Grupos

Apocalipse digital

21:11 @ 07/02/2007

O mundo levou 130 anos para ter mais de um bilhão de linhas telefônicas fixas, e pouco mais de 20 anos para ter o mesmo número de acessos celulares. Entretanto, foram necessários apenas mais três anos para adicionar mais um bilhão de assinantes de telefonia celular e o número deve chegar a três bilhões em pouco tempo.

 

Trecho do artigo do professor Marcelo Alencar (foto acima) da UFCG - Universidade Federal de Campina Grande e Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Telecomunicações (SBrT), que pode ser lido na íntegra clicando AQUI.

 

Matéria sugerida ao blog pelo jornalista Sampaio Brelaz (foto ao lado), Gerente de Expansão da TV Tapajós e assíduo leitor deste espaço. 

A Coordenação do Intercom-Norte/2007- está convocando acadêmicos de jornalismo desta região a participarem do VI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Norte, que acontecerá em Belém no período de 20 a 22 de junho, em parceria com a UFPA - Universidade Federal do Pará - Curso de Comunicação Social.

O tema do encontro promovido pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), na Região Norte este ano será: "Mercado, Região e Comunicação na Sociedade Digital"tem, como objetivo principal, a apresentação das grandes mudanças ocorridas na produção comunicacional, a partir do desenvolvimento tecnológico, mostrando também a sua influência na comunicação on-line.

 

Como forma de resgate dos trabalhos laboratoriais, desenvolvidos durante o período acadêmico de 2006, a Intercom sediará, dentre as programações do evento, a Expocom - Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação. A Exposição visa incentivar  e valorizar a produção de trabalhos dentro da sala de aula disponibilizando estes projetos para outras pesquisas.

A coordenação do encontro espera que todas as universidades regionais, incluindo Bacharéis, Doutores e Doutorandos, estejam envolvidos no desenvolvimento do Intercom-Norte/2007, já que este é o momento em que pesquisadores, educadores, estudantes e empreendedores dos Estados do Pará, Amapá, Amazonas, Roraima, Rondônia, Acre, Tocantins e Maranhão poderão refletir sobre o tema central e mostrar pesquisas que potencializem a profissão diante do cenário nacional.

Os interessados podem ter maiores informações acessando o site oficial da Intercom ou entrar em contato com a coordenação pelos e-mails: intercomnorte2007@gmail.com e intercomnorte@ufpa.br.

 

Ademilson Macedo Pereira, diretor-Executivo do SGC (Sistema Guarany de Comunicação), morreu nesta quarta-feira 8, por volta das 22h, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele estava internado na UTI do Hospital Municipal de Santarém.

 

Empresário do ramo da Comunicação Ademilson Marcedo Pereira, 53, conhecido  como Milson Pereira, diretor executivo do Sistema Guarany de Comunicação, formado pela Rádio Guarany FM, TV GuaranY  filiada a Rede Record, e sistema de som mecânico. Ele estava internado na Unidade de Terapia intensiva (UTI), do Hospital Municipal de Santarém desde a última quarta – feira, 7, depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame cerebral.

 

Funcionários da Guarany FM informaram que Milson Pereira estava na empresa, quando sofreu o ataque e imediatamente foi levado ao Hospital Municipal. Avaliado pelos médicos neurocirurgiões Erick Jenngs e Luiz Rodolfo, e logo operado e internado na UTI. Já a noite do dia seguinte piorou o quadro de saúde e veio a falecer.

Sua morte pegou de surpresa seus amigos e principalmente a classe empresarial e da mídia local.

 

O Corpo de Milson Pereira foi velado durante o dia desta sexta-feira, 9, na igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Durante o funeral muitas autoridades, amigos e pessoas ligadas a comunicação em Santarém visitaram o corpo de Milson.

 

A prefeita de Santarém, Maria do Carmo, disse que lamenta a morte, pois o conhecia há muitos anos e sempre acompanhou sua luta, principalmente, na Associação Comercial. “Ele tinha tanta coisa para contribui, muito jovem foi embora, sei que é a vontade, mas lamento por sua família e por tudo que tinha para construir em Santarém”, finalizou a prefeita.

 

Ademilson Macedo Pereira nasceu em Santarém dia 15 de outubro de 1953, e casado com a assistente social Aparecida Serique Pereira. Formado em Administração de Empresas, assumiu o comando do Sistema Guarany de Comunicação.

Além de ser um empreendedor da comunicação santarena e regional foi por três mandatos presidente da Associação Comercial e Empresarial de Santarém. Atualmente, Milson Pereira também era vice-presidente da Fundação Esperança.

 

Milson será sepultado às 16h, no Cemitério Nossa Senhora dos Mártires.

NOTA DE PESAR

17:38 @ 09/02/2007

                

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas

                de Radiodifusão e Televisão de Santarém

                                            - SINDICATO DOS RADIALISTAS -

                    

                      O Sindicato dos Radialistas de Santarém cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento de ADEMILSON MECEDO PEREIRA, ocorrido ontem às 22:00 horas,  "MILSON PEREIRA, como era conhecido no meio empresarial era diretor superitendente do Sistema Guarany de Comunicação".

                 Nesta hora, rogamos a Deus que conforte os familiares e amigos pela perda.

                  Com pesar.

 

Francisco Daleuson Carvalho Menezes

Presidente

A televisão tem funcionado do mesmo jeito há décadas: canais com grades de programação definida mais pacotes de anúncios publicitários e assinantes de TV a cabo para sustentar a coisa toda. Ao espectador cabe escolher uma atração que esteja passando em tal horário e aproveitar os intervalos para buscar cerveja na geladeira. Isso vai acabar (calma, a cerveja continua).

É que está chegando a era da "TV 2.0". Nela, você é quem manda. São milhares de opções de programas, para assistir na hora em que der na telha. Além disso, não basta ver o seriado favorito. Você pode participar dele, virar praticamente um co-autor. Ou fazer suas próprias séries, se estiver a fim.

 

 

Trecho inicial da reportagem do jornalista Tiago Cordeiro na revista Superinteressante (foto)  deste mês, que faz uma abordagem sobre a TV do futuro onde a interação com o telespectador, através da internet, vai influenciar na própria programação. A matéria conta a experiência da série de televisão LOST, que revolucionou a linguagem televisiva e aponta alguns detalhes dessa nova era. Para ler o texto completo clique AQUI.

 

 

Em outro trecho, a reportagem afirma que "essa nova televisão promete ficar melhor ainda com a chegada da IPTV - sigla em inglês para 'TV via internet'. Existe uma corrida para criar a televisão que receba o sinal de imagens por meio dos mesmos cabos que conectam o computador à rede". Entretanto, a viabilidade da TV gerada pela internet é questionada pelas grandes redes, como mostrou uma reportagem da Rede Globo em seu telejornal Jornal da Globo de 07.02.2007, apresentado pelo jornalista William Waack (foto) que você pode ler na íntegra clicando AQUI.

Este ano, o lançamento nacional da Campanha da Fraternidade Será em Belém (PA), e não em Brasília, como de costume. O evento acontecerá na quarta-feira de Cinzas, dia 21 de fevereiro, ás 12h, com a presença do secretário geral da CNBB, Dom Odilo Pedro Scherer e o arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta.

 

Todo ano, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realiza uma campanha de conscientização dos mais acentuados problemas social da atualidade.

 

A Campanha da Fraternidade 2007 tem como tema “Fraternidade e Amazônia” e lema “Vida e missão neste chão!”. Durante o lançamento serão apresentadas as diversas realidades amazônicas.

 

Em Santarém, a abertura da Campanha da Fraternidade acontece na sexta feira, 23, com uma celebração eucarística na Igreja de São Sebastião, a partir das 19h.

Cristoval 2007: retiro comemora 40 anos da RCCEste ano o Cristoval tem como tema "Quem tem sede venha a mim e beba (JO 7, 37)". O Cristoval é um encontro de reflexão da Renovação Carismática durante o carnaval  e considerado um dos maiores eventos religiosos da Igreja Católica na região.

 

O Cristoval será aberto neste sábado (17), com música e animação, no estádio Barbalhão a partir das 17h. Logo após a abertura oficial pelos Bispos Dom Lino e Dom Severino Batista de França da Diocese de Santarém, com a Santa Missa, haverá apresentação de uma Coreografia do Cristoval 2007, coordenada por Rosiane Matos.

 

Encerrando a programação do primeiro dia, Show com a Banda Anuncia-me. Serão 4 dias de encontro até na terça-feira, 20, sempre das 8h às 20h.

 

A pregadora convidada é a coordenadora nacional do Ministério de Fé e Política da RCC, Marinete Martins, de Goiânia.

 

A atração musical será a cantora baiana JAKE (foto), a primeira cantora de axé católico do Brasil. O Cristoval é uma realização da Renovação Carismática Católica (RCC) que este ano completa 40 anos de vida no Brasil.

Jornalistas X Jornalistas

17:41 @ 17/02/2007

Jornalista sempre falou mal de jornalista. Mas sempre pelas costas. O corporativismo nunca permitia que as brigas passassem das maledicências de um editor contra o outro, proferidas na intimidade das redações. Ultimamente este cenário vem mudando. O bate-boca editorial ganhou as páginas de jornais e as linhas dos blogs e foi parar nas barras dos tribunais. Não é que tenha crescido o número de ações de entre colegas, mas caiu o tabu de que jornalista não processa jornalista.

Milton NevesPrimeiro foi Milton Neves (foto dir.) contra Jorge Kajuru (foto esq.), dois polemistas da imprensa esportiva. Depois foi todo mundo contra Milton Neves e contra Kajuru. Jorge KajuruEm seguida a bola saiu da área esportiva. Todo mundo contra Diogo Mainardi, o Milton Neves da grande imprensa.

E mais Mino Carta, Paulo Henrique Amorim, Franklin Martins, Leonardo Attuch,— todos soltaram o verbo e dispararam ações na Justiça contra coleguinhas.

O colunista da revista Veja, Diogo Mainardi (foto abaixo) é o preferido para criar e ser desafeto de jornalistas. Sua mais recente condenação aconteceu em novembro do ano passado. Junto com a Editora Abril, foi condenado a pagar R$ 35 mil de indenização por danos morais para o jornalista Mino Carta, que é dono da revista CartaCapital.Diogo Mainardi

Mainardi escreveu em sua coluna na revista Veja que Mino Carta (foto esq.) era subordinado a Carlos Jereissati para fazer reportagens contra Daniel Dantas. Além disso, afirmou que Mino se equipararia aos “mensaleiros”.

Mino CartaMainardi disse também que em CartaCapital havia mais anúncios do governo do que da iniciativa privada, o que configuraria dependência. A condenação do colunista foi imposta pela juíza Camila de Jesus Gonçalves Pacífico, da 1ª Vara Cível de Pinheiros, em São Paulo.

Mainardi é processado também pelo jornalista Paulo Henrique Amorim (foto abaixo) por injúria e difamação. Amorim se sentiu ofendido por texto publicado pelo colunista da Veja na primeira semana de setembro de 2006.Paulo Henrique Amorim

No artigo intitulado A voz do PT, o colunista associa Paulo Henrique Amorim ao lulismo que, segundo Mainardi, “tomou a Brasil Telecom de Daniel Dantas”. “Paulo Henrique Amorim e Mino Carta se engajaram pessoalmente na batalha comercial do lulismo contra Daniel Dantas”, escreveu Mainardi.

Não é só isso.

Daniel Dantas está mais para banqueiro do que para jornalista, embora se especule que ele estaria interessado em entrar em campo com a aquisição da revista IstoÉ. Mas mesmo antes de se sentar na cadeira de editor — se é que isto vai mesmo acontecer — Dantas se tornou o pivô de seguidas intrigas editoriais.

Em torno dele gira boa parte das contendas provocadas por Mainardi e por causa dele, a Veja também foi condenada a pagar R$ 17,5 mil de indenização por danos morais ao jornalista Leonardo Attuch (foto abaixo), da revista IstoÉ Dinheiro. A determinação foi do juiz Régis Rodrigues Bonvicino, da 1ª Vara Cível de Pinheiros, São Paulo.

Leonardo AttuchMotivo: a revista publicou texto, em 22 de fevereiro de 2006, afirmando que Attuch era “negociante de notícias”, “pessoa fraudulenta”, “autor de um livro indecoroso” e “quadrilheiro”.

“O fato de Attuch ser mencionado em processos, como por exemplo, nos da empresa Kroll, não autorizam a ré a qualificá-lo como negociante de notícias, pessoa fraudulenta, autor de um livro indecoroso e quadrilheiro porque a revista Veja, com todo o respeito, não é o Supremo Tribunal Federal do país e tampouco tem qualquer jurisdição”, disse o juiz.

Defesa pessoal

Embora também não seja jornalista, foi no cargo de quem tem por obrigação lidar com a imprensa que Luiz Gushiken (foto abaixo) resolveu encarar uma briga com vários e destacados profissionais da mídia. Ao tempo que era secretário de Comunicação do governo Lula, Gushiken pediu ao diretor da Polícia Federal para investigar jornalistas que têm o mau hábito de publicar notícias que não são de seu agrado.Luiz Gushiken O pedido foi reiterado no mês passado, quando ele já havia deixado o cargo. A PF não só confirmou o recebimento do pedido como informou que já há um delegado investigando jornalistas sobre a suposta operação em curso que “envolveria escutas ilegais e divulgação de informações falsas, com a finalidade de atingir a honorabilidade” da pessoa do ex-ministro.

As informações e a correspondência à PF foram divulgadas pelo site Conversa Afiada de Paulo Henrique Amorim. Entre os profissionais acusados por Gushiken estão Leonard Attuch, Lauro Jardim e Diogo Mainardi. Os três são alvos de ação judicial.

Gushiken processa Lauro Jardim por ter publicado na coluna Radar a seguinte nota: “Gushiken revelou-se requintado... serviu-se de uma garrafa de Grand Vin de Chateau Latour, safra 1994, um tinto apreciadíssimo. Depois, o “China” acendeu um charuto cubano... Total da brincadeira: 3.500 reais. A conta foi paga em dinheiro vivo”.

O ex-ministro interpela Mainardi por um comentário publicado 24 de janeiro de 2007, sobre o assalto que ele e a família sofreram em dezembro. Ao falar sobre o roubo, o colunista perguntou quanto teria sido subtraído da casa do ex-ministro. “Nos últimos anos, os petistas se acostumaram a lidar com grandes valores, 315.000 dólares? ... Por falar em China, quanto ele tinha em Indaiatuba? 3.150.000 dólares?”. Segundo o ex-secretário de Lula, o colunista “sugere maliciosamente que os recursos financeiros em reais que os ladrões roubaram sofreram sonegação fiscal por ação deliberada de minha parte; sugerindo também que os recursos em dólares roubados na mesma ocasião poderiam alcançar cifras elevadíssimas”.

Já Attuch foi acusado pelo ex-secretário de ter recebido suborno da Kroll Associates para “publicar matérias de conteúdo falso e altamente ofensivo” à sua pessoa.

Dono da informação

Uma das primeiras contendas da onda de embates entre jornalistas contrapôs Veja e IstoÉ, duas das três principais revistas de informação geral do país. Aconteceu em 2005 e teve como detonador as revelações do jornalista Luís Costa Pinto (foto abaixo, entrevistando Pedro Collor) de que a Veja publicara, anos antes, informações sabidamente falsas e que custaram a cassação do então presidente da Câmara dos Deputados, Ibsen Pinheiro (PMDB-RS). Luís Costa Pinto

IstoÉ decidiu apontar um erro publicado na Veja e Costa Pinto, que era editor de Veja na época, diz que a revista recebera a informação de que Ibsen Pinheiro registrou movimento não justificado em suas contas de US$ 1 milhão. Mesmo depois de constatar que a cifra movimentada era de 1 mil e não de 1 milhão, o editor-executivo da Veja, Paulo Moreira Leite, manteve a publicação.

Além da troca de desaforos nas páginas das duas publicações, o episódio rendeu uma ação na Justiça do jornalista Adam Sun, responsável pela checagem das informações publicadas em Veja, contra Costa Pinto e Helio Campos Mello (foto esq.), então diretor de redação da IstoÉ. O processo corre na 23ª Vara Cível de São Paulo.

 

 

Matéria intitulada "Tiroteio nas redações - Caiu o tabu: jornalista agora processa jornalista", de Priscyla Costa publicada na Revista Consultor Jurídico.

Quatro mil famílias de comunidades negras remanescentes de quilombos foram incluídas este mês no programa Bolsa-Família.  Os novos beneficiários são de oito Estados.  Num cadastro concluído pelo governo no mês passado, descobriu-se que 16% das famílias quilombolas não tinham nenhum documento de identidade.  Até o fim do ano, pode chegar a 60 mil o número de famílias quilombolas atendidas pelo programa federal.


Fonte: O Estado de S.Paulo
Link: http://www.estado.com.br/

Lei de Imprensa fez 40 anos

19:06 @ 26/02/2007

Promulgada em 9 de fevereiro de 1967, no apagar das luzes do governo de Humberto de Alencar Castello Branco, marechal linha dura e um dos principais articuladores do golpe de 1964, a Lei 5.250, que ora completa 40 anos, foi instituída com o propósito de “regular a liberdade de manifestação do pensamento e de informação” no Brasil.

 

Para saber mais, acesse este link.

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) criou um sistema de consulta pública para recolher contribuições que possam aprimorar o atual Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros.

Através do sistema, qualquer cidadão pode enviar sua sugestão de modificação no Código. As contribuições da sociedade e também dos sindicatos da categoria, que terão novo prazo para realizar seminários sobre o tema, serão recolhidas, analisadas e sistematizadas por uma comissão eleita durante o último congresso da categoria.

Para contribuir com o debate, basta acessar o espaço virtual do espaço público, no site da Fenaj.

 

Foi divulgado hoje o Listão do Vestibular do Iespes/2007 (Instituto Esperança de Ensino Superior) para vagas oferecidas nos diversos cursos tecnológicos e de graduação. O Curso de Comunicação Social/Jornalismo aprovou mais 5 acadêmicos para a turma que já iniciou o semestre à noite. São eles:

 

Comunicação Social – Jornalismo (Noturno)

 

  • Aline Nayara Campos Rego
  • Ingred Baía Martins
  • Mara Eliane Sousa dos Santos
  • Rumenique Coelho Picanço
  • Valdenilson dos Anjos Moura da Silva

 

Aos novos colegas, as boas vindas da equipe do blog.

Uma indicação polêmica

19:59 @ 27/02/2007

"Pela primeira vez desde a criação do FMI, o Brasil terá um representante, nele, capaz de defender os próprios interesses e não os pontos de vista do que já foi chamado de “comunidade epistêmica de banqueiros centrais e financistas”. Não por outra razão, a indicação do economista Paulo Nogueira Batista Jr. para diretor brasileiro do Fundo causou escândalo entre os neoliberais tupiniquins. Reagiram como se estivesse sendo violada a câmara sagrada do templo da ortodoxia".

 

 

Trecho inicial do artigo de J. Carlos de Assis (foto), economista e jornalista, que faz uma análise histórica sobre os meandros da disputa entre economistas ortodoxos e heterodoxos no cenário mundial, e seus reflexos na política econômica brasileira. O texto completo, muito bom para quem quer entender um pouco sobre o que se passa na cabeça dos economistas, pode ser lido clicando AQUI.

PACderme

20:17 @ 27/02/2007

Charge de FRANK

O município de Tailândia, no sul do Pará, foi incluído numa lista dos 10 municípios com maior índice de homicídios do Brasil. O estudo realizado entre 1994 e 2004 pela OEI - Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Ciência e Cultura em parceria com o Ministério da Saúde do Brasil, derruba o mito de que esse tipo de crime seria proporcionalmente maior nas capitais do que nos municípios do interior do país.

 

 

Segundo o jornalista Josias Sousa (foto), entre as dez cidades com maior taxa de mortalidade, quatro estão assentadas no Estado de Mato Grosso - Colniza (1º), Juruena (2º), São José do Xingu (5º), Aripoanã (8º). Completam o ranking das dez mais Coronel Sapucaia (MS), em 3º; Serra (ES), em 4º; Vila Boa (GO), 6º lugar; Tailândia (PA), 7º; Ilha de Itamaracá (PE), 9º; e Macaé (RJ), 10º colocado.

 

Outras informações sobre esta matéria podem ser lidas no Blog do Josias.



Confirmada na Quarta-feira de Cinzas (21), a venda para a Rede Record de três veículos do grupo gaúcho de comunicação Sistema Guaíba/Correio do Povo (a TV e as Rádios Guaíba AM e FM) preocupa os profissionais de imprensa. Em nota oficial, o Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul condenou a transação e está solicitando uma reunião com a direção da Record para esclarecer como se dará o processo de implantação da Rede no Estado.

Segundo informações que circularam na imprensa gaúcha e nacional, a negociação não envolve o jornal Correio do Povo e os veículos on-line do sistema Guaíba. Algumas das preocupações quanto ao controle da TV e das duas emissoras de rádio passar para o grupo do bispo Edir Macedo - um dos dirigentes da Igreja Universal do Reino de Deus - referem-se à possibilidade de redução da programação local e a possíveis demissões, uma vez que outra TV gaúcha, a Pampa, é atualmente a retransmissora da Rede Record, com os contratos vencendo em 2008 para a região de Porto Alegre e em 2009 para outras regiões do Rio Grande do Sul.

 

R$ 100 milhões

Avaliada em R$ 100 milhões, a negociação foi questionada pelo Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul. "Todos sabem que a operação de emissoras de rádio e TV dependem de concessão pública definida e delimitada em lei federal. Se, por qualquer razão, o permissionário não está mais interessado em operar, deve devolver sua licença ao Ministério das Comunicações e negociar apenas o patrimônio físico - prédios e equipamentos" registra a nota emitida pelo Sindicato.

 

Cumplicidade

A entidade declarou ainda que "neste caso, como em todos os "negócios" que ocorrem no Brasil, os donos da mídia privada vendem as concessões públicas com toda a liberdade e cumplicidade do Governo Federal".

 

Sigilo

Diante da falta de informações públicas sobre a negociação e seus desdobramentos, o Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul lançou vários questionamentos sobre possíveis impactos nos postos de trabalho dos jornalistas e radialistas que atuam nas emissoras envolvidas no negócio e quer uma reunião com a direção da Rede Record.

 

Fonte: Sindicato dos Jornalistas do RS

Com 25 anos de episcopado, o bispo Dom Lino Vombommel (foto) anunciou a nomeação do novo bispo diocesano de Santarém: dom Esmeraldo Barreto de Farias, 58 anos. O anúncio foi feito durante coletiva à imprensa na manhã de hoje,28, no Seminário São Pio X.

 

Dom Lino apresentou, em 2006, seu pedido de renúncia em conformidade com o Cânon 401.2 do Código de Direito Canônico. O Papa Bento XVI acolheu o pedido e nomeou, nesta quarta-feira, o novo bispo.

 

Dom Esmeraldo deixa a diocese de Paulo Afonso, na Bahia (Regional Nordeste III), onde desempenhava suas funções há quase sete anos. O novo bispo é natural do município baiano de Santo Antonio de Jesus. Foi nomeado bispo daquela diocese no dia 11 de junho de 2000. Sua posse na diocese de Santarém está marcada para o dia 22 de abril.


Segundo a Pastoral da Comunicação da Diocese, Dom Lino foi convidado por dom Esmeraldo a permanecer morando em Santarém. Ele ficou de refletir sobre a proposta e tomar uma decisão até a Páscoa.

 

Logo após o anuncio, Dom Esmeraldo deu entrevista ao programa “Clube do Ouvinte”, da Rádio Rural de Santarém, onde saudou todo o povo da Diocese local, os padres e os bispos Dom Lino e Dom Severino, aos quais chamou de irmãos.

 

Dom Esmeraldo disse que recebeu o anúncio de sua nomeação como um chamado de Deus e uma missão especial, principalmente, neste ano em que a CNBB destaca a Amazônia como tema da Campanha da Fraternidade.

 

O bispo dom Severino Batista de França continua sendo auxiliar de Santarém. Mas em breve ele deverá receber um comunicado do Vaticano para comandar uma diocese do Brasil. Dom Severino é bispo auxiliar da diocese de Santarém desde outubro de 2004.


Contador Gratis