Grupos

TORNEIO DE VÔLEI NA AREIA

10:31 @ 05/05/2008

Como divulgado aqui, ocorreu no dia 1º de Maio no Clube XV, o Torneio de Vôlei na Areia. Foram campeões os atletas da dupla de Itaocara. Segundo informações o torneio contou com atletas de alto nível, qualidade e além de medalhas receberam troféus e comemoraram com um churrasco de confraternização.



PARABÉNS AOS ORGANIZADORES POR ESTIMULAREM O ESPORTE.





PARA VOCÊ MÃE

Leila Ossola




Flor que germina

Da semente que em solo fértil brotou

Cria raízes num ventre perfeito

Da futura mãe que semeia o amor.

Unindo ideais

Sonhando com o futuro

Mulher-menina , criança ainda

Mas que já carrega

O fruto de um amor.

Amor que pode ser de um

Duas ou quantas crianças forem

Que somadas as ansiedades

Constantes de todas as vidas

Embalam as horas sofridas

E premiam o ato do amor.

Mãe-Mulher na tua plenitude

Guarda contigo nos meses futuros

A criança que embalará

teus sonhos

ampliará horizontes

trará para ti noites mal dormidas

Mas que no futuro compensará

Porque tu, mãe

Antes de tudo

És simplesmente Mulher !




O BLOG MIRACEMA mais uma vez demonstra a seriedade com que assumiu seu espaço. Hoje apresenta um vídeo que denuncia o perigo por que passam os veículos que obrigatoriamente têm de circular pelo trecho da BR 393, no sentido Além Paraíba-MG até Pirapetinga. É tão perigoso e impraticável, que além de vários assaltos e acidentes, isola o noroeste fluminense dos grandes centros. Essa região já sofre com o atraso econômico, com estradas desse jeito, como fica?

Alô autoridades do DNIT, deputados, senadores, governadores, RJ, MG, autoridades do noroeste fluminense, vamos ver a vergonha e tomar providências.

ASSISTAM AGORA AO VÍDEO DIVULGADO NO BLOG MIRACEMA, clique aqui.

Leiam no blog LOGRADOUROS DE MIRACEMA, matéria de capa do Jornal Liberdade de Expressão.




Hoje, navegando na internet, deparei-me com essa foto do desfile cívico escolar de Miracema, em comemoração à Emancipação do município.

Foi com muita alegria, que lendo a flâmula que carrega a aluna do Ciep 267, onde está escrito: "BANDA MARCIAL - ADILSON CAGIANO - CIEP 267", tomei conhecimento que a banda marcial homegeia o professor ADILSON.

Para nós, miracemenses, que vivemos longa data nos bancos de escola da cidade, é um orgulho ver o Ciep homenageando o professor Adilson Cagiano, que sempre batalhou para poder organizar e manter em todos os desfiles do Colégio Estadual Deodato Linhares, o símbolo do desfile que era a banda marcial. Sem a banda não havia desfile, não havia graça, não havia como anunciar a chegada da escola na avenida, não havia como marcar a marcha. Era essa harmonia entre marcha e banda que enchia de glamour as paradas cívicas em Miracema.

Não podemos esquecer, que o mestre Adilson, não pode ser lembrado somente pelos feitos em relação à banda marcial, mas também como um grande estimulador da atividade esportiva nas escolas. Com Adilson, sempre tivemos uma boa equipe de basquete, que brigava nas quadras contra os municípios vizinhos, principalmente, Itaperuna que era uma adversária forte.

Parabéns ao Ciep 267 pela homenagem e parabéns ao Professor Adilson pela vida dedicada ao ensino e principalmente para estimular os jovens à pratica do esporte.

Adilson Cagiano é um dos miracemenses que nos orgulha!

Por Angeline Coimbra



Roda de Choro

Amigos
Dia 31 de Maio a partir das 21:00hs
Roda de Choro no Restaurante e Pizzaria Mulambinho
(Estrada Miracema-Flores)
Rodízio de massas ao som do Grupo
"Academia do Choro"



O biólogo miracemense Sávio Freire Bruno, acaba de lançar o livro “100 animais ameaçados de extinção no Brasil-E o que você pode fazer para evitar”.

Obra apresenta atitudes que devemos tomar para preservar os ambientes naturais e evitar o desaparecimento das espécies brasileiras

O biólogo miracemense Sávio Freire Bruno, acaba de lançar o livro “100 animais ameaçados de extinção no Brasil-E o que você pode fazer para evitar”.

Obra apresenta atitudes que devemos tomar para preservar os ambientes naturais e evitar o desaparecimento das espécies brasileiras

Seguindo essa premissa, 100 animais ameaçados de extinção no Brasil – E o que você pode fazer para evitar é um livro que revela ao leitor as curiosidades e a beleza dos 100 animais em risco de desaparecer no Brasil e ainda mostra alternativas sobre o que cada um pode fazer para evitar que isso aconteça.

Organizado pelo editor Pedro Almeida, o livro é resultado de um ano e meio de pesquisas do biólogo Sávio Freire Bruno e pode-se dizer que é a primeira obra que reúne e trata dos animais em extinção no Brasil. Para cada animal pesquisado são dedicadas até duas páginas com informações sobre características físicas, curiosidades, hábitos, habitat, os motivos que o colocaram na lista de extinção, além de uma classificação que identifica sua atual situação (nível de ameaça).



O AUTOR:

Sávio Freire Bruno é biólogo com mestrado em Ciência Ambiental pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutorado em Medicina pela Tierärztliche Houchschule Hannover (em convênio com o Centro de Primatas Alemão – DPZ, Göttingen, 2000). Nascido em Miracema, Estado do Rio de Janeiro e crescendo entre a cidade e o campo, sempre esteve atento e crítico diante do contínuo desmatamento que assolou o país nas últimas décadas. Desde 1992, trabalha na UFF, onde hoje coordena o Setor de Animais Selvagens na faculdade de Veterinária. Como ecólogo, focou esforços no estudo de animais ameaçados, assim como no ambiente em que vivem e nas alterações que nele ocorrem. Após quatro anos de trabalho e estudo na Alemanha, retornou em 2000, quando passou a dedicar esforços para a conservação do pato-mergulhão no Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais. Viaja para esse recanto do cerrado mineiro com alunos engajados nesse projeto para pesquisar e documentar novas descobertas sobre essa ave, um dia considerada extinta.

Ficha Técnica:

Livro: 100 animais em extinção no Brasil – E o que você pode fazer para evitar

Autor: Sávio Freire Bruno

Organização: Pedro Almeida

Nº de páginas: 144

Preço: R$ 39,90

www.ediouro.com.br

Serviço de Atendimento ao Leitor: (21) 3882-8416

Informações do site MORRO AZUL EVENTOS.

MENSAGEM DE ALUÍSIO PUGLIA

23:32 @ 18/05/2008

RECADO DE UM JOVEM MIRACEMENSE, NÃO DEIXE DE OUVIR.

 



Roubos e furtos, omissão e descaso.

Descaminhos do acervo cultural fluminense

Por Marcus Monteiro, advogado, especialista em arte sacra, Diretor do Inepac-RJ


São sobejantemente conhecidas a magnitude do acervo cultural fluminense e seu potencial turístico, bem como seu valor como instrumento de desenvolvimento social, entretanto, para que isso ocorra ha de se canalizar recursos públicos e privados para o inventario, o restauro, a revitalização, a divulgação e a proteção do quê por décadas encontrou-se entregue a própria sorte.

Constantemente somos surpreendidos com casos de desaparecimentos de acervos, normalmente roubos, furtos, favorecimento por conveniente negligência e em alguns casos com participação direta dos agentes responsáveis por sua guarda.

Esse acervo por sua dupla natureza, patrimônio cultural e como mera mercadoria, tornou-se alvo de quadrilhas especializadas que cada vez mais nos impressionam com sua ousadia.

Imagens religiosas e objetos liturgicos, principalmente de ouro e prata, mobiliário quadros e fragmentos de arquitetura, documentos e livros raros, fotografias e mapas antigos e tudo mais, irão alimentar a insaciável demanda do mercado de obras de arte e antigüidades. Gravuras e livros raros da biblioteca do museu nacional, mapas antigos e outras obras raras da mapoteca do palácio do itamaraty e recentemente exemplares únicos de fotografias antigas da biblioteca nacional desfalcam pela ação de "gatunos" essas preciosas coleções.

Detentora de parte expressiva desse acervo as igrejas antigas tornam-se alvo preferencial. Como exemplo citamos a igreja de N.Sra do Pilar em Duque de Caxias que teve grande parte de suas imagens vendidas pelo pároco e o reestante furtadas, sendo a ultima, da padroeira em 2001. Em seguida desapareceram as colunas salomonicas e a frente do altar-mor e dois altares laterais tudo entalhado e dourado a ouro 24 quilates obras raras do século XVII.

Em 2003 foram furtadas do museu de inconfidência em Paraíba do sul, as imagens de São José, de São Tiago , São Sebastião e de São Domingos todas do século XVII, entalhadas policromizadas e douradas, além de peças de ouro e prata.

Também em 2003 foram furtadas da capela da Madre de Deus da antiga fazenda da posse em Nova Iguaçu as imagens da sagrada família da antiga sé, no centro da cidade do rio de janeiro os criminosos furtaram durante as obras de restauração, castiçais de prata que formavam a banqueta do altar-mor.

É importante destacar o fato de que boa parte de roubos e furtos não são comunicados às autoridades, quer pelo descrédito das mesmas, quer pela conveniência de quem não deseja ser importunado com os desdobramentos de um inquérito policial ou mesmo com a finalidade de acobertar o ilícito.

Naturalmente a maioria das peças furtadas no estado do Rio de Janeiro são revendidas em outros estados e até outros países, especialmente Portugal, sendo portanto de difícil recuperação. Algumas sofrem modificações estilísticas, mutilações e repinturas para dificultar sua identificação. No caso de documentos, livros, mapas, gravuras e fotografias que normalmente tem um simples carimbo como prova de propriedade, os próprios ladrões se especializaram em apagar estes registros.

Apesar dos cuidados, antiquários e colecionadores sérios acabam ficando sob suspeição, vitimas também de comerciantes inescrupulosos que ao receptarem peças de procedência duvidosa, inundam e avitan o mercado de arte brasileiro.

Aqueles que de forma simplista e injusta limitam-se a culpar os colecionadores por serem o elo final dessa cadeia, devemos lembrar que seria impossível aquilatar a importância para o estudo e a preservação do acervo cultural brasileiro de colecionadores como Raimundo Otonni de Castro M aia, Dom Clemente Maria da Silva Nigra, Francisco Marques dos Santos, Ricardo do Espirito Santo, Stanislaw Hestan, Mario de Andrade, Eduardo Etzel, CalousteGoubecivian, João Marino, José Mindlin, Angela Gutierrez, Sérgio Fadel, Pierre Chalita, Ricardo Cmaud Albin e tantos outros.

Uma parceria entre os governos, Federal, Estadual e Municipais com o objetivo de inventariar todo esse acervo cultural criando-se assim as condições necessárias de fiscalização, ajudariam muito.

Esforço significativo vem sendo desenvolvido pelo INEPAC no sentido de inventariar todos os bens móveis e integrados como objeto dos novos tombamentos de igrejas, capelas, sedes de fazendas e casas históricas, instrumentalizando dessa forma o controle de peças fundamentais na compreensão e contextualização dos bens culturais.

Com o patrocínio da fundação Vitae o IPHAN já esta inventariando o acervo existente no interior de igrejas e museus sob sua tutela.

Lamentavelmente, a maioria dos prefeitos do estado do Rio de Janeiro insistem que só será possível investir em preservação e proteção do patrimônio cultural após o atendimento das necessidades básicas dos cidadãos (saúde, educação, saneamento básico e empregos) relegando a cultura e todo o patrimônio material e imaterial que a representa a percentuais ínfimos de fictícias possibilidades orçamentarias, o que significa definitivamente condena-lo a mera lembrança.

Por outro lado, o fato de haver cada vez mais pessoas preocupadas com o patrimônio local principalmente nas cidades do interior, nos leva a acreditar na inversão desse quadro de dependência exclusiva do dinheiro público para a sua recuperação e proteção.

O clamor da sociedade por uma política mais eficiente de preservação e proteção de bens culturais só será atendida com a reestruturação incluindo o devido aparelhamento dos órgãos com jurisdição sob o patrimônio, carreamento dos recursos necessários ao cumprimento de suas atribuições e legislações modernas que atendam as questões que o desenvolvimento humano impõe.

É importante referir que a minuta da nova lei estadual de patrimônio elaborada pelo conselho estadual de tombamento e pelo INEPAC, já se encontra em fase final de revisão pela procuradoria geral do estado devendo ser enviada a ALERJ ainda este ano pela governadora Rosinha Garotinho.

O substancial apoio do secretario de estado de cultura prof. Arnaldo Niskier, que destacou o patrimônio como vetor fundamental de política de cultura em sua gestão, tem sido fundamental na ação promovida pelo INEPAC em prol da proteção do acervo cultural do Rio de Janeiro.

Ao finalizar esta breve nota, ressaltamos o importante papel da sociedade fluminense na defesa desse precioso legado, participando vigiando e denunciando as autoridades competentes tudo aquilo que de uma forma ou de outra possa ameaça-lo, nunca esquecendo da grande responsabilidade que temos de transmiti-lo as nossas futuras gerações.


MIRACEMENSE DESAPARECIDO

12:13 @ 22/05/2008



Procura-se Marco Antônio Brandão Tostes, desaparecido em 08/04/2005 , aos 35 anos, em Itaipu-Niterói-RJ, nascido em 13/04/1970.
Contatos: (22)3852-0819 e (22)3852-0048 - Miracema-RJ - Brasil.

 

A 8ª Edição do FIME será dia 06 de Junho, durante a tradicional Festa de Santo Antonio. Haverá a participação de outros artistas, além dos alunos do colégio, o que dará a oportunidade para a apresentação de novos talentos da música porciunculense.

Realização: Grêmio Estudantil Prefeito Ivon Chein Mansur

Colégio Estadual José de Lannes Dantas Brandão

Informações do BLOG DO GUILHERME FONSECA CARDOSO.

 

 
PARA SABER DE TUDO O QUE ACONTECE NO ENCONTRO, CLIQUE AQUI.
 
 
Fotos e informações MORRO AZUL EVENTOS.