Grupos

 

1º de Mayo en Bilbao, exposición y feria del libro anarquista.

- http://www.cnt.es/noticias/1%C2%BA-de-mayo-en-bilbao-exposicion-y-feria-del-libro-anarquista

La CNT de Bizkaia se manifestó  este 1º de mayo por la Gran Vía Bilbaína, con gran afluencia de gente, mayor de lo habitual.

Más de medio millar de personas marcharon tras las pancartas de la anarcosindical, siendo el lema de la que encabezaba la marcha: “GORA LANGILEON BORROKA! ANARKOSINDIKALISMOA” (¡Viva la lucha de los trabajadores! El anarcosindicalismo.)La manifestación discurrió sin incidentes, con gran profusión de consignas contra la reforma laboral que viene, los “sindicatos” oficiales y la patronal.

A modo de anécdota, al paso de la cabecera de la UGT, un compañero le recordó a la cara a su secretario general “que no había trabajado en su vida”, interesante dato histórico, que no pareció agradarle demasiado.

El mitin tuvo lugar en la plaza del teatro Arriaga, como es ya tradicional, participando en el mismo los compañeros: Fernando Villar, que intervino en euskera criticando la situación actual de la clase trabajadora, Luís Fuentes, que resaltó la importancia de la recuperación de la memoria histórica y Enrique Hoz, secretario general de la Regional Norte, que hizo un repaso a los 100 años de historia de la CNT.

El número de asistentes a la manifestación se dobló durante el mitin por la presencia de numerosos viandantes que mostraron su entusiasmo ante lo que escuchaban. Al final, se escucharon y cantaron las nuevas versiones de “A las Barricadas” e “Hijos del Pueblo”.

El público asistente llenó la carpa de 300m2 que hemos tenido instalada durante toda la semana en El Arenal, con una interesante exposición sobre el CeNTenario. Asimismo, la feria del libro anarquista también notó en sus ventas la gran afluencia de gente interesada por nuestras ideas.

 
                           

 

 

1º de maio de luta por liberdade e pão!                                                                       124 ANOS DE LUTA PROLETÁRIA, REVOLUCIONÁRIA E LIBERTÁRIA!!!

 

Os capitalistas, que sempre visaram os lucros e pouco se importam com as questões sociais, levaram o mundo a uma crise tão ou maior que a crise de 1929, que quebrou a Bolsa de Valores de Nova Iorque e levou o mundo a chamada Grande Depressão, só superada pela 2ª Guerra Mundial! Evidente que na outra ponta está a classe trabalhadora, como na crise de 29, mais uma vez seremos nós a pagar pela crise! Ou seja, eles fazem falcatruas e os pobres é que pagam a conta. Você acha isso justo?

 

Cabe a pergunta: se eles criam as crises, é você que tem que pagar? A Europa registra uma média assustadora de 10.000 desempregados por dia; os Estados Unidos registraram, só no mês de Dezembro 650.000 desempregados, já são mais de 5 milhões! E no Brasil cerca de 200.000 perderam seus empregos. Ou seja: a burguesia, na loucura do lucro sem controle, levou o mundo a uma nova crise, e querem que nós paguemos! Pior que isso é são os sindicatos pelegos/amarelos em vez de organizar os trabalhadores negociam com os patrões a flexibilização dos direitos trabalhistas! Tudo isso apesart da mentirosa propaganda do governo alardeando que o desemprego acabou, oquer a midia burguesa repete incessantemente.

 

A Força Sindical, e outras FARÇAS SINDICAIS, que há nos controlam o Ministério do Trabalho, tem levado os trabalhadores a ficar nas mãos dos patrões, levando falsas assembléias manobradas que votaram até pela redução de 25% dos salários. Os trabalhadores, acuados pela fantasma do desemprego, terminaram votando a favor dessa traição. Foi um tiro no pé!

 

Quem deu inicio a esse debate foi o Presidente da Vale do Rio Doce, dizendo que a crise era grave e que as demissões seriam inevitáveis, que seria a hora de discutir a suspensão dos contratos de trabalho. Mas ele não fala sobre dos lucros da Vale do Rio Doce.

 

A verdade é que pela nunca antes na história desse país tivemos uma crise tão profunda sem que a classe trabalhadora esteja desorganizada: os sindicatos oficiais estão sob controle do Estado, da burguesia e dos partidos – estão mais preocupados em administrar suas vaidades políticas. Chegou a hora de lutarmos pelo direito a liberdade de organização para organizar sindicatos livres de verdade, de luta e sob o controle dos trabalhadores e não dos partidos!

 

Cremos que seja hora de se reorganizar e de combater os interesses do capital e da burguesia: eles criaram a crise, eles devem pagar por ela! Não devemos nos curvar, mas nos organizar para lutar de fato! Queremos a Redução da Jornada de Trabalho, mas Sem Redução dos Salários e Sem Demissões, combatendo o Desemprego, pois é importante nos mantermos unidos em nossa defesa. A partir daí        lutar por um isso Salarial Nacional (Salário Mínimo Real de R$ 2.000,00); aumento de salários para todos, melhores condições de transporte com a INTEGRAÇÃO TOTAL DO TRANSPORTE PÚBLICO, por um preço decente que não seja um roubo; melhores condições de moradia (casa para todos!); melhores condições de ensino, desde a pré-escola (para todos) até a universidade de qualidade, com ensino e pesquisa; por melhores condições de saúde, com criação de uma rede de Hospitais ao nível do Hospital das Clínicas, até para descentralizar e racionalizar os tratamentos.

 

Também devemso manifestar nossa solidariedade de classe, não só contra as desgraças (como o terrempoto no Haiti), mas contra as pequenas misérias do cotidiano, que consumiram todas as energias do povo haitiano, sufocado por longas ditaduras e governos populistas, que submeteram sua classe trabalhadora a sanha capitalista, e os vvampiros sugartam tudo e querrem mais! Mas devemos nos solidarizar a luta apolítica da classe trabalhadora em todos o mundo, pois a classe operária é internacional! Solidariedade a Federação dos Trabalhadores Alemães, colocados na ilegalidade, por sua ação em defesa da classe trabalhadora berlinense, assim como também devevmos nos solidarizar ao Iniciativa Asnarco-Sindicalista, confederação sindical dos trabalhadores da Sérvia, qwue tem seu Secretariado processado pelo governo por organizar a solidariedade a nsurreição Grega. Não à toa, ambas ligadas a Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT-IWA, em sua sigla britânica), única confederação mundial de sindicatos livres e revolucionários (autônomos frente ao Estado,a Patronal e as Igrejas),l q2ue vem sendo atacado em todas as suas Seções no mundo, como a FOSP/COB-AIT, que tem vários integrantes de sua Coordenação Estadual sendo processados pela polícia, devido a realização da manifestação de 1º de Maio em 2.008. Mas não nos calaram e nem nos calarão!

 

Convocamos os trabalhadores a se organizar, resistir e combater os capitalistas exploradores, que são geradores desta e de todas as demais crises, entre elas a ambiental e alimentar. Chega! É hora de levantar as bandeiras da luta, contra as demissões e as negociações medíocres dos sindcatos atrelados ao EStado, como a FARÇA SINDICAL E DE OUTROS QUE VÃO NO EMBALO DESSA TRAIÇÃO (CUT, CONLUTAS, CGT, CGT do B, NSF, etc.).

 

  REDUZIR A JORNADA PARA 30 HORAS SEMANAIS, SEM REDUZIR OS SALÁRIOS!   

 

TODOS AO 1º DE MAIO DE LUTA: LADEIRA DA MEMÓRIA – MEIO-DIA!  

 

CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DA QUESTÃO SOCIAL!

PELA LIBERDADE DE ORGANIZAÇÃO SINDICAL PARA A CLASSE TRABALHADORA!

PELA LEGALIZAÇÃO DA COB/AIT!

TODO APOIO A FAU/IWA E A ASI/IWA!

   

  Federação Operária de São Paulo (FOSP) – Confederação Operária Brasileira (COB/AIT)

SINDIVÁRIOS-SP, SINDIVÁRIOS-ALTO TIETÊ, SINDIVÁRIOS-OSASCO, SINDVÁRIOS-CAMPINAS, SINDICATO DE ARTES E ESPETÁCULOS, ASSOCIAÇÃO DOS ESCRITORES SANTAMARENSES

 

Sem Estado, Sem Partido, Sem Patrão!

 

E-mail para contato:          

fospcobait@yahoo.co.uk  

fosp@cob-ait.net

http://www.grupos.com.br/blog/sindivariosspfospcobacatait/

http://cob-ait.net/