguir fazer tudo o que precisa ser feito no Brasil e sei também que a gente não consegue consertar em quatro, oito, dez anos aquilo que não foi feito em 500 anos, mas a verdade é que se a gente acertar nos políticos que vai votar, temos a chance de melhorar as coisas ainda mais, de fazer as coisas acontecerem -


Ao lado da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff e em ritmo de campanha, o presidente chegou a chamar a atenção do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, que também estava no palanque, sobre os baixos valores liberados para a construção de moradias populares dentro do programa habitacional do governo,

"Minha casa, minha vida".
Segundo Lula, os R$ 7 mil liberados pelo governo para a construção de moradias populares é muito baixo e precisa aumentar.


" Com esse dinheiro não dá, Paulo Bernardo. Até o João de Barro gasta mais do que R$ 7 mil para fazer sua casinha "
- Com esse dinheiro não dá, Paulo Bernardo. Até o João de Barro gasta mais do que R$ 7 mil para fazer sua casinha - brincou Lula com o ministro do Planejamento, pedindo para que ele estude a elevação da verba para o financiamento subsidiado de moradias populares.

No evento em Congoinhas, Lula chegou a pôr um boné do MST, que organizou o assentamento visitado por Lula e pelos ministros.

O assentamento tem uma área de 653 hectares e foi criado pelo Incra em 2004, abrigando 40 famílias. O presidente afirmou que um dos méritos do programa é fazer com que muitas pessoas originárias do campo deixem as cidades para voltar à área rural.

- Depois do Programa Luz para Todos, 906 mil famílias resolveram voltar para o campo, quando perceberam que tinham a possibilidade de produzir, usar a tecnologia - afirmou. Críticas à imprensa e a governos anteriores

Lula também criticou a imprensa quando disse ter lido em um jornal que o governo não cumpriu a meta do programa Luz Para Todos. Em seguida ele citou os números de investimento de R$ 9,8 bilhões em parcerias com os governos estaduais e o número de postes (4,620 milhões) instalados nas cidades.

- Li num jornal que não tínhamos cumprido as metas do programa Luz Para Todos.
Esse companheiro que escreveu ou não participou da festa ou chegou no fim e quer dar palpite sobre a festa.

O presidente criticou ainda os governos anteriores:

- O Brasil não era respeitado antes porque as pessoas que governavam esse país não se respeitavam. As pessoas sabem que o Brasil não deve nada a eles (os países ricos), que a gente negocia em igualdade de condições. Sabem que o grande feito do nosso governo foi colocar o pobre na mesa de negociação.

Lula seguiu para Londrina, para lançar o Plano Agrícola e Pecuário 2009-2010, quando anunciará a aplicação de R$ 108 bilhões na agropecuária brasileira. Dilma e o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, acompanham Lula na sede da Sociedade Rural do Paraná, que reúne os fazendeiros mais importantes do estado.
FONTE
123sucesso - Seja BEM VINDO ( A ) ao mundo das OPORTUNIDADES e VERDADES

 

Com a cumplicidade do governo e da mídia, ‘Vale é uma máquina de destruição’

Do Correio da Cidadania

Depois de escabrosas e evidentes irregularidades da época da privatização, cujas vantagens apregoadas seguem desconhecidas do grande público,
a Companhia Vale do Rio Doce voltou a ser alvo de denúncias no Senado.
Desta vez por diversas irresponsabilidades ambientais, dentre outras, apontadas por três advogados trabalhistas da cidade de Parauapebas-PA (Carlos Viana Braga, Geraldo Pedro de Oliveira Neto e Rubens Motta de Azevedo Moraes Júnior).

Comprovados como estão, e de total conhecimento público, os prejuízos ao meio ambiente causados pela empresa – contrariamente ao apregoado nas várias incursões midiáticas da Vale -, o Correio da Cidadania conversou com duas importantes figuras das regiões de atuação da Vale - das poucas que ainda combatem as mazelas provocadas pela multinacional que, desde sua privatização, provoca danos ambientais e sócio-econômicos crescentes ao país, repassando a seu critério os ‘royalties’ devidos ao governo e criando nichos de miséria por onde seus tratores escavam.

Na entrevista que se segue, o jornalista Rogério Henrique de Almeida e o cientista social Raimundo Gomes da Cruz Neto, também agrônomo, tentam explicar por que um dos símbolos máximos da exploração no Brasil ainda causa tanta desgraça na vida de milhares de brasileiros, ao mesmo tempo em que seu prestígio segue intacto com todos os governos que cruzam seu caminho.

Qual é o foco maior da Vale hoje, o mercado interno ou o externo?

A empresa atua em escala planetária, segundo a conformação das regras de aguda disputa pelas terras e as riquezas lá existentes. No campo nacional a empresa tem orientado ações de logística. Em particular com geração de energia. Ela integra consórcios para a construção de hidrelétricas em todo o país. Em Minas Gerais, construiu a hidrelétrica de Igarapava em consórcio com a Cemig e outras empresas privadas (CSN, Votorantim Metais, Anglo Gold).

A Vale tem hoje pelo menos 12 empreendimentos no setor, onze em Minas Gerais mais a hidrelétrica de Barra Grande, na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. O projeto é acusado de burlar a lei ambiental para obter as licenças exigidas. Isso é uma praxe no setor.

Na fronteira do Maranhão com o Tocantins ela integra também o Consórcio Ceste, que aglutina as grandes corporações do quilate da Camargo Corrêa (4,44%), ALCOA (25,49%), Vale (30%) e a belga Suez-Tractebel (40,07%). Trata-se do maior empreendimento do setor em andamento no país. O rio Tocantins já começa a ser concretado. Assim como no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, há inúmeras ações nos ministérios públicos estaduais e federais da região. O custo da obra é estimado em 2,5 bilhões de reais para que Estreito gere 1.087 megawatts de energia.

No campo internacional, em 2006 a Vale comprou a empresa canadense INCO e se tornou a segunda maior mineradora do mundo. Com relação a esta empresa, tudo é estratosférico.

Na nossa compreensão, principalmente em relação ao ferro e ao níquel, trata-se de uma visão muito mais voltada ao mercado externo do que ao interno. Tanto que, de tudo que se produz, cerca de 95% vai para o Porto de São Luiz. O pouco que resta é transformado em produto de uso interno, mas também exportado. As 98 milhões de toneladas de ferro produzidas no ano passado foram exportadas.

Houve uma expansão muito significativa pós-privatização? Quais foram as principais conseqüências dessa expansão?

Houve uma correria no setor - dizem que também provocada pelo mercado, que assim se favorecia por tabela -, principalmente por parte da China, que se tornou uma potência de produção e uso dessas matérias primas. E hoje há todo um projeto de duplicação da ferrovia que leva ao porto de São Luiz.

A idéia esse ano era de a produção chegar a 120 milhões de toneladas de ferro, e há uma projeção de se chegar a 350 milhões de toneladas em 2015, sendo desse montante 200 milhões da região de Carajás e o restante do sul/sudeste do estado. Há uma tendência muito grande, que pode ser vista aqui, a esta expansão.

E há outros projetos, como o de cobre, denominado Sossego, com quase três anos de extração e exportação de minérios de cobre; temos também a implantação de projeto de níquel; em Canaã dos Carajás, há um projeto de exploração de níquel vermelho; e há ainda outros dois em andamento: o Salobo, em Marabá, e o Cristalino, também de cobre, no município de Curionópolis. Nenhum desses projetos foi paralisado, apenas tiveram suas atividades reduzidas. No mês passado, visitamos o Salobo e presenciamos como de fato ele tem sido levado adiante na região.

E tanto é verdade o fato de as atividades prosseguirem em bom ritmo que o lucro da Vale no 1º trimestre de 2009 foi correspondente ao do mesmo período de 2008. Portanto, não houve queda nos rendimentos da empresa. Claro que essa manutenção do lucro também passou pela redução da mão-de-obra, com cortes bem significativos, redução de salário e corte de horas extras. Mas o nível de trabalho foi mantido.

Quais são as agressões ambientais mais significativas advindas das atividades da Vale? Quais as atividades mais impactantes e os estados mais prejudicados?

Aqui temos exemplos que estão diretamente relacionados com as populações, como o Salobo, onde já se identifica degradação ambiental e desmatamento, com os córregos Salobo e Igarapé sendo transformados em serras de rejeito.

Todo o trabalho de preparação das infra-estruturas que está sendo feito no Salobo já possui desmatamento de floresta, remoção de terras e tudo mais. A construção de estrada já passa pelas áreas de castanhais, onde os índios fazem coletas. Já derrubaram em torno de 300 castanheiras. Nada, nada, são uns 500 hectolitros de castanha que os índios deixam de coletar por conta de tal processo.

Desde que se iniciou o funcionamento do projeto Sossego, em março, as famílias reclamam permanentemente e estão em pé de guerra com a Vale. Isso porque a construção de diques e a montanha de rejeitos erguida na área criaram dificuldades de fazer as águas do córrego se espalharem, o que as faz se represarem nas áreas dos agricultores. Não à toa os agricultores tiveram grandes perdas de pastagens, arroz e outros cultivos na área do Sossego, em Canaã dos Carajás, por conta dessa inundação de março, na qual algumas casas ficaram com até dois metros de altura, o que nunca tinha acontecido na região.

Há também problemas de rachaduras nas casas por causa das explosões de dinamites, além dos odores que essas explosões trazem, inclusive para aqueles cidadãos que moram a três, cinco quilômetros do local. Enfim, a Vale é uma máquina de degradação e destruição. Continuam a reduzir os trabalhos, mas na verdade prosseguem com eles, pois já temos os igarapés dos trabalhadores com água contaminada, e isso por conta das remoções de terras, construções de barragens e trabalhos de infra-estrutura que a empresa desenvolve no município de Ourilândia do Norte.

Portanto, são diversos os impactos, que incluem linhas de transmissão de energia, estradas e todo o aparato de infra-estrutura, o que vem causando problemas às famílias que vivem próximas ou no entorno de tais projetos.

Posso falar um pouco do caso do estado do Pará com base em pesquisas e denúncias de organizações de base rural e defensores de direitos humanos. No município de Barcarena, a norte do estado, onde ela mantém duas plantas industriais para a transformação da bauxita em alumina e da alumina em lingotes de alumínio, têm sido constantes os acidentes com transbordamentos do tanque de contenção dos rejeitos para os rios. Em particular o Murucupi.

Quando o Sindicato dos Químicos tinha um caráter mais combativo, era ele o mediador das denúncias dos passivos sociais, ambientais e da situação de assédio moral e insalubridade nas fábricas. A situação em alguns setores era tão delicada que, para cada ano de trabalho, somava-se mais um para a aposentadoria. As condições precárias em alguns setores fizeram com que operários com seqüelas criassem uma associação no sentido de rever direitos. A associação denuncia problemas de saúde mental, cardíaco, entre outros.

É importante sublinhar que a principal atividade da empresa no Pará é a mineração. Trata-se de extrativismo. Isso não dinamiza a economia local. O que os economistas analisam são projetos de enclave, que não se relacionam com o entorno para dinamizar outras cadeias. Grandes projetos sempre expropriam as populações locais em qualquer lugar do mundo em que são implantados. A cena econômica que predomina é o extrativismo mineral. A questão na qual não se toca é o que será do Pará quando os minérios findarem.

Nesse sentido, como avaliam as acusações de diversos movimentos da sociedade a respeito da complacência do poder público e judiciário em relação às atividades da empresa e também ao seu modo de se relacionar com a população?

O Estado é subserviente, essa é a posição do Estado do Pará em relação a tais interesses. É inegável a postura do governo federal diante da Vale. O presidente Lula virou grande amigo do presidente da Vale (Roger Agnelli). Para o governo, é como se a empresa ainda fosse parte do Estado. Eles consideram assim, por isso se permite tudo por aqui.

Já fizemos diversas reclamações junto ao MP, que foram realmente levadas à justiça. No entanto, não há ganho de causa em nenhuma. Portanto, entendemos que há um grande aparato jurídico-estatal a serviço do capital. Não tem outra explicação. Prova disso é que, para o governo do estado, a Alcoa é a âncora do desenvolvimento do oeste paraense, onde ela destrói 20 mil hectares de floresta nativa e uma população histórica, tradicional, com raízes desde 1818, desde o primeiro contato com os brancos. São quase 10 mil famílias atingidas pela Alcoa, mas, para o governo, ela é a âncora do desenvolvimento estadual. E no sul/sudeste, é a Vale. Eis a compreensão e o papel exercido pelo Estado.

A Vale é uma empresa de alcance planetário. E para a maioria da população daqui ela é o que a propaganda vende: geradora de emprego, desenvolvimento e cumpridora das "responsabilidades sociais". O poder dela se amplifica sobre as mais diferentes formas de representação do poder local: economia, política, comunicação, justiça e outras esferas.

Ou seja, é essa cumplicidade dos governantes que faz a Vale se sentir à vontade para agir com mais truculência com os trabalhadores e populações locais.

Certamente. Numa reunião da Vale com os trabalhadores - e já assisti a algumas, fazendo intervenções -, eles tratam os trabalhadores como desconhecedores, ignorantes. Para eles, só os técnicos e engenheiros da Vale conhecem as coisas e são capazes de realizá-las, e as reclamações de todos são tidas como infundadas, sem sentido.

É esse o tratamento, debochante, como se tudo e todos fossem insignificantes. É assim que o Estado assume seu papel: permite que a Vale retire nossos recursos a preço de nada, pois a CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais) varia de 1 a 13% no cobre e, no níquel, fica em 2%. E quem faz a contabilidade é a empresa, que por sua vez se referencia no lucro líquido. Quer dizer, a empresa tem todo o espaço e liberdade para dizer o que deve ser passado ao Estado ou não. E nisso ficamos só com as migalhas.

A região em que a Vale atua no sudeste é dona dos maiores índices de criminalidade, prostituição, roubo, furto, estupro, falta de serviços de saúde, moradia, educação. E tudo acima dos índices do restante do estado. É sob este clima que vivemos aqui.

Rogério disse acima que, para a maioria da população, a Vale é a propaganda que vende. Como lidar com as inserções publicitárias da empresa quanto à sua responsabilidade social e ambiental, frente à realidade?

A empresa, além do Estado, em sentido literal, possui um outro Estado a seu dispor, no caso a mídia. A mídia nacional, ela tem na mão de cabo a rabo; os veículos municipais, um monte de jornalzinho vagabundo, querem todos ser comprados. Não diria comprados, porque se entregam por migalhas, mas querem prestar serviços e partilhar de alguma migalha que a Vale possa dar. Em suma, a empresa tem a TV, o jornal, o rádio. O jornal em que escrevia alguns artigos já não publica mais meus textos, uma vez que não é permitido falar da Vale, que também é dona de algumas páginas do mesmo jornal.

O que eles praticam é uma autêntica manipulação da consciência do povo com todos esses instrumentos. A mídia endossa. Portanto, são muito grandes as dificuldades de se enfrentar tal realidade, já que não há instrumentos, tornando tudo muito lento. E pra cá vem um montão de gente necessitada, gente em busca de trabalho para se salvar. Qualquer coisa que surja (vaga de ajudante de carpinteiro, pedreiro, serviços gerais, que são a oferta da região) ilude as pessoas por um tempo, manipulando suas consciências e passando a idéia do progresso, do desenvolvimento.

A empresa anuncia 10 km de asfalto em Marabá – que é grande, com 200 mil habitantes, porque nas cidades pequenas são 500, 600 metros – e pronto, o prefeito já está entregue. A política hoje possibilita tudo, qualquer coisa, qualquer desqualificado que tiver uma campanha com dinheiro se elege.

Esse é o quadro caótico pelo qual passamos neste momento histórico, com as empresas gerenciando o Estado, que por sua vez não tem política e apenas se adéqua à das empresas.

Nos locais em que a Vale atua não se publica nada contrário aos seus interesses. Há uma hipertrofia de poder. Os meios aqui no Pará operam no sentido de criminalizar qualquer ação dos movimentos sociais, em particular os ligados à luta pela terra. Quando a empresa é multada por crime ambiental, as mídias não cobrem os fatos, elas dão visibilidade para a explicação da empresa.

Mas a questão é mais complexa. Existe a fragilidade nas estruturas dos órgãos de fiscalização, além do poder da Vale e das relações dos bastidores da política. Avalio que o horizonte tido aqui é o de que a Vale é uma grande incógnita para os mais diferentes setores. Os que ganham alguma migalha silenciam. E isso passa pelas universidades e associações comerciais.

O que pensam da idéia, defendida por algumas correntes, de reestatização da Vale? Há pressão social e condições políticas para tal?

É um campo meio complicado. Talvez se ela tivesse quebrada como a GM...

A luta é bem maior, isso porque nunca pensamos pelo lado da reestatização da empresa. Somos de uma turma que luta primeiramente pela anulação do leilão, para desmascarar esse roubo que FHC e sua turma praticaram contra o Brasil.

Para a empresa voltar ao Estado, devemos discutir mais coisas, pois antes também questionávamos o papel exercido pela Vale na região. Não é tão simples, trata-se também de um processo de repensar a forma pela qual ela seria gerida. Anular o leilão é inegavelmente importante, mas o modo como se pensará a Vale no futuro configura outro debate, para que um dia ela possa atender aos interesses da população, e não aos dos acionistas, donos do capital.
fonte
http://www.mst.org.br/mst/pagina.php?cd=6971



FOREX É SCAM !!!!!!!!!!!!!!!!!! ?- As promessas do mercado FOREX

FOREX É SCAM !!!!!!!?

As promessas do mercado FOREX


Existe uma febre mundial relativa a investimentos no setor de FOREX. Esta tendência é fomentada por vários operadores, empresas e entidades que, com certeza, tem interesse em manter alta a movimentação e a atenção no setor, mesmo se para isso seja
 
necessário iludir investidores
 
e omitir fatos importantes,
 
 
quando não até mentir,
 
 
enganar e prejudicar.

A palavra FOREX é abreviação dos termos “FOReign EXchange”, ou seja moeda estrangeira. Se trata de um mercado tradicional, até alguns anos atrás limitado aos operadores profissionais e que tinham interesse em operar nele sobretudo em conseqüência de operações de comércio ou investimentos internacionais (inclusas operações de hedging) ou para re-equilibrios financeiros. Os casos de especuladores eram relativamente raros e quase sempre limitados a grandes operadores. Como todos os mercados de alta volatilidade e alto risco, o mercado FOREX pode realmente oferecer altos lucros, assim como também existe o real e freqüente risco de realizar altas perdas.

Em algum momento iniciaram a serem criadas empresas que se dedicaram a oferecer a qualquer investidor, mesmo os menores, o acesso a investimentos no mercado FOREX. Para tanto frisavam as grandes possibilidades de lucro, omitindo porém as também grandes possibilidades de perdas. O mercado foi crescendo, alimentado por falsas promessas e ilusões, e foi se automatizando criando as ditas “plataformas”, ou seja sistemas informáticos que, oportunamente programados pelos investidores, supostamente teriam condição de administrar da melhor forma os investimentos, proporcionando altos lucros com suposta segurança (a grande possibilidade de haver perdas, como sempre, é omitida).
É comum receber propostas de empresas que criaram sistemas de trading automatizado de FOREX e que, em certos casos, também funcionam como corretoras, declarando as maravilhas de seus sistemas que podem alcançar lucros de 10% a 50% ao mês.


Nunca é mencionado o fato
 
que é igualmente possível ter
 
perdas do mesmo vulto, ou até
 
 maiores. No caso de perdas a
 
 
culpa é imediatamente
 
colocada na má programação
 
 
ou parametrização da
 
plataforma/sistema, ou seja
 
 
 
em “erros” do investidor e não
 
 nos riscos inerentes ao
 
mercado.

É importante entender que o mercado FOREX é um mercado relativamente restrito. Em se falando de trading com visão de curto/médio prazo (o que é proposto sempre nestas “plataformas”), quando alguém ganha numa transação, outro alguém estará perdendo. Por esta razão são falsas e perigosas as promessas e ilusões de ganhos fáceis e praticamente seguros para todos que entrarem neste mercado.


Para alguém ganhar, alguém outro, no mesmo mercado,
 
 deverá perder !! Ou seja é IMPOSSIVEL todos
 
ganharem, o que faz deste mercado um mercado de alto risco onde os possíveis lucros não são nada assegurados e sempre associados e igualmente possíveis perdas.

Vale ainda ressaltar que existem muitos casos já comprovados de falsas ou fraudulentas “corretoras” de FOREX, que se aproveitam do boom no setor e, usando estruturas virtuais, paraísos fiscais, sites chamativos mas contendo falsas informações, sistemas de “trading” on-line supostamente infalíveis e outras artimanhas, visam atrair incautos e ingênuos investidores que serão roubados e/ou fraudados em seguida, com várias modalidades, perdendo os valores confiados a estas “empresas”.
Neste caso um dos mais freqüentes indicadores de ma fé é justamente a divulgação da suposta "segurança" do investimento e o sistema, ou da "ausência de riscos".




Herbalife – Erva Maldita!

19:32 @ 26/06/2009

Herbalife – Erva Maldita!

 

Herbalife – Erva Maldita!


*REPASSANDO texto importante:**


*Não posso atestar a veracidade, mas concordo com os argumentos!!!*

SE VC ENCONTAR ALGUÉM COM ESSE BOTON: “Perdí 14 Kg… Pergunte-me como”,
FUJA!!! Pq se vc perguntar…Aí F… !!!!! Vc estará conhecendo um
Herbalóide!!!!!

UM POUCO DE MINHA HISTÓRIA

Sou engenheiro civil, formado pela UFRJ, com mais de 10 anos de carreira.
Minha especialização em estruturas metálicas e de concreto armado me
garantiu sempre uma boa posição profissional e respeito dos colegas.
Possuía um bom emprego, casa própria, carro do ano, uma boa poupança,
família com esposa e dois filhos.
Era um ótimo estilo de vida, inalcançável à maioria dos brasileiros.
Nada do que reclamar.. Mas, por mais duro que seja para nós admitirmos, existem em todos nós os vírus da ambição e da preguiça.

Sinceramente falando, quem não quer ganhar mais e trabalhar menos Por isso sempre fiquei atento as oportunidades de negócios, franquias, pois tinha em mente ter uma atividade paralela para garantir uma segunda forma de renda.

A maioria das pessoas são atraídas para a Herbalife pela internet, através de sites camuflados. Eles não dizem o nome da empresa e nem do que se trata o negócio, normalmente se entitulam com nomes pomposos como WorkVip, STC, Gold Life, Sistema Trabalhe em Casa, SMD, e muitos outros disfarces.
Da mesma forma fui atraído por um desses sites, mas não consegui saber de forma alguma sobre o que se tratava o negócio.
Pra isso eu tinha que comprar algo chamado “pacote de decisão”. Movido pela curiosidade decidi desembolsar cerca de R,00 para saber qual era esse negócio tão maravilhoso.

Só aí, quando amaciado” e é presa fácil é que a primeira pessoa de carne e osso aparece. Fui contactado pelo meu “patrocinador” , ou como alguns dizem, meu “mentor”, que iria me orientar em meus passos na empresa. Fiquei sabendo que precisava adquirir um kit de inscrição (esse sim fornecido pela Herbalife) que custava “apenas” R0,00 e que era meu “ingresso na empresa”. Além disso, se eu realmente quisesse ter sucesso precisaria participar de um STS, que custava mais R0,00 por pessoa. Para levar minha mulher e dois filhos gastei nada menos do que R0,00.


ENVOLVIDO, FISGADO E FORA DE CONTROLE Em pouco tempo eu estava
completamente envolvido, vendi um de meus carros para comprar um estoque enorme de produtos e me tornar supervisor, pois meu “mentor” garantiu que isso era a melhor forma de garantir o sucesso rapidamente. Passei a tentar vender os produtos e recrutar novos distribuidores. Não é impossível fazer essas duas coisas, mas é extremamente desgastante.


Fiquei tão enfeitiçado com a Herbalife que passei a assediar as pessoas de meu círculo de relacionamento com esse assunto o tempo todo. Eu respirava Herbalife.


Eu tinha certeza de que o mundo todo estava errado e que meus parentes e amigos eram “cegos” por não enxergarem as maravilhas dos produtos e as vantagens da oportunidade de negócios da Herbalife.
Afinal eu estava convencido de que estava lutando por um mundo melhor, que estava trabalhando para a melhor empresa do mundo, que tinha os melhores produtos e a melhor oportunidade de sucesso. Na prática, dinheiro que é bom, até ganhava, mas era menos do que eu tinha que gastar para manter a atividade. Ou seja, estava tendo prejuízo e gostava.

LADEIRA ABAIXO Toda a credibilidade que desenvolvi durante anos de carreira e convívio social começou a ser destruída, passei a ser evitado pelos amigos e parentes. Já era conhecido como “aquele chato da Herbalife” ou o “Herbabaca”. Quando perdi meu emprego, ainda fui arrogante o suficiente para dizer a todos que “melhor assim, pois agora poderei me dedicar 100% a Herbalife”. Imaginei que agora sim, trabalhando em tempo integral, meu sucesso seria astronômico. Só que eu já estava trabalhando a tempo integral e não sabia, pois falava de Herbalife no trabalho, nos passeios, com a família. Ao perder o emprego não ganhei nenhum tempo adicional para a Herbalife e não tive nenhum incremento no ritmo de meus trabalhos.

Meus gastos mensais com Herbalife eram enormes, e por mais que eu ganhasse algum dinheiro com a Herbalife, tudo ia para continuar girando o negócio.
Só com o STS, panfletos, anúncio em jornal, internet, telefonemas e
gasolina eu gastava cerca de R00,00 por mês, tudo com a Herbalife.

ALGO CHEIRAVA PODRE Quanto eu me tornei o que eles chamam de “equipe
mundial” algumas coisas já começaram a aparecer. Nesse ponto você passa a ter treinamentos onde as coisas vão ficando mais claras. Você começa a saber que o sistema sobrevive às custas do dinheiro dos distribuidores, se eles vendem ou não o produto é um mero detalhe, problema deles, o importante é que comprem, estoquem, joguem no lixo se quiser. Nas reuniões cansei de ouvir a liderança dizer que “nesse evento temos que convencer as pessoas a fecharem supervisão… ” (que corresponde a comprar R00,00 em produtos) “…pois isso nos garantirá quase R00 de comissões”, ou então “precisamos
convecê-los a trazer pelos menos 5 pessoas no próximo evento” ou ainda
“temos que mexer com o sonho das pessoas, desse jeito a gente os convence a vender até a mãe”. Essas pérolas saíram das bocas dos digníssimos presidentes da Herbalife.

A REVELAÇÃO Quanto cheguei a GET eu entendi o que aconteceu com o meu
“mentor” e o que fez com que ele saísse da Herbalife, pois nesse ponto você passa a ter acesso à maioria das verdades até então disfarçadas ou distorcidas. Nas reuniões das equipes “TAB”, que é como são chamadas as lideranças da Herbalife, não é raro ouvir termos do tipo “fazer os trouxas soltarem o dinheiro” ou “transformá-los em Herbalóides” ou então “se o cara não tiver mesmo mais dinheiro então livre-se dele”. Isso tudo mostra que a Herbalife não é uma oportunidade para as pessoas melhorarem de vida e ganharem dinheiro, e sim para as pessoas que tem algum dinheiro, mesmo que de suas economias, injetarem tudo na Herbalife. Não importa se isso será bom
pra elas ou não.


A REALIDADE LHE CAIRÁ NA CABEÇA O golpe final aconteceu quando minhas
finanças entraram em colapso.


Isso, mesmo tendo me tornado GET e mesmo tendo o que todos consideravam um sucesso incrível na Herbalife. Aliás todos na Herbalife fingem ter um sucesso incrível, pois não querem desmotivar suas equipes. Além disso não querem ficar por baixo de todos outros, que também estão fingindo. Estava cada vez mais difícil vender os produtos e recrutar pessoas. A cidade onde eu morava estava absolutamente saturada de Herbalife. Os produtos cada vez mais raros. A Internet absolutamente poluída de sites da Herbalife, disfarçados ou não. Minha poupança havia secado. Cartão de crédito estourado. Minhas contas estavam todas atrasadas. O dinheiro saía em grandes
quantidades para os gastos com a Herbalife (produtos, eventos, etc.) e
entrava picadinho, bem aos poucos, o que sobrava mal cobria as despesas da casa. Insistír até o último instante, pois a lavagem cerebral era tão potente que eu sempre tinha certeza que faltava apenas mais um dia para que eu “decolasse” na Herbalife. É como o jogador de Poker – “vai ser na próxima cartada”. Minha esposa que até então suportou e até ajudou em muitas de minhas loucuras, agora já não estava tão contente. Tive que colocar as crianças em uma escola muito inferior. Tudo isso somado ao pouco tempo que eu dedicava à família por estar sempre ocupado com a Herbalife, que acabou
por afetar até meu casamento. Era exatamente o oposto à qualidade de vida que haviam me prometido. Como acontece com 99,9% das infelizes vítimas dessa falcatrua, eu também naufraguei, e fundo. O pior é que isso faz parte do sistema, pois dessa forma o sistema se recicla e os desgastados são descartados.
Os presidentes subsistem justamente por causa dessa reciclagem. Abaixo deles, os “milionários” administram o resto da massa, dos GETs pra baixo. Esses se alternam ciclicamente, se desgastam e caem, mas antes deixando vários outros recrutados, que fazem com que esse sistema sórdido se perpetue. Como eles mesmos dizem nas reuniões, “todos os meses milhares de brasileiros completam 18 anos, por isso nosso mercado é inesgotável”, ou seja, todo dia haverá um novo otário para que lhe arranquemos as economias de uma vida.


EM RESUMO: Antes da Herbalife eu era um engenheiro bem sucedido, com uma família feliz, uma vida confortável e dinheiro no banco. Hoje estou falido, devo para o banco, para o cartão de crédito, para parentes e amigos, sem a mínima perspectiva de poder saldar essas dívidas. Perdi os dois carros que tínhamos, perdi o emprego, corro o risco de perder a esposa que foi morar com os pais, junto com meus filhos, por falta de condições aqui em casa.
Meus amigos me odeiam, meus ex-colegas de trabalho têm pena e não confiam mais em mim, minha família acha que enlouqueci e que estou colhendo os frutos dessa loucura. Todos têm razão, fui enlouquecido por um esquema maldito e criminoso, organizado de forma ardilosa e inteligente por uma quadrilha muito bem organizada. Esses bandidos usam roupas de grife, têm curso superior, falam inglês e tem ótima aparência. A maioria deles figura nesses sites, como testemunhos de como o sistema funciona. Sim, funciona para eles, e para alguns poucos selecionados de seu próprio círculo de influências. Os outros serão apenas espremidos e seus bagaços descartados como lixo. Parte do dinheiro ficará com esses crápulas, enquanto outra parte vai para fora do Brasil, para a Herbalife nos Estados Unidos. Até nesse
ponto somos duplamente prejudicados, pois são nossas divisas escoando para o exterior, de uma forma direta e contínua, às custas da miséria e sofrimento dos distribuidores. Sem dúvida uma atividade criminosa e cruel.


LAVAGEM CEREBRAL Um site americano anti-herbalife define muito bem -
“Herbalife é uma armadilha emocional e financeira”.

Distribuidores da
Herbalife são como ovelhas. Os líderes são lobos que, antes de comê-las, as ensinam a trazer mais ovelhas. Dessas novas, eles comem algumas e ensinam as outras a trazerem mais, e assim por diante.
Os lobos não precisam sequer sair da toca. As próprias ovelhas irão trazer mais ovelhas. Se uma dessas ovelhas for bastante eficiente e trouxer centenas de outras ovelhas, poderá um dia transformar- se em lobo, e também passará a comer ovelhas. É por isso que a liderança raramente se expõe. Suas ovelhas são seus “testas-de-ferro” , descartáveis e substituíveis. A liderança não precisa vender produtos, nem entregar panfletos, nem fazer spam na internet, muito menos ouvir insultos ou levar calotes dos clientes.
Eles tem um batalhão de ovelhas fazendo tudo isso pra eles, e cada um
usando seus próprios recursos. São mais que escravos, são empregados que pagam para trabalhar.
Alguns líderes da Herbalife ainda obtém um lucro adicional, vendendo para seus subalternos livros, CDs, camisetas, broches, adesivos e outras quinquilharias.
Mas não de forma natural e sim compulsória, afinal “quem não comprar hoje 20 camisetas não está comprometido com o negócio”. Na Herbalife tudo funciona assim, “rápido, rápido, rápido”, sem tempo pra pensar. Eles lhe dirão que o momento é agora, que só trabalham seriamente
com pessoas de decisão rápida e que esse é um dos fatores da “seleção”. Que piada! Na verdade eles não querem que você tenham tempo pra pensar, analisar e investigar.

Tenho certeza de que muitos distribuidores da Herbalife, novatos ou
veteranos, estão me amaldiçoando ao lerem essas palavras. Eles defendem a Herbalife como uma religião, como um time de futebol. Não há mais espaço para a razão, apenas para um emocionalismo inflamado como se fosse uma seita de fanáticos. Não é raro ver pessoas dignas, senhoras e doutores, dançando músicas do Village People nos palcos dos eventos da Herbalife, pois de acordo com a liderança “Quem não dança o YMCA não vira presidente!” . São completamente manipulados. É o cúmulo da degradação da dignidade humana.

Você pode fazer a diferença e ajudar divulgando essa mensagem para que cada vez menos pessoas caiam nesse golpe. Espalhe a notícia, avise a seus amigos, vizinhos,parentes.

**
*Vitor Hugo Reis de Almeida*

Técnico Manutenção Mecânica – ETFES/93Técnico Eletrotécnica -
ETFES/95CREA-ES 5944-TD Analise de Sistemas – Unesa / Sistemas da Computação
- CEDERJ /

fonte
http://calangobikers.wordpress.com/2009/01...e-erva-maldita/

Livros de Paulo Freire - disponiveis para serem baixados gratuitamente


Livros de Paulo Freire
disponiveis para serem baixados gratuitamente

Os adeptos de Paulo Freire têm agora a disponiblidade de baixar gratuitamente na internet, inclusive o clássico Pedagogia do Oprimido.


Algumas de suas obras são consideradas preciosidades. São livros importantíssimos de um pensador brasileiro comprometido profundamente com as causas sociais.
O material é inovador, criativo,original e tem importância histórica inédita. Para os profissionais e pesquisadores de comunicação a obra Extensão ou Comunicação é, praticamente, obrigatória.

As obras estão disponiveis em:
 
Confira abaixo as obras :

A importância do ato de ler

Ação Cultural para a Liberdade

Extensão ou Comunicação


Medo e Ousadia

Pedagogia da Autonomia Pedagogia da Indignação

Pedagogia do Oprimido 

Política e Educação

Professora sim, Tia não
 
Estão  disponiveis para serem baixados gratuitamente
aproveite, acesse: