Grupos

ATUALIZADO SITE DA COB-AIT

14:03 @ 07/08/2009

Atualizado site da COB-AIT:

http://cobait.cnt.es/

 

Veja também:

http://cobait.cnt.es/index.php/publicacoes-cob-ait

E o blog do SINDIVÁRIOS-SP:

http://www.grupos.com.br/blog/sindivariosspfospcobacatait/

 

SAÚDE E ANARKIA!

FESTIVAL COLETIVO NEURÓTICAS

14:06 @ 07/08/2009

Noticias de la Federación Local de Madrid CNT
Date Mon, 27 Jul 2009
A los medios de contrainformación:

Os enviamos 2 noticias para su difusión:

Crónica de las concentraciónes por libertad de Amadeu Casellas en Madrid y
Barcelona.
http://madrid.cnt.es/noticia.php?id=118

Blog Humanitude

14:11 @ 07/08/2009

Blog Humanitude

 
 
Saudações amigos da cultura e das artes! Mais uma vez eu ousadamente invado vossos monitores a fim de comunicai-res que o blog HUMANITUDE está atualizado e em dia.
Será  um imenso prazer receber  a visita de cada um de vocês encontraram por lá, informações do que rolou e do que rolara, links de blogs dos mais queridos amigos.
Sempre na batalha pois como ja foi dito "A vida é luta que aos fracos abate, mas aos bravos e aos fortes só faz exaltar"(Gonçalves Dias) I-JUCAPIRAMA.
No aguardo de vossa prestigiosa visita ao blog e aos eventos sem mais para o momento vos saúdos!

Vida longa e prospera.
Osculos e Amplexos!!!


http://humanitudes.blogspot.com/
 
Coletivo Humanitude

APOCALIPSE,NÃO!

O COLETIVO LIBERTÁRIO INFORMA:

Hiroshima lembra 64 anos da bomba atômica e pede mundo desnuclearizado

Qui, 06 Ago, 2009 - AFP
 
HIROSHIMA, Japão (AFP) - A cidade japonesa de Hiroshima lembrou nesta quinta-feira o 64º aniversário do primeiro bombardeio atômico do mundo, que deixou 140 mil mortos, em 1945.
 
O prefeito de Hiroshima aproveitou a ocasião para pedir a abolição por completo das armas nucleares até 2020.
 
Cerca de 50.000 pessoas, incluindo os sobreviventes do Holocausto nuclear, participaram na cerimônia no monumento dedicado aos 140.000 mortos pelo ataque lançado pelos Estados Unidos em 6 de agosto de 1945.
 
O primeiro-ministro japonês, Taro Aso, se encontrava presente, assim como os representantes de 60 países.
 
"Prometo novamente hoje que o Japão estará na vanguarda da comunidade internacional pela abolição das armas nucleares e a manutenção de uma paz eterna", afirmou Aso ao término da cerimônia.
 
O prefeito Tadatoshi Akiba elogiou em seu discurso a posição antinuclear do presidente americano Barack Obama.
 
Foto: AFP: A cidade japonesa de Hiroshima lembrou nesta quinta-feira o 64º aniversário do primeiro bombardeio atômico...
 
A cerimônia foi realizada a alguns metros da Cúpula de Genbaku, um ex-salão de exposições do qual resta apenas a estrutura calcinada. Este foi o único edifício que ficou em pé depois da explosão da bomba.
 
O prefeito recordou as palavras de Obama, que afirmou que, como a única potência a ter utilizado a bomba atômica, os Estados Unidos têm a "responsabilidade moral de atuar para obter um mundo sem armas nucleares".
 
"A abolição das armas nucleares é o desejo não apenas dos 'hibakusha' (sobreviventes do bombardeio), como também de uma ampla maioria de pessoas e nações neste planeta", indicou.
 
"Nós nos referimos a nós mesmos, a grande maioria global, como a 'obamaioria' e pedimos ao resto do mundo que se una a nossa causa para eliminar todas as armas nucleares até 2020", acrescentou Akiba.
 
Taro Aso admitiu que não acredita numa abolição das armas nucleares, pouco depois de ter prometido às vítimas de Hiroshima que o Japão sempre será um dos líderes da luta contra a desnuclearização do planeta.
 
"Um mundo sem armas nucleares só poderá existir se todas as bombas nucleares desaparecerem de vez do planeta", estimou Aso durante uma coletiva de imprensa depois de pronunciar o discurso de Hiroshima.
 
"Em circunstâncias normais, é imaginável e não é justo acreditar que, se alguém a abandonar unilateralmente, os outros também abandonarão", afirmu ainda.
 
Às 08H15 local (23H15 GMT), a hora exata em que a bomba explodiu em 1945, os participantes se levantaram e rezaram em silêncio pela memória das milhares de vítimas.
Entre 6 de agosto e 31 de dezembro de 1945, 140.000 pessoas morreram por causa da bomba que caiu em Hiroshima.
 
Em 9 de agosto, os Estados Unidos jogaram uma segunda bomba sobre o porto de Nagasaki, que deixou 70.000 mortos.
 
Em 15 de agosto o Japão se rendeu, pondo fim à Segunda Guerra Mundial. Desde então, o país é oficialmente pacifista e se converteu num dos principais aliados dos Estados Unidos. No arquipélago japonês estão posicionados 47.000 militares americanos.
O governo americano jamis pediu desculpas pelas vítimas inocentes do ataque.
 
Enquanto isso, prossegue o debate entre historiadores e políticos para determinar se os dois ataques atômicos eram necessários para pôr fim à guerra ou se tratava de testar uma nova arma e estudar os efeitos sobre a população.
 
Segundo pesquisa publicada esta semana pela Universidade de Quinnipiac (Connecticut, nordeste), quase dois terços dos americanos continuam pensando que os Estados Unidos tiveram razão em recorrer à arma atômica.

O COLETIVO LIBERTÁRIO INFORMA:

ANARKIA NÃO É BAGUNÇA!

 

Carina Freitas no Brasil.


No dia 21, todos estão convocados para a tradicional passeata que vai do Teatro Municipal à Praça da Sé. A concentração no Municipal é a partir do meio-dia. No final da tarde segue pelo Viaduto do Chá, Largo São Francisco e desemboca na Sé. Este ano será especial. Espera-se a presença das três filhas do roqueiro. Simone e Scarlet, dos Estados Unidos; Vivi Seixas, do Rio de Janeiro. Vivi, a caçula, lançará um CD com dez remix de músicas do pai para sacudir a nova geração. Acorda São Paulo!


Carina Freitas, cantora portuguesa, da Ilha da Madeira, confirmou presença. Sylvio Passos a descobriu na Internet interpretando Canto para minha morte. O CD da cantora, com uma música dedicada a Raul Seixas – Alquimia –, é o brinde do livro Metamorfose Ambulante. Outra presença especial é a do americano Dan Dickason, amigo pessoal de Raulzito dos tempos de adolescência no Consulado Americano em Salvador/BA.


Algumas das bandas que na Virada Cultural agitaram o Palco Toca Raul! estão prontas para repetir a dose. Sylvio Passos e outros organizadores do evento esperam o apoio da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo para repetir a homenagem de forma compacta num palco montado na Praça da Sé, dia 21 de agosto, para que a festa seja só alegria. São Paulo precisa acordar para Raul Seixas. Colocá-lo oficialmente no calendário cultural da cidade. O roqueiro adotou São Paulo, e o paulista tem Raul no coração.


excerto do artigo escrito por Mário Lucena publicado no Blog do Raul Rock Club no Windows Live Spaces [ http://raulrockclub.spaces.live.com/ ] .

O COLETIVO LIBERTÁRIO INFORMA:

dia 21 de Agosto de 2009

XX PASSEATA-HOMENAGEM À RAUL ROCK SEIXAS

Concentração 16hs nas Escadarias do Teato Municipal - Praça Ramos de Azevedo

18 hs saída da PASSEATA até a Praça da Sé

 

Metamorfose Ambulante
Por Juvenal Pereira

O Maluco Beleza povoou meu imaginário muito tempo. Suas letras, sua música, sua postura me deixavam ligado. Toda vez que ouço Ouro de tolo me lembro de uma pequena cobertura que eu alugava na Rua do Carmo em Salvador, perto do Pelourinho. De tarde o por de sol esquentava e acalentava minhas tardes de novo amor. Meu primeiro casamento. Em 1971 ouvia esta música no radinho de pilha sintonizado na Rádio JB do Rio de janeiro (Era uma emissora que oxigenava aqueles duros anos de ditadura) .

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador…




Fiquei alí pela Bahia uns três anos. O amor acabou (esgotou o prazo de validade). Mudei de praia, Um pit stop em Ouro Preto e dalí fui para Porto Alegre onde fiquei amigo de um monte de magrinhos. Depois de nove meses de sul brasileiro me mudei pra Brasília para estudar antropologia. No restaurante da 312 Norte, onde duas negras serviam uma comida gostosa, tinha uma máquina de tocar discos (jukebox). Pagava para ouvir Metamorfose Ambulante

Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou
Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor
Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator


E várias outras músicas me ocuparam. O primeiro show que vi foi no Festival de Rock de Iacanga nos anos 80. Raul chegou pela madrugada e bateu forte. Alguns anos depois eu e o repórter Riocardo Soares entrevistamos o Paulo Coelho num daqueles botecos da Rua Augusta perto da Av Paulista. Conheci o mago.
Raul havia mandado e estava mandando todas. Foi perdendo o vigor físico.
Em 1987 quando fiz estas fotos para o Caderno Raulzito estava lançando o LP Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum

Mamãe, não quero ser prefeito,
pode ser que eu seja eleito
e alguém pode querer me assassinar.
eu não preciso ler jornais,
mentir sozinho eu sou capaz,
não quero ir de encontro ao azar




Fomos eu e o repórter Ademir Assunção na casa dele que ficava no Butantã. Imagina acordar um cantor de rock as 11 da manhã. Tudo por causa do dead line do jornal que era às 14 h. Fiz várias fotos e voltamos para o jornal. Algum tempo depois me chamam no laboratório e me dizem que os filmes velaram no laboratório. A barriga esfriou, veio uma onda de revolta mas o pensamento Zen tomou conta. Liguei pro Raul e ele concordou com novas fotos. Estava só em casa. Acho que foi melhor.


Fotos © Juvenal Pereira

Dois anos depois Raulzito se mandou desta. Já encontrei muitos sósias do Raul por estas perambulações pelo Brasil e toda vez que ouvir a música Metamorfose Ambulante vou lembrar do som da juke box da 312 norte de Brasília. Eu prefiro ser esta metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.
Em 21 de agosto de 1989, dois dias depois de lançar o LP a Panela do Diabo, Raul Seixas morreu vítima de um ataque cardíaco. Como dizem muitos dos seus sósias “Raul vive” mesmo depois de passados 20 anos.

In: http://www.picturapixel.com/?p=10795