Grupos

"ESTUDO COMPARATIVO DOS SITEMAS BACT/ALERT E HEMOBAC TRIFÁSICO PARA DETECÇÃO MICROBIANA EM HEMOCULTURA"

Álvaro Rodrigues Martins e Edgar Garcez Junior
Hospital e Maternidade Assunção
SEPAC - Medicina Laboratorial

Assunto: Comparativo Hemobac Trifásico x BacT/Alert
parativo Hemobac Trifásico x Metodologia manual tradicional

Objetivos:
Avaliar o desempenho de dois sistemas disponíveis para realização de hemoculturas em relação à detecção microbiana, tempo para positividade do indicador de CO2 e presença de colônias viáveis para identificação e realização do teste de susceptibilidade aos antimicrobianos(TSA).

Casuística e Métodos:
No período de fevereiro a junho de 2003 o sangue coletado dos pacientes internados no Hospital e Maternidade Assunção em São Bernardo do Campo-SP encaminhado para o Serviço de Patologia Clínica para realização de hemocultura foi igualmente distribuído em um frasco de BacT/Alert FAN (BA) (bioMérieux, França) e outro de Hemobac Trifásico (HT) (Probac do Brasil) totalizando 193 pares de hemoculturas. No recebimento as amostras BA eram colocadas em estufa que monitora a produção de CO2 e assim que positividade fosse indicada o material era semeado em meios adequados, enquanto os frascos HT eram invertidos de modo a semear os meios acoplados assim que recebidos e colocados em estufa onde eram automaticamente invertidos duas vezes ao dia.
Durante o expediente normal do laboratório (diurno) as placas semeadas a partir dos frascos positivos BA e os frascos HT foram observados em intervalos regulares e pré-estabelecidos em busca da detecção do aparecimento de colônias e positividade do indicador no caso do HT.
A positividade foi de 20,20%(n=39) nos frascos BA e 20,72%(n=40) nos frascos HT (ns). As médias para positividade do indicador de CO2 foram de 27,21h BA e 30,85h HT (ns), para disponibilidade de colônias viáveis foram de 40,26h BA e 31,78h HT (p<0,05) e o tempo total decorrido até a liberação da identificação e TSA foi de 56,51h BA e 48,60h HT (ns).
Foram isolados: S.aureus(n=20), E.cloacae(n=5), K.pneumoniae(n=4), P.fluorecens(n=3), C.albicans(n=3), S.marcecens(n=2), S.pneumoniae(n=1), E.coli(n=1) e K.oxytoca(n=1).

Conclusões:
Concluímos que os sistemas analisados apresentam desempenhos semelhantes, onde HT mostra disponibilizar precocemente colônias viáveis para a rotina microbiológica.

 

CONHEÇA OS PRODUTOS DA PROBAC
http://www.probacbrasil.com/produtos.html

PROBAC DO BRASIL MASI PERTO DE VOCÊ!

Comentários