Grupos

“Porque a sua ira dura só um momento; o seu favor dura toda a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” Salmos 30:5 Querido amigo ou amiga; Já faz algum tempo de que escrevi estas cartas para pessoas como você, que entram aqui na net à procura de uma palavra de esperança, de uma água fresca para refrigerar a sua alma em meio a tempos de escuridão e de confusão. Palavras sábias são escassas neste mundo atual, é difícil encontrar conselhos que preencham a nossa necessidade por uma orientação que nos leve pelo caminho certo. Por isso estou aqui outra vez. Minhas cartas têm ajudado centos de pessoas em todos estes anos desde que comecei a escrever. Inicialmente comecei a escrever em espanhol, como resposta a uma jovem do meu país que estava vivendo um tempo de tribulação como o que eu tinha vivido no meu casamento. Isso foi em 2006. Escrevi muitas cartas a diferentes pessoas e logo comecei a escrever para o público em geral durante vários anos e comecei a traduzir para o português devido à procura aqui no Brasil, e já faz quase dois anos desde a minha última postagem. Minha vida já tem passado por muitas mudanças, mas a melhor de todas é que havendo-se passado já quase 10 anos desde que aconteceu a nossa separação, hoje, posso afirmar com certeza que nosso casamento está totalmente restaurado. Passamos por tempos muito difíceis, mesmo depois de termos voltado a morar juntos, pois tínhamos nos distanciado em muitas áreas. Hoje, entendo melhor que a primeira perda de um casamento ferido é a INTIMIDADE, essa benção que Deus dá ao casal quando diz que “deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, e serão UMA SÒ CARNE”. Há um tremendo poder nesta afirmação de Deus, pois na verdade quando nos casamos nos tornamos UM SÒ, e quando começa a crise do casamento parece que se inicia o processo à inversa. Pouco a pouco vamos perdendo essa intimidade, essa união de espírito, de alma, que nos fazia cúmplices, sensíveis um ao outro, atentos um à necessidade do outro. No nosso processo de restauração isso foi o mais difícil de restaurar, pois voltar a morar juntos foi fácil. Conviver novamente e conquistar essa INTIMIDADE foi uma subida de montanha, difícil e demorada. Ao voltarmos, percebemos que éramos dois estranhos, duas pessoas com pensamentos diferentes. Minha sensação era como se tivesse me casado novamente, com uma pessoa totalmente distinta, porém com o mesmo corpo. Mas a explicação era essa, tínhamos perdido a intimidade. E em todos estes anos, foi isso que Deus fez em nossas vidas, voltou a unir, não somente nossos corpos, mas também a nossa alma e o nosso espírito. Assim, pois, conquistamos novamente a INTIMIDADE e nos tornamos novamente UM. Não foi fácil, mas posso lhe dizer que é possível, pois o milagre aconteceu em nossas vidas! Hoje desfrutamos de um relacionamento saudável, forte e feliz! Somos gratos a Deus cada dia pelo que Ele fez! Porém, é importante que você entenda que isso não teria sido possível se eu encarasse este desafio com as minhas próprias forças. Reconheço que em mim não havia, nem haveria os elementos necessários para poder passar por cada etapa. Eu não poderia amar incondicionalmente se não fosse pelo Senhor, não poderia perdoar e aceitar o meu marido de volta ainda sabendo todas as mentiras, se não fosse a graça e misericórdia de Deus em minha vida. Não haveria em mim a capacidade de voltar a confiar plenamente no meu marido novamente, se não fosse o Senhor me dando essa graça. Não poderia ter paciência para aguardar as mudanças na vida dele, se não fosse a fortaleza do Senhor sobre minha vida. Não teria forças para viver os momentos de escuridão se não fosse pela vida de oração e por essa dependência diária de Deus para que Ele me desse um alento e uma orientação diante do que vivia. Só é possível restaurar o casamento na dependência do Senhor, qualquer outra tentativa humana ou carnal, utilizando as próprias forças ou por meio de estratégias pessoais, será falida. Durante todos estes anos, Deus me deu a chance de ajudar pessoalmente muitos casais, muitas mulheres que estavam nessa luta também, e também de aconselhar por meio de emails a muitos outros, homens e mulheres que entraram nesta empreitada de restaurar seus casamentos. Contudo, lhe digo que nenhum que tentou nas suas forças conseguiu, só aqueles que buscaram em primeiro lugar caminhar na dependência de Deus e se deixaram guiar por Ele. Toda vez que alguém se afastou de Deus e começou uma jornada sozinho, o fim foi o término do casamento. Não houve restauração, pois em algum momento não somente se desviaram os propósitos, mas também se mudaram as motivações e a pessoa começou a agir de forma errada. No mundo hoje você achará milhares de conselhos para quando você enfrenta uma crise matrimonial; desde um conselho como ‘ele (ou ela) não vale as suas lágrimas’ até um ‘tenha dignidade, pense um pouco em você mesmo’. Mas, nenhum desses conselhos leva à restauração. Pensar em si próprio e nos seus direitos e na sua dignidade é o caminho oposto à restauração. Por isso, se você decidiu restaurar, não é hora de pensar em ‘seus direitos’. Entrar no processo de restauração é adiar o ‘eu’, é começar uma jornada de perseverança com a esperança de que EM BREVE, você desfrutará de paz e harmonia no seu lar. Quando entregamos nossa causa ao Senhor e confiamos Nele, então o choro dura só uma noite – não no sentido literal, porém é muito pouco o tempo de tristeza e dor, comparado com a alegria que vem a partir do momento em que tudo acaba. Amado(a), hoje eu vivo essa alegria que veio pela manhã! Já estive no teu lugar, até me perguntando se algum dia poderia declarar o que hoje te declaro. Já pensei em desistir, e já cheguei ao ponto de me perguntar se valia a pena tanto sofrimento. Mas valeu!!! Valeu, valeu mesmo a pena tudo que passei, todas as lágrimas, todas as renuncias, todas as postergações, todos os momentos de dificuldade... tudo valeu, pois Deus afinal cumpriu todas as suas promessas em minha vida, em nossas vidas e nos restaurou por completo! Deus restaurou uma a uma as áreas que estavam quebradas. Ele recuperou em nosso relacionamento os terrenos que tínhamos perdido. E nos devolveu a INTIMIDADE, até que nos tornamos UM novamente, até que alcançamos a unidade de espírito, de alma e de corpo novamente, hoje somos UM em CRISTO. Como testemunho deste grande milagre que o Senhor operou em nossas vidas, em poucos dias estaremos retornando à cidade onde tudo aconteceu, onde nos separamos e nossa família se destruiu. Deus tinha feito essa promessa para mim no dia em que meu marido me abandonou há 10 anos exatamente. Ele me disse que Ele poderia nos restaurar se eu acreditasse NELE e que Ele poderia operar esse milagre em nossa família se eu confiasse plenamente no seu Poder, mas também Deus me advertiu que demoraria e que haveria um preço a pagar. E essa foi a minha escolha. Mas não me arrependo, Deus foi FIEL e cumpriu cada uma de suas promessas em nossas vidas! Por isso, ânimo! Se você veio até aqui buscando uma palavra de conforto, veja minha vida, escute a minha historia, leia estas cartas e confie no Senhor pois assim como Ele operou em mim, Ele pode operar em você o mesmo milagre de ressurreição! Ele pode mudar a sua história! Ele pode transformar esta noite de choro em um dia pleno de alegria! Pois a sua ira dura só um momento, e o seu favor é para toda a vida! TÃO SOMENTE CREIA!!!!! Um abraço, Paula

Olá querida amiga:

 

Como está a sua jornada? Pesada a carga? Lento o processo? As evidências sumiram no horizonte e a dúvida começou a rondar a sua mente? Bom, sei que não deve estar sendo fácil e que veio aqui buscar palavra de alento, palavra de ânimo para continuar confiando no Poder e a Misericórdia de Deus...

 

Queria compartilhar contigo um testemunho, pois sei que quando estamos vivendo processos demorados de restauração, às vezes sentimos vontade de saber se alguém já conseguiu ou se alguém já alcançou a graça de Deus...

 

O final de semana recém passado, fomos impulsados por Deus para visitar um casal em outro estado do Brasil que estava passando por uma situação de crise.  Nós já estávamos orando por eles, e sabíamos do desejo da esposa de restaurar a relação, porém muitas coisas tinham acontecido e ele finalmente tinha decidido ir embora de casa devido a tensão entre eles e a pressão exercida pelo próprio pecado e a confusão da sua mente.

 

Ela estava devastada, pois tinha orado e pedido a Deus e tinha se disposto a perdoar ao marido, porém ele tinha decidido sair de casa para viver sua vida...  Ele ainda tinha relutado, mostrando sua confusão, dizendo que ainda duvidava se era o certo, mas que tinha tanta confusão que precisava de “um tempo”.  Esta família está composta por eles mais 4 filhos, sendo o menor de apenas 5 aninhos.  Imaginem a dor daqueles filhos ao ver seu lar desmoronando pouco a pouco!  Um deles clamava pra mãe perguntando: Quando seremos uma família normal? 

 

Mas, sabemos que a nossa luta, como diz a Palavra, “não é contra sangue e carne” mas contra principados e potestades, contra o inimigo das nossas almas que tem o propósito de furtar, matar e destruir (João 10:10), e foi ele que se levantou mais uma vez para destruir uma família, para separar outro casal e causar marcas definitivas nessas crianças!   Por isso, querida, quando ouvimos que ainda havia uma esperança, e em oração, na dependência de Deus, decidimos ir, eu, meu marido e mais um casal de irmãos que estão passando por um processo semelhante de restauração, para poder resgatar essa família em crise.

 

Deus preparou tudo, viajamos mais de 3 horas, com crianças e tudo e chegamos lá com a missão especial de deixar-nos ser usados por Deus para que essa família fosse ministrada. E bom, tivemos um tempo de qualidade, guiado pelo Espírito Santo de Deus, onde deixamos que cada um falasse, colocamos a Verdade de Deus e orientamos de acordo com a Palavra.  Então, o milagre aconteceu, e o marido deu um grande passo de fé, primeiramente aceitando Jesus no seu coração e comprometendo-se com Ele de alma e corpo. Então, Deus lhe curou as feridas e lhe orientou para ser liberto e vimos ele se comprometer com sua família novamente.  Tanto ele quanto ela, pediram perdão e se comprometeram a lutar pela restauração do casamento e da família.  Ele tomou uma postura imediata e foi embora do apartamento onde estava de volta pra casa.  Em casa, pediu perdão aos filhos e falou pra eles que não precisavam temer por ele não abandonaria o lar. E juntos nos alegramos pelo milagre de restauração que Deus fez diante dos nossos olhos!!!

 

Amiga, Deus está no controle de tudo, e os corações de todos os homens estão em suas mãos!  Ele é capaz de transformar até o coração mais duro em um coração de carne! Não desista de orar, persevere clamando dia e noite diante do Pai, pois Ele tem cuidado de você e Ele responderá cada uma das suas súplicas.

 

Deus te fortaleça por meio deste testemunho!  

 

Um grande abraço,

 

Paula

Aprendendo com Filadélfia...

20:11 @ 20/06/2009

Querida amiga...

 

Querida amiga...

 

Faz tempo que não escrevo cartas... tenho estado em contato com muitas de vocês por meio de emails porém tenho sentido falta de compartilhar aquilo que Deus tem me mostrado durante este tempo...

 

Durante estes meses estamos fazendo o estudo de Apocalipse, preparado pelo meu marido, e temos sido muito abençoados, já que em cada capítulo Deus tem nos instruído e mostrado o caminho a seguir.

 

Estudando o capítulo 3, a partir do verso 7 até o 13, analisamos a Igreja de Filadélfia, de onde tirei grandes ensinamentos que queria compartilhar contigo hoje.

 

A Igreja de Filadélfia era uma igreja que buscava a santidade de Deus, e por isso Deus a confirmava e se manifestava entre ela, como diz no verso 7b.  Era uma igreja que não queria desagradar a seu Deus. Ela queria estar a contas com Deus e agradá-lo com sua vida.  Da mesma forma, vejo como é importante para nós que estamos vivendo um processo de restauração, estar atentas constantemente e vigiar, pois a nossa carne é fraca e ela sempre estará em luta contra aquilo que Deus nos mostrou.  As circunstancias que enfrentamos às vezes se revelam contra a Vontade de Deus e nos fazem fraquejar, porém se nos mantemos na brecha, santificando-nos e afastando-nos do pecado e daquilo que nos faz deixar de olhar pro Senhor, então nunca perderemos de vista a Promessa de restauração e a Perfeita Vontade de Deus.

 

Deus também confirma que esta igreja tinha autoridade, quando em 3:7c diz que “Ele tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha, e fecha e ninguém abre...”  Ele se revela a Ela como aquele que tem todo o Poder, e que Ele tem delegado essa autoridade a ela.  Querida, Deus, que tem todo o poder, está do lado da restauração, Ele diz de si mesmo que Ele “abre e ninguém fecha”, então para apropriar-nos dessa promessa, devemos acreditar no seu Poder total e controle absoluto sobre o que estamos vivendo.  Não olhe as circunstâncias fechadas, pois se Ele prometeu agir, Ele abrirá essa porta... e fechará aquelas que devem ser fechadas... Oh! Que Deus maravilhoso temos do nosso lado! Pense nisto!

 

Esta igreja não somente se santificava constantemente na sua mente, como também ela mantinha as “brechas” da sua vida fechadas, isto é, não dava legalidade ao diabo, não deixava que o seu inimigo tomasse terreno ou espaço no seu corpo.  Da mesma forma, querida, nós devemos manter o inimigo longe do nosso território, para que ele não se sinta na autoridade de saquear nossa casa e destruir nossa família.  Devemos “desterrar” da nossa casa todo orgulho, toda incredulidade, toda maledicência, tudo aquilo que dá espaço ao diabo no nosso lar... Por isso examinemo-nos constantemente, e deixemos que o Espírito Santo nos revele onde temos aberto alguma brecha que tem dado legalidade ao diabo na nossa terra.

 

No verso 8 Deus a descreve como uma igreja pequena. Ele diz: “tendo pouca força, guardaste a minha palavra”...  Como me sinto identificada com este adjetivo!  Quantas vezes me senti enfraquecida, como se não houvesse em mim forças! Mas aí, na minha fraqueza Ele se revelou com a sua Graça suficiente para me fortalecer naquela hora de tal maneira que eu pudesse continuar.  Então, vejo estas palavras como uma forma de alento, quando diz, tendo pouca força, guardaste minha palavra... isto é, mesmo sendo assim, fraca, mesmo se sentindo desfalecer, não desistiu! Ele conhece nossa fraqueza e Ele sabe o nosso limite, a Palavra é clara em 1 Cor 10:13 quando diz que não nos dará maior carga que a que podemos levar... Então, Ele conhece tua luta, Ele já te deu a força para viver o mal deste dia... Deixe as  suas cargas diariamente com Ele, ele as levará por você.

 

Fiquei também fascinada ao ler o verso 9 e perceber que esta igreja era tão fiel a Deus, que Ele prometeu que os seus inimigos, aqueles que a perseguiam e que a acusavam injustamente, seriam derrotados. Porém, o que me impacta, não é saber que serão derrotados, mas que Deus promete que eles viriam e se prostrariam, mostrando assim que aqueles que falaram mal, um dia ainda se juntariam a ela e reconheceriam seu erro. Que tremendo!  Deus é capaz de transformar o coração de qualquer um, inclusive do nosso pior inimigo e torná-lo para nós... Pense nisto... Principalmente quando veja que seu marido está fechado, quando veja seu coração duro e voltado contra você... Não desanime... Deus prometeu voltar esse coração... Não porque você mereça, mas a sua fidelidade e confiança no PODER transformador dELe, farão com que Ele mova a sua mão em seu favor e ELE lhe honrará.  Por isso, enquanto a honra de Deus não chegar não se defenda... Simplesmente descanse nele... e deixe até o dia em que Ele lhe honrará e derrotará seus inimigos, transformando seus corações...

 

Esta Igreja tinha uma fé tão inabalável, que teve paciência para esperar em Deus... o agir de Deus... Leia “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei na hora da perseguição”...(3:10)   Observe que ela guardou a ordem de Deus de ter paciência em meio às tribulações.  Ela não se apavorou diante dos ataques do inimigo, pois soube ter paciência e esperar o momento em que Deus mudaria as situações contrárias, as perseguições, a pouca força, as traições, em fim, não deixou o rancor e a incredulidade afetar seu amor genuíno e a visão que Deus tinha lhe dado.  Ela se firmou na promessa e não se soltou até que a viu cumprida.  Assim também minha querida, seja como Filadélfia... Seja uma mulher de fé, fiel... Que não desiste, que espera o tempo de Deus, que não se desespera e nunca duvida dele...   Abra seus olhos espirituais para ver o que Ele tem preparado para sua vida, para seu casamento e para sua família... Olhe através dos olhos de Deus...

 

No verso 11 Deus lhe faz uma advertência: “Eis que venho sem demora, guarda o que tens para que ninguém tome tua coroa...”   Este conselho era para não desmaiar, porque afinal esperar é muito difícil, mais ainda num mundo que corre contra os princípios e a Vontade de Deus... Ele advertiu que o inimigo tentaria desviá-la do caminho, rouba-lhe a fé... mas ela não deveria desistir, nem se desviar do propósito, não importa quanto demorasse...  Querida, se tens pensado em desistir, escuta a advertência que o próprio Senhor te faz... Ele diz que Ele não tardará, só não deves cair na tentação de largar tudo antes do tempo... Firma-te nele e continua esta jornada, não olhes pro calendário... Deus já determinou o tempo da luta... só não desistas... não te dês por vencida...

 

Sabe o que é mais interessante? É que no verso 12 ainda Ele de certa forma já te revela o por quê de passar por tanta luta e pelo fogo da prova. Ele diz para esta igreja que “ela será coluna”, isto é, Deus a levantará como sustento para outros em tempo de tribulação, pois ela estará firme quando outros estejam passando pelo mesmo vale. Olha se isso não é maravilhoso!... pensa, hoje, eu estou aqui sendo essa coluna pra você, pois Ele me levantou para ser sustento hoje para ti... Assim também Ele fará contigo quando fores aprovada depois deste tempo de tribulação!! Que benção é saber que até nosso sofrimento, quando é em Deus, tem grande propósito, um propósito mundial, eterno!!  De fato, é interessante constatar que a igreja de Filadélfia foi uma igreja que serviu de sustento para muitas igrejas perseguidas naquela época e foi refúgio no meio da crise.

 

Finalmente, Ele diz que colocará sua marca nela. Olha o verso 12. “...e escreverei sobre ele o nome do meu Deus...”  Aquele que vencer receberá a marca permanente do caráter de Deus na sua vida, a imagem do seu Criador será plenamente restaurada nele.  Assim também querida, todo este fogo e esta prova servirão para que no fim do caminho, leves em ti a marca de Cristo e as pessoas vejam em ti a vida de Cristo.  Essa marca é eterna e não há nada que possa apagá-la.  Por isso, persevera, vale a pena, Deus está tratando o teu caráter e Ele deixará sua marca em ti depois que passes pelas muitas águas.  E no fim, todas aquelas testemunhas que hoje nos olham com incredulidade e zomba, verão que Ele é o nosso Dono e Senhor, que nossa vida, casamento e família pertencem a Ele.

 

Que maravilha!  Eu amo ao meu Senhor porque Ele é perfeito! Querida, Ele nunca falhou, será que justo agora iria falhar contigo?   Não, Ele é Deus, Perfeito e Todo Poderoso! Você não errou em confiar a Ele sua causa!

 

Achemos inspiração na história e palavra para Filadélfia! Queira se tornar uma “Filadélfia”, pois a propósito, Filadélfia significa “amor fraterno”, amor de irmão, aquele amor que se dedica e se entrega... Vamos então amar com esse amor... Vamos continuar firmes naquilo que Deus nos prometeu e deixar-nos guiar por sua Vontade!

 

Que Deus te ilumine e te dê sabedoria a cada momento da tua jornada!

 

Com amor,

 

Paula

 

 

Se naõ desistimos...

20:10 @ 04/04/2009

 

 

“Não vos enganeis, de Deus não se zomba. Cada um colhe o que semeia. O que semeia para agradar a sua natureza pecaminosa, da mesma natureza colherá destruição; o que semeia para agradar ao Espírito, do Espírito colherá a vida eterna.  Não nos cansemos de fazer o bem, porque ao seu tempo devido colheremos se não desfalecermos”                                       Gálatas 6:7-9

 

Se não desfalecermos…

 

Um grande abraço… depois de alguns meses de silencio. Hoje quero lhe animar,já que tal vez você tenha chegado aqui buscando uma palavra de alento em meio ao deserto que está vivendo e por isso, desejo que esta palavra seja como uma gota de água na sua boca sedenta. Assim é a Palavra de Deus, que nos consola, nos exorta e nos inspira a seguir a jornada que Deus nos preparou.       

 

O caminho da restauração é uma jornada dura. É necessário muito tempo, paciência, e também uma total dependência de Deus enquanto o processo se completa.

 

O problema é que às vezes, no meio do caminho, nos desanimamos. Principalmente quando as circunstâncias que nos rodeiam parecem caminhar em um rumo oposto ao que nos foi prometido e cujo fim é a restauração.

Naqueles momentos, pensamos que nossas orações estão sendo em vão e pensamos em desistir.

 

E aí, quando deixamos de orar, de clamar e de pedir a Deus sua fortaleza e sua direção, começamos a reagir de maneira egoísta novamente, como alguém que perdeu a esperança... Perdemos de vista o milagre e nos deixamos controlar pelo ressentimento, o egoísmo, a raiva, etc...  Todos esses sentimentos que estavam em nosso coração, mas que tinham sido crucificados diariamente em Cristo.

 

Por isso me parece tão oportuna esta exortação e promessa de Deus que diz: “Não se canse porque em breve colherá”.

 

Quantas vezes paramos de andar e declaramos: É que estou cansada! Não sei se agüento mais! E é verdade, somos humanas, somos fracas, somos vulneráveis, mas por trás dessa persistência há uma recompensa, E essa recompensa é uma colheita cheia de frutos apassiveis de justiça.  São frutos de paz, de harmonia, de restauração. E é isso o que desejamos, é isso o que buscamos.

 

Perseverar é uma virtude que somente se prova em tempos de tribulação. Não há como saber, se somos realmente perseverantes, a menos que estejamos passando por um tempo de provação, onde permanecer firmes seja a única forma de sair vitoriosos dela. E claro que não é fácil perseverar!  É a decisão firme de continuar caminhando, apesar das circunstâncias adversas.

 

Essa decisão firme está fundamentada em uma convicção. E qual será a nossa? A convicção de que Aquele que nos prometeu a restauração estará conosco em cada momento da jornada e não nos abandonará. Ele nos dará as forças que hoje nos faltam para prosseguir. Ele nos dará a sabedoria que hoje precisamos para administrar esta situação crítica.

 

Não desfaleça! Não se canse! Não pare antes de terminar seu caminho! Não desanime! Cada vez que olha para as circunstancias, volta a  colocar seu olhar no finito, naquilo que não permanece, naquilo que muda constantemente, e que por isso mesmo não te traz nenhuma segurança.

As circunstâncias são passageiras... Amanhã tudo será diferente. Acredite em Deus!  Ele te promete paz no meio da tempestade. Ele te oferece fortaleza para o tempo de angustia e já colocou à sua disposição a sabedoria que você precisa para saber o que fazer.  Segure-se firmemente a Ele e somente a Ele. Passe mais tempo na sua presença e verá que achará consolo e ajuda.

 

“Porque vos é necessária a paciência, para que tendo feito a vontade de Deus, obtenhais a promessa. Porque ainda um pouquinho, e o que há de vir virá, e não demorará”  (Hebreus 10: 36-37)

 

Por isso, tenha paciência. Segure-se no Senhor e faça Sua Vontade. Deixe-se guiar por Ele e não pelas suas emoções passageiras e traiçoeiras que mudam de acordo às circunstâncias.  Firme-se na promessa que Ele lhe dá de que não demorará a se cumprir a promessa, se acaso você permanecer fazendo a Vontade do Senhor.  Ele nunca te abandonará, nem te deixará,

 

E tal como diz o profeta: “Mesmo que demore... espere-a, pois sem dúvida virá, não demorará” (Habacuque 2:3)

 

Com amor,

 

Paula

 

 

 

A fé que se vê

16:59 @ 07/12/2008

“Em Listra, costumava estar assentado certo homem aleijado, paralítico desde o seu nascimento, o qual jamais pudera andar.  Esse homem ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos e vendo que possuía fé para ser curado,

disse-lhe em alta voz: Levanta-te direito sobre os pés! E ele saltou e andava.”

 

Mais uma vez venho a ti com uma Palavra de Deus.

Desta vez, não parece ser um tema novo, pois já tínhamos falado sobre a fé em tantas outras ocasiões, porém, se trata de uma revelação profunda para nossas vidas e pode mudar nossa visão do mundo e do nosso relacionamento com Deus.

 

Neste domingo, enquanto meditávamos no nosso grupo de discípulos no capítulo 14 do livro de Atos, encontramos este evento de Paulo que é pouco mencionado em outros relatos que falam da vida do apóstolo; onde na sua primeira viagem missionária, ele acha um homem aleijado de nascimento e acontece um episódio de cura miraculosa de uma forma pouco convencional.

 

Digo de maneira pouco convencional, porque não vemos aqui o padrão normal onde se impunham as mãos ou se fazia alguma oração de cura. Aqui Paulo simplesmente olhou pra este homem, e viu nele o ingrediente principal para que o milagre acontecesse. Ele olhou pra ele e viu que tinha fé.

 

Quem sabe este homem permanecia prostrado por muitos anos, clamando e pedindo a Deus que curasse sua doença.  Não sabemos nada dele, mas aqueles que já sofremos algum tipo de desgraça, principalmente uma que parece impossível de solucionar-se, sabemos que  no fundo do nosso coração sempre há um desejo, uma esperança de que haverá solução, um anseio por um milagre.  Com certeza este era o caso deste homem, cujo nome desconhecemos, mas que estava ali, no lugar certo, no momento oportuno, ouvindo a mensagem de redenção em Jesus Cristo.

 

Quando ele ouviu falar deste Jesus, quando escutou as Boas Novas de Salvação, então, algo aconteceu no seu coração, e nasceu nele uma semente, a semente da fé, pois começou a crer que este mesmo Deus que tinha enviado ao seu Filho Jesus para morrer pelos nossos pecados, e que tinha demonstrado tanto amor ao ponto de derramar sua própria vida em nosso favor, também poderia demonstrar o seu poder nesse mesmo instante e curá-lo daquela doença que lhe prostrava por tantos anos.

 

Paulo viu fé. Como se vê a fé? O que havia no rosto daquele homem que demonstrava sua fé em Deus? Que cara ele fez? Que palavras ele  pronunciou?  Tal vez foi algo simples, um gesto de confiança, de convicção Naquele que poderia curá-lo.

 

E bom, mais uma vez estamos aqui falando de fé. Pois a fé é o ingrediente principal para que o milagre da restauração do casamento aconteça.  Em Hebreus diz que sem fé é impossível agradar a Deus.  Também Paulo fala que a fé sem obras é morta, pois é necessário que não somente proclamemos que temos fé, porém que também vivamos a fé em Deus.

 

Como é uma atitude de fé?  Quando declaramos que temos fé em Deus, estamos fazendo um julgamento positivo Dele, declarando que cremos que Ele tem Poder suficiente para realizar este ato pelo qual temos clamado e que aos olhos dos homens parece ser impossível.  Esse julgamento positivo, age como liberador do Poder de Deus, e nas regiões espirituais algo acontece quando vivemos pela fé de maneira profunda.

 

Se fé é a certeza do que se espera e a convicção daquilo que não se vê (Heb. 11:1), então um ato de fé seria aquele que comprove antecipadamente aquilo que esperamos com certeza.

 

Pense num homem que ora pedindo chuva para sua terra, para que possa plantar e assim haja frutos. Uma atitude de fé seria que ele se preparasse para a chuva, arando a terra, abrindo-a , de tal forma que quando a chuva caia, tudo esteja preparado para receber o milagre.  Tal vez, este mesmo homem ande constantemente com um guarda-chuva , e as pessoas lhe perguntem o motivo de andar com um guarda-chuva num lugar onde há seca, e tal vez ele responda que é porque sabe que vai chover e se está preparando para quando isso acontecer.

 

Assim é uma atitude de fé, querido(a) amigo(a), é uma demonstração clara e efetiva de aquilo que você que você crê de Deus. Se no nosso caso falamos de restaurar relacionamentos quebrados, não podemos clamar a Deus pedindo a restauração e logo pôr tudo a perder tomando atitudes hostis com nosso cônjuge.   Se oramos pela restauração e temos fé que Deus assim fará, não podemos por nossos filhos contra seu pai (mãe), nem falar mal dele (ela) diante dos nossos familiares ou amigos... Não podemos destruir o lar e fechar todas as portas e cortar todas as pontes, pois essas seriam atitudes de quem não tem fé, daquele que não acredita que Deus pode realmente restaurar seu casamento e sua família.

 

Paulo viu nele a fé.  O que Deus tem visto em você?  Será que quando Ele olha teu coração ele vê essa fé que não duvida, que não teme, que não desmaia?  Suas atitudes, ações, palavras e gestos estão de acordo com seu clamor pela restauração?  Suas amizades, parentes, companheiros de trabalho, etc... podem ver em você esse olhar de fé em relação à restauração da sua família?  Há em sua boca palavras de esperança ou de amargura? De fé ou de desânimo? De confiança ou de pessimismo?

 

É tempo de agir. Deus deseja não somente que digamos o que cremos, mas que vivamos pela fé dando passos concretos nessa direção.  Comece então a se preparar para receber a benção pela que tem clamado dia e noite.  Proclame essa verdade e dê testemunho dela com suas atitudes.  Acredite no que Deus diz e testemunhe do seu poder andando em fé, fazendo um juízo positivo que Ele fará a obra que aos olhos humanos parece impossível.

 

Não há nada impossível para Deus.  NADA.  Não há coração duro suficiente para resistir ao poder persuasivo de Deus.  Não há NENHUM.  Nada limita o Poder de Deus. NADA. Ninguém pode fugir da sua presença. NINGUÉM. Deus é Todopoderoso, é Magnífico em Poder, é Soberano, e domina sobre tudo e todos.  Nada é impossível para Ele.  E esse Deus tão grande, está disposto a demonstrar seu poder a favor da sua família para que haja restauração, cura e o Nome do Senhor seja glorificado.

 

Louvemos a Deus pela fé, pois esta benção que pedimos, será feita. Eu cri e assim foi feito comigo.  Creia e assim será feito contigo. Tenha fé, mostre essa fé, viva e proclame essa fé.  E louve a Deus pelo que Ele já fez na sua vida.

 

Amém.

 

Paula.

“Não fique envergonhado o oprimido;

louvem o teu nome o aflito e o necessitado”...

Salmos 74:21

 

Imagino que ao momento de entrar neste blog, seu coração estará triste, tal vez desanimada, sem esperança, e tal vez tenha vindo aqui buscando algum consolo, alguma palavra de alento para poder continuar sua jornada...

 

É que nos momentos de crise parece como se ficássemos cegos, impedidos de olhar com fé para aquilo que queremos ver: a restauração!  Há uma luta interior entre aquilo que acreditamos, aquilo que sentimos e aquilo que vemos.  Tenho certeza que interiormente você acredita em Deus, você crê que Ele tem poder para agir numa situação como essa; porém, quando olha as circunstâncias, quando vê o seu marido fazendo algo que lhe magoa, ou tomando atitudes que ferem sua família ou seus filhos... então seus sentimentos se abalam, e a tristeza, combinada com a dor, a incredulidade e o orgulho ferido se misturam provocando uma reação de desânimo total...

 

Sim, isso nos acontece a todos... é assim que reagimos, nós seres humanos. Mas Deus sempre tem uma Palavra de orientação para nossa vida. 

 

E a Palavra de hoje é desafiadora. "Louve o aflito e o necessitado... não fique envergonhado o oprimido...”  Como assim? Louvar?  Mas eu estou passando pelo pior momento da minha vida! Acaso não está percebendo que estou sofrendo! Não vê que minha situação é complicadíssima?  Louvar... louvar... O que é isso? No sentido estrito da palavra é simplesmente reconhecer as virtudes de Alguém.  Então, o que estou querendo dizer é que em meio à tribulação, quando estamos aflitos e necessitados, para não permanecer nesse estado de opressão e de vergonha, a ordem de Deus é que Louvemos!

 

Sim!! Louvar o Nome do Senhor em meio à tribulação faz milagres acontecer!  Olhe comigo a história de Paulo e Silas em Atos 16: 24-26.  Eles eram servos de Deus, estavam em meio a uma missão com o objetivo de falar do amor de Deus para as pessoas.  Eles foram injustamente acusados e levados a prisão. E não contentes com isso, seus perseguidores ainda os colocaram numa cela isolada, e lhes prenderam no tronco.

 

Olhe as circunstâncias! Eram favoráveis? Havia algo de bom no que estava acontecendo com eles? Não! Pelo contrário, parecia que tudo piorava cada vez mais!  Eles tinham todo o direito de levantar-se contra Deus e se queixar dizendo que era “injusto” que estivessem vivendo uma situação tão contraditória sendo que eles eram “servos de Deus” e ainda tinham doado suas vidas para fazer a obra de Deus!!

Sim, eles poderiam se colocar também como vítimas, e começar a murmurar, amaldiçoar, reclamar, falar das suas desgraças e começar cada vez mais a se sentirem mais miseráveis por estar vivenciando aquilo...

 

Mas observe a atitude deles... Quando era meia-noite, achamos eles cantando e louvando a Deus a viva voz, de tal forma que todos os que estavam no cárcere conseguiam ouvir o louvor!!  Como isso é possível!?!? 

 

É que eles, minha querida amiga, sabiam o PODER que tem o louvor em meio à tribulação! Eles entenderam que aquele que louva a Deus em todas as circunstâncias, acalma sua alma, inspira seu próximo e aplaca a ira dos seus inimigos! Pois o louvor liberta!

 

Em lugar de sentir-se presos e miseráveis pelas circunstâncias tão adversas pelas que estavam passando, eles optaram por usar suas próprias correntes para tocar o ritmo que acompanhava seus louvores nesse momento de glória a Deus!  Eles escolheram olhar para Deus e não aquilo que estava acontecendo com eles.  Eles rejeitaram a murmuração, a tristeza, o rancor e o orgulho e escolheram o louvor!

 

O louvor LIBERTA! ...“De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos...” O que é isso?  Um grande milagre! O louvor rompeu as correntes! É isso que acontece quando louvamos, coisas acontecem no mundo espiritual e aquilo que parecia impossível acontecer, de repente acontece! Isto era algo sobrenatural, era inesperado, era libertador! Louve a Deus, e verá que o impossível acontecerá!

 

O louvor ACALMA. Sim, porque a pessoa que louva mantém o seu olhar em QUEM pode transformar as piores circunstâncias em benção. Produz paz interior, já que nossos sentimentos estão sustentados por Deus, que nos inspira a seguir a pesar do que estamos passando no momento.

 

O louvor INSPIRA. Isso porque faz com que as pessoas que nos rodeiam comecem a ter a mesma visão que temos sobre a situação. Pense, eles estavam rodeados de delinqüentes, assassinos, homens que quem sabe tinham cometido delitos horrendos... Mas esses homens não fugiram quando as portas foram abertas, nem pensaram nisso! Por quê? Porque foram inspirados por aqueles homens que tinham ficado horas louvando a Deus em meio de uma circunstância tão miserável!  Todos ficaram... todos colaboraram... Da mesma forma, querida amiga, quando você assume a postura certa, proclamando com sua boca que confia no Poder de Deus, e o louva em meio das provações, até aqueles mais incrédulos que estão perto de você serão inspirados!

 

O louvor APLACA.  O carcereiro mudou em relação a Paulo e Silas quando viu a atitude deles. Ele era um homem de autoridade e deveria prestar contas pelos presos se eles escapassem, porém quando viu que todos eles estavam ai, e que não tinham fugido, então quis ouvir o que eles tinham pra falar, ele quis saber sobre este poder que liberta, este louvor que dá paz e que inspira!  E ele também foi salvo, e ele abençoou aos servos de Deus e compartilhou essa benção com sua família!

 

Olhe quanta benção foi liberada pelo louvor de uns, que acreditaram no poder que ele tinha para operar milagres! E muitos milagres aconteceram nessa noite!  E da mesma forma muitos milagres estão prestes a acontecer na sua vida na medida que o LOUVOR faça parte da sua vida.

 

Louve a Deus querida, sim, agora, mesmo que tudo pareça perdido, mesmo que tudo esteja desabando, mesmo que ele esteja fazendo algo que te revolta, mesmo que todos falem que é impossível, mesmo que você veja que não há mais volta... LOUVE...  Reconheça a Deus na sua vida, exalte o caráter de Deus, declare que Ele é capaz, não só com suas palavras, mas também com suas atitudes! Diga a todos que acredita num milagre, declare que Deus sim pode! Proclame que Deus é Fiel, que não falhará, que não mente, que é um Deus de restauração, que Ele está com você, que Ele vai fazer um milagre! LOUVE com seus lábios e com sua vida!

 

E prepare-se para ver milagres acontecer!

 

E prepare-se para ver as correntes sendo quebradas, os grilhões sendo destruídos, as portas sendo abertas e a paz entrando no seu coração!

 

Experimente! Vale a pena!

 

Um abraço,

 

Paula.

 

Querida(o) amiga(o):

 

        Mais uma vez te escrevo algumas linhas em meio a tua tribulação.

        Muitas vezes, em meio à crise, temo tendência a perder a visão e cair no desespero. Principalmente quando enxergamos as circunstâncias, e elas revelam que nosso milagre ainda está longe de acontecer.  Ou, pior ainda, quando a pessoa a quem amamos e pela qual oramos, faz alguma coisa que nos mágoa, que nos afeta profundamente.  Nesses momentos, tudo desaba, perdemos mais uma vez a perspectiva. Nosso chão se abala e tudo cai.

        É precisamente nesse momento em que ficamos vulneráveis. Ficamos expostos a ser tentados pelo inimigo. É por isso que de maneira muito oportuna Salomão escreveu em seus provérbios: “Acima de tudo, guarda o teu coração, porque dele depende toda a sua vida”.  Se deixarmos os sentimentos negativos, as mágoas e rancores entrarem em nosso coração, haverá o perigo de que nossa integridade, nosso relacionamento com Deus e com o nosso próximo sejam afetados.

        Mas, como guardar o coração quando vivemos com a pessoa e/ou estamos constantemente expostos às suas mágoas ou ofensas?  Deus não nos manda nos abster da pessoa, mas Ele nos manda guardar  nosso coração, protegê-lo, guardá-lo do mal que o ameaça.  Jesus clamou ao Pai: Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do mal.  Esse é o seu clamor atual por nós. Ele quer que passemos por este deserto sem deixar que o sol faça feridas profundas em nossa pele.  Para isso, Ele nos dará alguns “Oasis” e abrirá novos caminhos, de restauração para que possamos andar.

        Porém, às vezes o nosso próprio coração é o que se levanta como um poderoso inimigo contra a promessa que esperamos ver cumprida.  Quando uma raiz de amargura se instala e a ferida começa a secretar a dor, então assumimos posturas e tomamos atitudes que não ajudam a Deus no processo de restauração.  Muitas vezes, quando isso acontece, pensamos de maneira errada que Deus está nos levando a “deixar pra lá”.  Essa expressão é muito usada entre nós cristãos, como uma atitude permitida e às vezes sugerida por Deus em relação a algum problema de relacionamento.  Mas, enganados, terminados tomando uma postura de indiferença ou inclusive às vezes uma postura de hostilidade contra a outra pessoa depois de sentir-nos rejeitados por ela.  Chegamos a aceitar como certo o fato de “fazer o outro sentir um pouco do que sentimos”.  Mudamos nossas atitudes, de uma postura restauradora, a uma postura seca, sem vida, sem emoções, ou uma postura hostil, cheia de ressentimento.

        Que perigo! O mais perigoso é pensar que isso seja o direcionamento de Deus para nós!  Acreditar que dessa forma estaremos causando algum tipo de “efeito” em nosso cônjuge.  É um engano; assumir essa postura de indiferença e descaso não é nada menos do que tomar o lugar de Deus e escolher um caminho enganoso para nossa alma.  É obvio que Deus jamais nos faria andar por um caminho de rancor.  Ele não opera assim, Ele sempre nos levará à restauração, a dar passos de amor, de reconciliação e de paz.

        Fazer coisas para tentar mudar o outro, para fazê-lo reagir, é um caminho humano para alcançar um propósito divino.  Não use suas armas, não está nelas a salvação do seu casamento.

        Quando Jesus enviou seus discípulos a pegar o evangelho nas cidades, ele lhes deu uma ordem muito interessante. Lhes disse que se em alguma ocasião fossem rejeitados pela cidade e eles não recebessem a mensagem de salvação, que eles deviam, ao sair da cidade, sacudir o pó dos seus pés (Lc. 9:5).  Já li muitas explicações diversas sobre o significado deste texto, como sendo alguma forma de vingança que os discípulos deviam assumir depois de que alguma cidade se negasse a ouvir a mensagem da Verdade.  Mas uma atitude assim não estaria em concordância com outras de Jesus onde Ele ensinava a andar a milha extra, a colocar a outra face e inclusive a amar os nossos inimigos.

        Mas, de verdade, a melhor explicação que já escutei, é aquela que diz que o que Jesus queria nesta ocasião mostrar para os seus discípulos era que se desvencilhassem da carga emocional negativa que esse evento poderia ter causado nos seus corações e que deixassem  na própria cidade todo sentimento de rancor, ira ou ressentimento causado pela experiência hostil.  “Sacudir a poeira dos pés” era a ordem.  Deixar naquela fase, isto é, deixar pra trás, aquilo que poderia impedi-los de avançar.  O pó de um caminho hostil devia ficar no caminho hostil, e dessa maneira estariam livres para “avançar” por novos e livres caminhos.

        Quem sabe possamos relacionar esta figura com Hebreus 12:1 quando o autor nos admoesta dizendo: “Portanto, irmãos, tendo ao nosso redor, tão grande número de testemunhas, deixemos todo peso e o pecado que nos ameaça, e corramos com paciência a corrida que nos está proposta, fixados nossos olhos em Jesus...”  Aqui está claro que o peso, e o pecado podem ser elementos cruciais que impeçam nosso avance na caminhada cristã.  O peso das mágoas, ofensas, marcas, ressentimentos, e a falta de perdão, o rancor, a ira, a falta de amor e todos os outros pecados que podem surgir como produto de deixar que no nosso coração se aninhe algo indevido.

        A ordem é abandonar, deixar, se desvencilhar dessa prática perigosa... mais uma vez: sacudir a poeira dos nossos pés!!  Deus te propôs uma corrida querido(a) amigo(a) e essa carreira não é qualquer coisa, nem algo simples, é um caminho de restauração, uma longa jornada que leva à paz e harmonia familiar e do casal.  E esse peso pode impedi-la de avançar, ou ainda pior, pode afastá-la da verdadeira jornada, e levá-la por caminhos distintos, longe da Vontade de Deus.

        Por isso, venho com esta mensagem tão simples para tua vida hoje: Sacuda a poeira dos seus pés!!  Pois isso significa que você deve entregar a Deus aqueles sentimentos que estão arraigados no seu coração e que podem ser obstáculo para que o seu casamento seja restaurado.  Não deixe essas raízes de amargura entrar no seu coração e fazer morada.  Guarde o seu coração.  Entregue esses sentimentos a Deus e estenda perdão ao seu ofensor.  Renuncie aos seus direitos e peça a Deus que te dê a visão correta sobre teu marido (esposa).  Não deixe que esses sentimentos lhe afastem da Perfeita Vontade de Deus e que sejam motivo para que seu casamento se destrua ainda mais.

        É necessário que vivamos cada dia com a porção necessária da Graça de Deus.  Ele está contigo. Ele te ajudará.

        Antes de terminar, gostaria de compartilhar contigo como foi a experiência dos discípulos quando viveram na pele este mandamento que Jesus tinha dado.  Em Atos 13:51 conta que eles sacudiram o pós dos seus pés de uma cidade que os rejeitou.  E no versículo seguinte, depois de ter sido obedientes e ter deixado para trás aquela experiência dolorida, se diz: “e os discípulos estavam cheios de gozo e do Espírito Santo”.

        E a seguir, continuaram a jornada que lhes estava proposta, animados, com alegria, e sendo obedientes ao Senhor.

        Essa é a benção que nos espera quando obedecemos e deixamos todo peso e todo pecado que nos ameaça!  Nosso coração se encherá de alegria e da presença do Senhor e teremos uma nova visão das circunstancias e do mundo que nos rodeia.

        Venha a viver esta experiência!! Sacuda o pó dos seus pés!! Venha a sentir a alegria e a plenitude do Espírito Santo!!

 

Um grande abraço

 

Paula

 

       

Amigo(a)

 

Escute a Palavra poderosa que Jesus, o Filho de Deus que deu sua vida por você, tem pra você. 

 

Ele disse: “O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados;

a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram

e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória. EDIFICARÃO os lugares antigamente assolados, RESTAURARÃO os de antes destruídos e RENOVARÃO as cidades arruinadas, destruídas de geração em geração.”    Isaías 61: 1-4

J

esus deseja ministrar todas estas bênçãos na sua vida... deixe Ele entrar no seu coração e restaurar sua vida e sua família...

 

Ele é o ÚNICO que pode fazer esse milagre... mas deixe Ele tomar o LUGAR que lhe pertence! Ser o AMO e SENHOR!!

 

Paula

 

 

 

 

 

“Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus”  

Salmos 46:10

   

Que palavra tão tremenda e ao mesmo tempo tão forte!

 

O Salmo inicia com uma sentença forte: Ele é nosso socorro bem presente nas tribulações.  Sim, tribulações, aquele tempo em que tudo parece escurecer... em que os problemas se levantam como ondas gigantescas querendo nos afundar!  E aqui estamos de novo, em meio a elas, as provações, os problemas, as dificuldades... e qual a Palavra de Deus pra nós no meio de tudo isso?

 

Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus.

 

Duas mensagens.  Duas ordens. Aquietar-se e Saber.

Uma depende da outra. Somente quando me aquietar saberei que Ele é Deus.  Melhor, somente quando me aquiete poderei conhecer a Deus.

Deus quer se revelar a mim, quer revelar seu poder, sua graça, sua sabedoria. Ele deseja manifestar sua Soberania e Poder em nossas vidas, porém para que isso aconteça, devemos primeiro aquietar-nos.

 

Mas como ficar quieto quando tudo está dando errado e tudo parece fora de controle?

Exatamente essa é a ordem de Deus: Aquiete-se... Pare de fazer o que sempre faz!!!

Deixe de dar seus “jeitinhos” humanos, esses que nunca dão certo e deixe EU agir!

Pedir para que alguém se aquiete significa que a pessoa é uma pessoa inquieta, uma pessoa que está agindo, fazendo, correndo atrás...  Essa ordem é uma palavra de BASTA!!  É hora de deixar Deus agir!

 

Tal vez vc se pergunte: de que forma eu tenho impedido o agir de Deus na minha vida? Muitas vezes, quando nos levantamos em meio a tribulação e tentamos manter o controle das coisas e pessoas através das nossas artimanhas, então estamos impedindo o agir de Deus.  Quantas vezes, em meio a uma crise não ficamos noites inteiras pensando em “jeitos” de solucionar o problema?  Ou quantas vezes pensamos em argumentos que poderiamos usar contra pessoas que tinham se levantado contra nós?  E aquelas vezes que elaboramos planos para conseguir aquilo que queriamos?

Manipulações, sim, todas essas são manipulações, formas humanas de manter o controle, impedindo o agir de Deus.  A palavra manipular vem da raiz “manipulare” que significa manter o controle na mão.  As manipulações são todos esses jeitinhos bem nossos de agir em meio às crises.

Paremos um pouco, e pensemos quantas vezes no nosso casamento não usamos essas manipulações para conduzir nossos relacionamentos?  Quantas vezes não usamos essas artimanhas para tentar manipular nossos maridos para agir ou deixar de agir daquela forma que nos magoava? 

E hoje, quando já não há mais espaço para esses jeitinhos, chegamos diante de Deus e clamamos, muitas vezes murmurando, dizendo: Por que o Senhor me abandonou? Por que me deixou em meio à crise?  Mas Deus nunca se afastou, nós é que lhe afastamos, e buscamos nossos próprios caminhos, nossas próprias soluções.

Deus está sempre disposto a nos auxiliar nas tribulações, sempre... uma qualidade do seu caráter revelada por meio do seu nome Jeová Shammah é essa: Ele está aí. Ele sempre está presente, sempre está atento a nossa necessidade.  Ele jamais negará ajuda a um dos seus filhos, porque é socorro bem presente nas tribulações.

No entanto, esse socorro se fará real em nossa vida quando sejamos obedientes à ordem de Deus em meio a crise: Aquietar-nos.  Somente quando abandonemos essas práticas nossas de manipulação e entreguemos o TOTAL controle a Deus é que poderemos ver seu PODER agindo nas regiões espirituais em nosso favor.

Querida, vale totalmente a pena depositar o controle de nossas vidas e de todas situação a Deus!  Ninguém se arrependeu nem se arrependerá jamais disso!  Ele é totalmente confiável pois Ele é perfeito, nunca falha, e Justo.  Por tanto, devemos abdicar do controle de tudo e entregar o controle a Ele, para que Ele reine e vejamos sua glória sendo manifestada.

Descanse no Senhor!  Pare de lutar!  Pare de agir do seu jeito!  Pare de dar “ajudinhas” a Deus”  Entregue, descanse e Espere... Conheça Deus! Saiba quem Ele é! Experimente a benção de descansar nele!

 

Aquiete-se! E então conheça o Poder e Soberania de Deus na sua vida e na sua circunstância!

 

Deus te abençoe!

 

Paula

 

EMAIL DE CONTATO...

01:33 @ 23/05/2008

Amiga querida... se desejas aconselhamento particular... escreve a este mail:

restaura_sos@hotmail.com

Adicione também no seu MSN para aconselhamento de emergência... estaremos sempre a disposição...

 

Querida Amiga...


Quando estamos em meio à tribulação, a confusão é o primeiro sintoma que sentimos, além do desespero por encontrar respostas e soluções para poder sair do poço onde nos encontramos. Em meio ao desespero às vezes simplesmente clamamos a Deus para que nosso marido retorne a nós, por ter abandonado nosso lar e por ser isso o que mais nos dói e nos perturba...


Mas a pergunta é: Será que somente isso é necessário para que tudo volte a ser como antes? Se tão somente voltasse ao nosso lado... Será que dessa maneira iremos superar a crise? Terminarão assim os nossos problemas?


Às vezes pensamos que sim... mas se pararmos tão somente um momento para pensar, perceberemos que não é verdade... que somente o retorno do nosso amado ao lar não é o suficiente... muitas coisas foram quebradas no caminho e as circunstâncias mudaram nossa realidade ao ponto de que tudo se quebrou...


Então hoje eu lhe pergunto: Você quer a reconciliação ou a restauração?


Reconciliar-se significaria simplesmente juntar os corpos outra vez, fazer as pazes momentaneamente, fazer uma trégua em meio da guerra... mas na verdade... os problemas não serão resolvidos, porque para que isso aconteça, para que haja uma solução verdadeira e duradoura, é necessário que aconteçam mudanças profundas... que haja transformações na base do nosso relacionamento.


O perigo de almejar somente uma reconciliação, é que quando seu marido retornar ao lar, por ser essa somente a sua meta, você pode relaxar, parar de orar e de lutar pelo relacionamento, pensando que não é mais necessário e isso pode desencadear uma crise maior ainda a curto prazo, pois os verdadeiros problemas, os que causaram a separação, realmente não foram resolvidos. E ao surgir novamente, com mais força, podem causar um prejuízo maior ainda...


Então, considera minhas palavras... Deus é um Deus de restauração... Ele deseja restaurar tua vida por completo, a vida do teu marido e também o relacionamento dos dois... mas para isso Ele deve trabalhar no teu caráter, e no caráter do teu marido, mostrando os erros e falhas que levaram vocês ao ponto de quebre...


Esse processo de transformação, muitas vezes, Deus realiza enquanto estão separados, tratando em cada um separadamente seus erros e falhas.


Às vezes, pela pressa, porque não podemos esperar, forçamos a barra para poder estar junto ao nosso marido o mais rapido possível, e não deixamos que Deus faça o processo de restauração do SEU jeito e ao SEU tempo.


Quando Deus faz alguma coisa, Ele faz bem feito, una OBRA PERFEITA... e é essa obra que ele lhe oferece agora... um trabalho de joalheiro no seu casamento. Mas você debe confiar NELE y deixar que Ele lhe trate enquanto você vive seu “deserto” de sofrimento... Não endureça seu coração, nem ande ansiosa querendo apressar as coisas... Deixe que Ele faça do jeito que Ele determinou e espere a que Ele termine, antes de você querer testar se a obra está pronta...


è possível que demore um pouco mais... porém, no fim terá valido a pena... pois será uma obra perfeita que permanece para sempre...


Por isso amiga querida, faça-se esta pregunta: Desejo somente a reconciliação ou entendo que é necessária uma restauração para alcançar realmente a felicidade plena junto aos meus seres queridos?


Peço a Deus que lhe dê sabedoria em meio à crise para saber cómo pedir... o qué pedir... e dessa forma... receber...


... e não tens o que desejais porque não pedis... pedis e não recebeis porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres...”

Tiago 4: 2-3


Um forte abraço


Paula





NUNCA ESMOREÇA...

00:08 @ 23/05/2008

 

Querida Amiga:


Sei que neste momento de crise, seus olhos estão escurecidos pelas lágrimas e a confusão cega os seus olhos para ver a luz no final do túnel; mas Deus tem a resposta para você por meio destas linhas. Abra seu coração para receber a Palavra de Deus e leia comigo a parábola que Jesus deixou registrada em Lucas 18: 1-8.


Disse-lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer: Havia em certa cidade um juiz que não temia a Deus, nem respeitava a homem algum. Havia também naquela mesma cidade, uma viúva que vinha ter com ele dizendo: Julga a minha causa contra o meu adversário. Ele, por algum tempo, não a quis atender; mas, depois, disse consigo: Bem que eu não temo a Deus, nem respeito a homem algum; todavia, como esta viúva me importuna, julgarei a sua causa, para que não suceder que, por fim, venha a molestar-me.

Então disse o Senhor: Considerai o que diz este juiz iníquo. Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em atendê-los?

Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra?

Quando Jesus esteve entre nós, sabia que muitas vezes sentiriamos a necessidade de usar a ferramenta da oração para clamar a Deus pelas nossas necessidades e dificuldades. E como Ele experimentou nossa humanidade e viveu na nossa carne, ele sabia que o DESÂNIMO seria um inimigo que teriamos que enfrentar diariamente. O desânimo é uma descida no nosso termômetro emocional que nos impede de olhar para frente com esperança. Parece como se caisse sobre nós o peso da realidade na nossa cabeça e nos impedisse de olhar para Deus em fé acreditando que Ele fará um milagre... o milagre que precisamos...


O seu milagre está no fim de uma jornada de oração e fé... você deve clamar a Deus pela restauração do seu casamento, deve clamar pelo seu marido e deve clamar pela sua família, pelos seus filhos... Deus é suficientemente Poderoso para fazer esse milagre! Mas aí é que muitas vezes se acha o problema... o desânimo nos faz parar... nos detém nesta jornada... nos rouba a esperança e a fé... Nos joga um balde de agua gelada na cabeça, mostrando-nos a realidade, as circunstâncias e nos asopra suavemente no ouvido o seguinte pensamento: Não vale a pena, no teu caso não há solução!! Pra qué continuar orando?? Será que suas orações estão realmente sendo ouvidas? Olha pras circunstâncias!! Tudo parece ter piorado!!

Não escute essa voz! Ela somente te levará cada vez mais longe do propósito de Deus, e pelo caminho da depressão e da angústia... Deus te oferece um caminho de esperança, mas deve clamar a Ele sem parar, até que receba o seu milagre!


A viúva tinha um caso difícil pelo qual clamava dia e noite... ela sabia que esse juiz, mesmo sendo injusto, tinha a autoridade e o poder para decretar ao seu favor... Ela insistiu, ela continuou clamando, até que recebeu o que esperava...


Olha as palavras de alento de Jesus, através das suas perguntas:Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite?


Pensa comigo, se aquele juiz, que era injusto, que não temia a Deus, nem tinha um coração nobre, foi finalmente movido a misericórdia e concedeu o pedido dela; acaso Deus, que é infinito em misericórdia e nos ama com amor eterno, não responderá nossos clamores diários e constantes, se somos seus escolhidos e buscamos a sua Vontade?


Demorará em responder-lhes?

Será que vai demorar em atender um clamor desses, quando o seu maior desejo é ver as famílias restauradas, os casamentos re-estruturados, as vidas salvas e as pessoas vivendo vidas plenas?


Ele confirma para terminar, como uma promessa absoluta e certa: Escuta, LOGO, TE FARÁ JUSTIÇA!!! Em breve você verá seu milagre!! Da mesma forma que eu vi na minha vida, no meu casamento, assim como eu vejo todos os dias e como lhe agradeço a Deus por ter mudado a minha história!


A distancia entre nosso milagre e nós, está na medida da nossa FÉ. A fé é a certeza do que se espera, a convicção daquilo que não vemos. Tal vez, hoje você olha as circunstâncias e vê tudo negativo, e lhe parece impossível... mas a Fé permite ver o que não é como si fosse já. Se você tem clamado, se você clama a Deus pelo seu casamento, pela sua família, Deus fará o milagre, Deus restaurará... mas deve ter fé em que Deus operará ao seu favor, deve libertar o Poder de Deus em seu favor, através da fé em seu Poder e na sua suficiência para realizar esse milagre! Créia, confie, espere...

Deus fará ... Não pare de orar, não se paralise... não se detenha... não esmoreça... não olhe as circunstâncias... não olhe para trás... não pense o pior... creia... confie... espere... olhe somente pra ELE... firme-se NELE... purifique-se, entregue seu coração a Ele... e clame pelo seu milagre...


Jesus lhe pergunta: Filha(o)... acharei fé no seu coração?


Com amor,


Paula




 

Querida Amiga

Escrevo mais uma vez, na esperança de que minhas palavras registradas nessas cartas, sejam a luz que guie o seu caminho para a saida do tunel escuro pelo qual está passando.

Anteriormente falamos um pouco sobre a importancia de relacionar-se mais intimamente com Deus durante esse periodo de crise.

Sua proximidade com Deus lhe dará as respostas que precisa durante este tempo .

Talvez em algum momento, você tenha se perguntado se realmente é a vontade de Deus que volte a viver com seu marido depois da separação.

Muitas pessoas se fazem essa pregunta quando estão passando por uma crise semelhante. Por tanto, a minha resposta será através de um princípio básico sobre o caráter de Deus, e é que Deus é um Deus de Restauração.


A vontade de Deus nunca será a destruição, nem a separação, por mais que no momento crítico isso pareça a unica solução viável.

Quando enfrentamos a crise, Deus nos dá caminhos para poder solucionar os conflitos interpessoais, e um desses caminhos é o perdão.


O perdão é um ingrediente importante em qualquer relacionamento, partindo da base de que uma relação a dois está formada por seres imperfeitos, que falham que erram e que têm constantemente atitudes imaturas.


Se desejarmos manter relacionamentos saudáveis, é absolutamente necessário : Perdoar.

É isso ou simplesmente, a destruição. Não podemos sequer imaginar a idéia de que numa relação um dos dois nunca vai errar ou magoar ao outro.

Isso é impossivel, pois nossa natureza fraca, sempre nos levará por caminhos que desagradam a Deus, e até mesmo sem querer podemos ofender a quem amamos.

O perdão, então é o caminho que Deus nos deu para solucionar os conflitos entre perssoas imperfeitas. Porém, o que é perdoar?

Perdoar é transpassar o direito de vingança a Deus. É libertar o ofensor da culpa que ele tem.

O perdão é um princípio de Deus. É um mandamento!

Tão forte é esse mandamento, que em Mateus: 18:35 quando Jesus estava ensinando sobre o perdão, disse a seus discipulos: “Assim também meu pai Celeste vos fará, se de todo coração não perdoardes cada um ao seu irmão”.


A consequência de não perdoar não é meramente a amargura do coração e o rancor contra o ofensor, porém também nos impede de receber o perdão de Deus.


Em Mateus 6:14 Jesus acrescenta: “Porque se perdoares aos homens as suas ofensas, também vosso Pai Celeste vos perdoará. Se porém não perdoares aos homens, (as suas ofensas) tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”.

Em consequência, se queremos agradar a Deus, e viver uma vida espiritual saudavel, é importante que pratiquemos o perdão diariamente.

Entre as consequências da falta de perdão em Mateus 18, Jesus fala no versiculo 34 que aquele que não perdôou: “foi entregue aos verdugos, até que lhe pagasse toda a divida.”

Lembrando a história, se tratava de um homem que tinha uma grande dívida com o Senhor, a qual não teria sido perdoada e que na hora de receber o perdão do seu Senhor, havia saído para cobrar uma pequena divida que seu companheiro tinha com ele.

Essa expressão “entregar aos verdugs” fala de uma consequência certa que podemos enfrentar se perdoar-mos de coração. Os verdugos eram torturadores, eram flageladores. Quando não perdoamos, ao quebrar um principio de Deus e desobedecer seu mandamento, estamos expostos a opressão e damos ao diabo e aos seus verdugos direitos legais, para que venham a nossa mente para cobrarem por todos os nossos pecados e erros que tenhamos cometido.


A falta de perdão traz uma grave opressão espiritual, e não somentevem a nossa mente as nossas culpas, mas a ofensa causada por terceiros será constantemente relembrada em nossa mente e nossa amargura aumentará.

Em Hebreus nos adverte sobre isto quando diz: “Atentando, diligentemente, para que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus, nem haja alguma raiz de amargura, que brotando vos pertube, e por meio dela muitos sejam contaminados.” (12:15) Nos separa automaticamente de Deus e nos impede do perdão de Deus... Deixamos de alcançar sua misericórdia e todos os que estão ao nosso redor serão contaminados com a nossa amargura.


Outra realidade que devemos considerar a respeito do perdão é que quando temos um relacionamento com uma pessoa e algo acontece entre nós, afeta o nosso relacionamento, a Bíblia descreve esse laço que se estabelece como um laço espiritual. A figura bíblica para a falta de perdão é que colocamos essas pessoas que nos ofenderam, em uma prisão interna no nosso coração, deonde não conseguimos libertá-los e o lhes fazemos pagar pelas suas culpas.


Quando não perdoamos, deixamos atado espiritualmente ao ofensor. Esse laço espiritual nos faz lembrar uma e outra vez a ferida que nos foi causada.

Agora suge uma pregunta: E se o ofensor não está arrependido do que fez?

O mandamento de estender perdão, não se limita à atitude do ofensor, já que se trata de derramar graça, não podemos esperar que a pessoa mereça o perdão, porque então não seria “graça”. Por isso, é bem possível que o ofensor não tenha consciência da ofensa que causou e que não esteja arrependido do que fez.


É muito mais fácil perdoar quando vemos o ofensor arrependido, quebrantado, de joelhos e humilhado, porém, isso poderia alimentar internamente um pouco da nossa sede de vingança, que guardamos desde o momento da ofensa.

Perdoar significa transpassar esse direito que cremos ter, a Deus. Deixar que Ele faça o que melhor lhe pareça. É obvio que queremos que a pessoa seja castigada, porém quando perdoamos, renunciamos a nosso desejo de fazer o outro pagar pelo que fez.

E se a pessoa me ofende constantemente?

Se assim for, a pratica do perdão deverá ser constante, algo diário, talvez algo mais do que freqüente. Toda vez que somos ofendidos, devemos perdoar sinceramente diante de Deus a pessoa que nos ofendeu.

Entendo que seu coração está cheio de marcas, de feridas, de mágoas causadas pela pessoa a quem amamos e que você se sente enganada e traída profundamente.

Contudo, o único caminho para a cura do seu coração está em Deus. Você deve ir diante dele e derramar seu coração, confessar a Ele todas as feridas, todas as marcas.


Em Isaias 9, Jesus se apresenta como seu “Admirável Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz”. É a esse Conselheiro Magnífico a quem você deve ir nesse tempo de angústia. Deve buscar a paz de espírito nele, pois somente Ele poderá suprir o que você sente falta.


Aproxime-se dele sem medo dele e conte o que aflige o seu coração, peça que lhe dê forças e escolha perdoar a quem tenha lhe ofendido. Busque a Paz que só Ele pode lhe oferecer no meio da tempestade e encontre nele as Palavras de sabedoria para saber o que fazer no resto do caminho.

Deus lhe diz: “Minha graça é o suficiente, porque meu poder se aperfeiçoa quando você é fraco”, prtanto, não tenha medo da sua fraqueza, porque a fraqueza em Deus não é vulnerabilidade, mas é fortaleza Nele! Quanto menos de você, mais dEle, e essa capacidade de amar que não tem, de perdoar que te faz falta, Ele a suprirá porque Ele habita em você!!!


Vamos dar passos de fé, para sua cura e paz de espírito. Ajoelhe-se na tranquilidade do seu quarto e ore, perdoa e abençoe as pessoas que lhe ofenderam. Acredite que Deus começará a realizar uma obra poderosa na sua vida e na sua família, no seu marido, e em todos aqueles pelos quais você ora...


Con amor,


Paula


 

Querida Amiga:


Espero que ao receber esta carta , sua carga não esteja sendo tão pesada e que tenha conseguido descansar sua ansiedade em Deus, apesar de tudo...

Ontem meditava no texto de Eclesiastes que diz que: “Há um tempo para tudo,” e minha meditação dizia o seguinte: “Uma ferida causada por uma situação extrema, precisa de um tempo de cura extremo para ser curado e restaurado”.


E meditei na dificuldade que o ser humano tem para entender os tempos de Deus e aceitar que tudo requer um tempo para ficar pronto, para ser curado e restaurado, por isso, quando na nossa vida pessoal nos deparamos com um desafio semelhante, não estamos preparados para enfrenta-lo. Tal vez, isso se deva a nossa cultira de microondas... do instantâneo... Estamos acostumados a conseguir as coisas em curto prazo e com o mínimo de sacrifício, e é por isso q não conseguimos visualizar o q desejamos a curto prazo, nos desanimamos rapidamente.

A cura é um processo que demora. Para que haja restauração total debe acontecer previamente um periodo de repouso, de espera, pois o “trauma” como o que você e eu experimentamos, é devastador e destroi muitas áreas da nossa vida.

Cuando experimentamos o processo de cura no nosso corpo, sabemos q as instruções do médico são bem rígidas: repouso, dieta, cuidados diários, etc... Mas, de todos os fatores que devem ser considerados, o mais importante é o TEMPO. Vai levar tempo para que todas as feridas se restaurem e para que cada parte volte a ser como era antes, para que os cortes cicatrizem e as marcas desapareçam.


Tempo... quando essa palabra se traduz em meses...em semanas, em dias...em horas...em longos e intermináveis minutos e ao todo em anos ... isso nos desespera... nos desanima... nos faz querer desistir...


Uma das grandes lições que Deus nos leva a aprender em tempos de crise, quando pedimos que Ele restaure, que cure nossas vidas e que concerte nossos relacionamentos interpessoais, é a paciência. Temos q aprender a esperar o tempo de atuação de Deus, e esse aprendizado não é passivo, pois enquanto Ele opera, nos pede que aprendamos a amar como Ele ama, a renunciar como Ele renunciou, e a perdoar como Ele perdoou... É uma espera ativa , onde Deus trabalha nosso caráter para que nos tornemos mais como Ele .

Todo processo de cura requer de tempo, porém quando se trata de uma cura extrema, então levará mais tempo ...um tempo extremo, e teremos que aprender a esperar os sinais de Deus e estar prontos para ver a cura quando ela aconteça.

É claro que neste processo será necessaria a fé, pois é imprescindível que aprendamos a confiar em Deus de forma absoluta.

Devemos ter confiança em QUE DEUS É SUFICENTE para transformar, curar, restaurar, e modificar nosso futuro . Somente Ele poderá fazer! Este conceito deverá quebrar nossa força humana pois ella é finita, nossa “maneira” de fazer as coisas , nossos desejos e nossas idéias de “ dar estratégias” e ajudinhas para Deus.

Somente Ele pode fazer a obra. Sé Ele tem todo o poder .Ele diz: Agindo eu, quem impedirá?

Não há nada, nem ninguém que impeça a operação de Deus... nem sequer um coração duro , pois Deus tem ainda o poder de amolecer ou endurecer os corações humanos....

NADA pode impedir o poder de Deus desatado... Porém, a obra de Deus tem um tempo...a pregunta é: Estamos dispostos a esperar o tempo de Deus em meio a nossa vida imediatista???

Nunca devemos esquecer o princípio de Deus escrito em Galatas:6:7 que diz:

“...tudo o que o homem semear,isso também ceifará”. E tão certo como é o princípio de que se semeamos destruição colheremos destruição, também é certo que se semeamos para a vida, para a edificação, então colheremos a cura e a restauração .

Que tipo de frutos você deseja colher? Como gostaria de ver a sua família daqui a alguns anos? Pois agora cada atitude conta, portanto não desanime, não esmoreça nem desmaie na hora de ver a obra de Deus que é feita no oculto.

Acaso ele não haverá de te revelar quando chegar o tempo?

Claro que revelará!! Porém, enquanto não o vê, deve andar por fé, crendo que mesmo que as circunstancias piorem um pouco, Deus estará no cotrole. E que por causa da sua fé e confiança nele, Ele operará a seu favor, restaurando e curando o que está ferido e quebrado.

Quero terminar esta carta com uma história que um dia escutei , e que me inspirou a não desisitir, por mais insignificante que parecesse minha atitude.


Um homem trabalhava em uma fabrica distante, portanto todos os dias um ônibus o levava. Em uma das paradas subia uma velha senhora , que sempre se sentava perto da janela.

Ela abria a bolsa, pegava um pequeno pote e passava a viajem toda jogando algo pela janela.

Todos os dias repetia a mesma atitude, até que um dia o homem curioso por esta atitude, perguntou a ela o que jogava pela janela.

-São sementes. Respondeu ella.

-Sementes???

-De flores. É que quando olho para fora, vejo a estrada tão vazia ... Eu gostaria de poder viajar vendo flores coloridas por todo o caminho. Que belo seria !

- Porém as sementes caem no asfalato, são afastadas pelas rodas dos carros, devoradas pelos pássaros ... A senhora acredita que as sementes germinarão no canto da estrada?

-Sim, eu acredito meu filho...Demorarão a crescer, necessitam de água e algumas se perderão mas algumas irão cair na terra e brotarão.
Porém,
eu faço minha parte. Sempre há dias de chuva e se alguém lança as sementes as flores nascerão.

Disse isso, se virou para a janela e retomou seu trabalho.


O homem desceu um pouco mais adiante pensando que a senhora estava caduca.

Algum tempo depois, no mesmo ônibus, o homem ao olhar para fora percebeu flores no caminho ...... Muitas flores ...

A paissagem estava colorida!!...E linda!!

Se lembrou então daquela senhora , procurou-a no ônibus mas não a achou, foi então perguntar ao motorista pois ele conhecia todos os passageiros daquela viagem.

A senhora das sementes?... Pois é .... faleceu há cerca de um mês.

O homem voltou ao seu lugar e continuou admirando pela janela a paisagem florida.

Pensou: Quem diria!, as flores brotaram! Mas de que valeu seu trabalho? Morreu sem poder ver toda essa beleza!

E no mesmo instante ouviu a risada de uma pessoa. E no assento da frente, uma menina celebrava pela janela, entusiasmada:

-Olha que lindo! Quantas flores pelo caminho! Como se chamam aquelas..?


Então o homem entendeu que mesmo que aquela senhora não estivesse ali para ver o que havia feito, fizera sua parte, deixou sua marca, a beleza para a contemplação e a felicidade de outras pessoas.


No dia seguinte o homem subiu no ônibus, se sentou perto da janela, tirou um pequeno pacote de sementes do bolso... E assim deu continuidade à vida, semeando com entusiasmo e alegría suas sementes..."
Quero que medite nisso, e que mais uma vez se aproxime do Trono da Graça de Deus para buscar as forças que precisa para seguir vivendo cada dia...


Um grande abraço,

Paula





Quando aparece essa sombra...

01:12 @ 28/04/2008

Querida Amiga:                                                              

 

Recebe um abração à distancia, bem apertado, cheio de amor, de compreensão e de carinho.  Entendo como se sente, principalmente porque seu coração está em pedaços e sua mente confusa.

Você está vivendo um tempo de expectação, que lhe deixa paralisada.  A principio nos sentimos atordoados, como querendo que alguém nos belisque e nos diga que se trata de um pesadelo, que logo vai a passar.   É uma sensação de perda, de impotência, de rejeição, de raiva, de tristeza..., tudo ao mesmo tempo.

Não deve cortar o processo do sofrimento.  Não tente controlar sua emoção.  Não segure... não reprima.  Simplesmente deixe que Deus lhe guie, canalize em Deus o que está sentindo.

Ajoelhe-se e comece a orar, e derrame seu coração diante de Deus.  Chore, chore todas as lágrimas que estão na sua alma... essas lágrimas de dor... derrame-as diante de Deus, porque Ele as usará para lavar seu coração... e logo guardará cada uma delas.  Conte tudo a Ele, tudo que lhe dói... diga a Ele o que ele te fez... peça a Ele forças, para tolerar esta dor tão grande.

 

É importante que você canalize suas emoções de dor, de raiva e de impotência em Deus, porque se canalizar sobre seu marido, você pode quebrar o único vínculo que resta entre vocês.  Também você deve ser sábia para não passar nada do que você está sentindo, a suas filhas ou aos seus familiares.  Porque se você chegar a restaurar o seu relacionamento com seu marido, essas pessoas não irão perdoa-lo como você fez e isso significará problemas pra você mesma.  Nisso você tem de ter um olhar de fé, crendo que Deus ainda pode restaurar o seu casamento, apesar da situação crítica.

 

Tal como você revelou na sua carta, há muitas coisas, muitas atitudes suas, que contribuíram para o quebre, sem tirar a responsabilidade dele.  É importante que você reconheça que, em parte, você também teve a sua cota de responsabilidade em tudo o que aconteceu.  Por isso, se realmente você está arrependida, você deve dar passos para restituir sua parte em toda essa crise.

O primeiro passo em tudo isto, é pedir a Deus as forças para estender perdão.  Você deve fazer, não por emoção, pois a sua emoção agora lhe diz que ele não merece nada, mas por obediência a Deus, veja isso, tal como lhe expliquei antes, como um passo para a restituição.   Será isso que propiciará o ambiente para a restauração.  Não olhe para ele , agora é complicado, pois suas emoções estão totalmente alocadas, olhe para Deus. Dê o passo por fé. Perdoe-o, e perdoe a pessoa com a qual ele está envolvido.

 

Tudo o que te digo querida, é por uma experiência pessoal.  Porém, saiba que você tem a liberdade para escolher o caminho que lhe pareça melhor.  Considere o seguinte: A maioria das pessoas escolhe o caminho mais fácil.  É  sempre mais fácil  quebrar, cortar, guardar rancor.  E o caminho mais difícil é reconhecer os nossos erros, pedir perdão, perdoar e crer que há possibilidade de restauração.

 

Eu também me perguntava muitas vezes se acaso poderia viver outra vez com o meu marido sabendo tudo o que sabia. Se seria capaz de encarar o relacionamento sem o fantasma do passado. Se poderia voltar a confiar nele.  Devo dizer que o caminho foi lento, muito difícil e realmente dependeu muito da minha atitude de deixar meu orgulho de lado e renunciar constantemente. 

Contudo, depois de 3 anos de processo, posso lhe dizer que valeu a pena cada lágrima, cada momento de dor, cada renuncia, cada humilhação.  É valioso quando enfrentamos isso com Deus!   Isso me fez depender totalmente de Deus a cada momento.  Não houve um dia em que não orara.  Isso me aproximou mais de Deus e tornei-me como conseqüência disso, uma pessoa mais sábia e mais santificada. Agradeço a Deus por cada momento vivido nessa época do caminho da restauração total.

 

Hoje posso dizer que todos os fantasmas foram embora . E o meu maior temor, que ele  não me amasse mais, se foi. Hoje ele me declara seu amor... um amor maduro, um amor provado..., um amor duradouro. Isso é um milagre!!!

Deus também pode restaurar o seu relacionamento mas para isso você tem que se agarrar de Deus de uma maneira como você nunca fez antes! Você deve buscar nele a fonte da sabedoria e das forças para viver cada etapa do seu processo com seu marido.

 

Por favor não deixe que a raiva e o rancor invadam o seu coração, não deixe que o inimigo lhe faça desistir do seu casamento, da sua família, do seu marido... de tudo.     Não desista!      Não deixe de olhar tudo isso com os olhos de Deus!

Olhe para Deus e busque nele as respostas que você precisa.

 

Levante seu olhar.  Olhe de cima, olhe com os olhos de Deus!  Creia que ele pode transformar sua dor em uma benção. Não olhe para o “agora” ...olhe o que virá. Não se rendas diante das circunstâncias, creia  nas palavras de Deus, olhe esta ¨cruel verdade¨como uma oportunidade para poder dar passos definitivos de perdão  e restauração  na relação com seu marido.

 

Antes de terminar, quero deixar umas palavras que serão sua promessa nesse tempo de escuridão. Agarre-se a elas e creia em DEUS.

"Não temas, porque não serás envergonhada; não te envergonhes, porque não sofrerás humilhação; pois te esquecerás da vergonha da tua mocidade e não mais te lembrarás do opróbrio da tua viuvez. Porque o teu Criador é o teu marido; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; ele é chamado o Deus de toda a terra.  Porque o SENHOR te chamou como a mulher desamparada e de espírito abatido; como a mulher da mocidade, que fora repudiada, diz o teu Deus.Por breve momento te deixei, mas com grandes misericórdias torno a acolher-te; num ímpeto de indignação, escondi de ti a minha face por um momento; mas com misericórdia eterna me compadeço de ti, diz o SENHOR, o teu Redentor. Ó tu, aflita, arrojada com a tormenta e desconsolada! Eis que eu assentarei as tuas pedras com argamassa colorida e te fundarei sobre safiras. Serás estabelecida em justiça, longe da opressão, porque já não temerás, e também do espanto, porque não chegará a ti.Eis que poderão suscitar contendas, mas não procederá de mim; quem conspira contra ti cairá diante de ti.Toda arma forjada contra ti não prosperará; toda língua que ousar contra ti em juízo, tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR e o seu direito que de mim procede, diz o SENHOR."                

Isaías 54