Grupos

FEVEREIRO ANTIFASCISTA

23:41 @ 09/02/2008

A LUTA ANTIFACISTA
 
Pelo 8º ano consecutivo, desde o brutal assassinato de Edson Néris em plena luz do dia, 
na Praça da República, por um grupo de mais de 15 covardes skinheads, nós libertários vimos 
manifestar nossa indignação contra essa barbárie, perpetrada contra um inocente. Como ele 
era pobre a mídia e a policia deram pouca atenção, um ano depois novo massacre: 3 adolescentes 
são agredidos e mortos por skinheads, em trem para Mogi-das-Cruzes. A justiça libertou os 
assassinos confessos de Edson. Eles vem se tornando cada vez mais violentos, tomando o cuidado 
de se disfarçar de ‘punks’, para confundir as pessoas. Na verdade punks e anarquistas estão na linha 
de frente da luta antifascista e por isso tem sido alvo de agressões e perseguições. O objetivo, ao tentar 
nos fazer calar, é manter o status quo da sociedade, com os ricos cada vez mais ricos e os pobres cada 
vez mais miseráveis. É a essência do capitalismo, em todo o mundo.
 
Não consideramos o fascismo como fenômeno local, deste ou àquele país, mas como manifestação 
internacional, sintoma de decomposição do regime capitalista, que, por esse meio, pretende fazer perdurar 
o domínio de seus privilégios, esmagando, pela reação feroz, todas as aspirações de bem-estar e de 
liberdade do povo trabalhador. Por isso, a luta contra o fascismo é a luta contra o regime capitalista. Não é, 
portanto, possível nossa união com os elementos que, embora tenham transitoriamente interesses 
diferentes do fascismo, na campanha contra o mesmo pretendam apenas arredá-lo do caminho que 
devem percorrer em busca do poder, ou como mera posição eleitoral. Na luta franca, sem tréguas, contra 
o fascismo, poderemos nos encontrar lado a lado com outros elementos, sempre, porém, com independência 
de ação e não para conservar o regime que deu origem a essa forma de poder e reação, mas para 
abatê-lo e favorecer a campanha libertária.
 
Quando o fascismo surgiu em organizações nacionais, estrangulando as conquistas da luta proletária, 
encontrou-nos, trabalhadores organizados em sindicatos revolucionários em plena luta contra os elementos 
que lhe deram origem: princípios reacionários, sistemas totalitários e aventureiros em busca de domínio 
político. No combate às hordas fascistas não somos combatentes de undécima hora. Decididamente 
enfrentando-o desde o início de sua obra vandálica, numa batalha sem trégua, por todos os meios, em 
todos os momentos, em toda parte, fornecendo o maior contingente de perseguidos e de vítimas, que 
encheram prisões, povoaram campos de concentração e de vidas dos que tombaram nos embates 
sangrentos. Assim foi na Itália e na Alemanha, em Portugal, na Espanha, na Argentina, e assim aconteceu 
onde o fascismo tenha aparecido. Não podia ser outra a atitude dos libertários do Brasil. Nessa luta 
continuamos, sindicalistas revolucionários, denunciando e combatendo todas as manifestações de 
caráter fascista.
 
Quando constituía perigo, quando era crime combater o fascismo, os libertários jamais interromperam a 
campanha contra esse elemento liberticida, aqui representado pelo integralismo. Hoje a ‘juventude fascista’, 
grupos de skinheads (que se dizem nacionalistas e se chamam: White Power, Hooligans, etc.), tem nos 
anarquistas o seu mais decidido inimigo. A luta antifascista vem sendo sustentada por todos os meios, 
pelo movimento libertário, sempre vigilante. Por isso, mais uma vez o Movimento Libertário Brasileiro se faz 
presente. Os trabalhadores organizados em Sindicatos Livres em relação ao Estado e ao Capital, apartidários 
ligados à Associação Internacional dos Trabalhadores, através de sua Seção Brasileira, a COB/AIT, também 
se faz presente, para denunciar a barbárie da intolerância racista, sexista e anti-operária do fascismo e seus 
defensores.
 
LUTE CONTRA O PRECONCEITO E A INTOLERÂNCIA! 
LUTE CONTRA O FASCISMO!
FOSP/COB-ACAT/AIT
"A emancipação dos trabalhadores será obra dos próprios trabalhadores."

SOLIDARIEDADE AO MCC/RO

23:54 @ 09/02/2008

 

O MASSACRE DA FAZENDA SANTA ELINA

http://br.youtube.com/watch?v=vad4IMYo_aQ

 

CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DA QUESTÃO SOCIAL!

LIBERDADE PARA CLAUDEMIR E CÍCERO!

ASSASSINATO: Solidariedade ao Movimento Camponês Corumbiara/Rondonia

 

Data: Mon, 25 Feb 2008 09:42
De: Comitê Nacional de Solidariedade ao Movimento Camponês Corumbiara/RO                                              Assunto: Assassinado um dos coordenadores do MCC
Para: coordenação<cordenakaos@yahoogrupos.com.br>
Cc: COB forgscob@yahoo.com.br

 
Acabei de receber a notícia que o coordenador de acampamento Francisco da Silva foi assassinado em uma emboscada proximo ao ACRE, estou aguardando mais informação.
 
Revolução Agraria
 
O Latifundio Mata
 
Urgente - Urgente - Urgente!!!
 
Uma comissão está se dirigindo ao Tribunal de Rondônia neste momento
no decorrer do dia passo mais informação.
 
A situação em Rondônia está tensa, depois do assassinato de um membro da coordenação do MCC, outro membro fora assassinado nesta tarde, outros membros estão fugindo pois receberam telefonemas de ameça de morte.
 
O MCC pede solidariedade, estou redigindo uma carta para a Justiça Global, e pro ministério da Justiça, existe a possibilidade de mais sangue ser derramado.
 
 
Morte ao Latifundio.