Grupos

O Departamento de Justiça dos EUA está investigando um acordo de ação de classe envolvendo o Google, que deu ao gigante das buscas o direito de digitalizar e vender bibliotecas completasConforme um acordo firmado em outubro do ano passado entre o Google e a Associação de Autores de Editoras Americanas (AGAAP), a empresa de internet vai pagar 125 milhões de dólares para criar um Registro de Direitos de Livros, no qual autores e editoras podem incluir títulos e recebem uma compensação por assinaturas instituicionais e vendas de livros.
 
O plano do Google é permitir que os leitores façam buscas pelos milhões de livros digitalizados, naveguem pelas páginas e paguem por cópias de trechos ou de conteúdos na íntegra.
 
Entretanto, o acordo também daria ao Google a liberdade de digitalizar títulos "órfãos", o que gerou preocupação de grupos antitruste"Basicamente, o Google terá passe livre para vender todos esses livros", afirmou James Grimmelmann, professor da Faculdade de Direito de Nova York.
 
Fonte: Abril

Comentários