Grupos

LUTE CONTRA O FASCISMO E A IGNORÂNCIA! E o século XXI chegou, cheio de promessas e modernidades. Todos saudaram com alegria a Era da Informática, do neo-liberalismo... Passados poucos anos percebemos: foi tudo mentira, cultivada pela mídia – controlada pelo Estado. Para o cidadão comum, o/a trabalhador/a, nada mudou! Quando empregado/a é mantido à rédea-curta pelo patrão, sob o eterno medo do desemprego, da sarjeta; quando desempregado/a se submete a todo tipo de trabalho, sem direitos e com baixa remuneração, no subemprego. Enquanto isso toda a classe vai perdendo direitos historicamente adquiridos, a vida humana vai perdendo valor, na crescente violência – resultado da fome e da miséria. Para calar a revolta, que cresce ao lado de tudo isso, o próprio Estado – através de suas diversas polícias - assassinam, torturam, mantém seres humanos como animais no matadouro em prisões superlotadas. E toda essa violência se dirige, principalmente, aos grupos mais frágeis da sociedade: os pobres, os sem-teto, as mulheres, os negros, os homossexuais, os desempregado/as, etc. A classe operária, os trabalhadores, alvo final de toda essa engrenagem contra os seus próprios interesses de classe, se cala, se omite vendo seu irmão de classe cair no desemprego, ser discriminado, atacado, agredido, e, por fim , assassinado por rondas ostensivas da polícia, ou por grupos de discriminação e intolerância, ou na simples luta pelo pão. E os trabalhadores se calam por que estão desorganizados! Por que falsos sindicatos, controlados pelo Estado e partidos políticos, fruto de uma legislação fascista, que falam em nome da classe operária, e, como negociadores se comportam como mercadores de escravos, mantendo a/os trabalhadore/as desorganizado/as e calado/as. Por isso estamos nas ruas no 15º Fevereiro Antifascista, para lembrar o covarde assassinato de Edson Néris, a luz do dia, na Prç. da República, por um bando de fascistas (carecas, skinheads, whitepower), pelo simples motivo de estar de mãos dadas com outro rapaz! Mesmo que depois dele milhares de outros inocentes tenham sido assassinados nos campos, nas cidades, nos morros e nas favelas, continuamos a luta antifascista, em nome da humanidade, pois somos todos iguais em nossas diferenças individuais, no final das contas. Mas não consideramos o fascismo um fenômeno de um ou outro país, mas como um sintoma da decomposição de todo o sistema capitalista, pretendendo usar a reação feroz na defesa dos privilégios da elite: os burgueses, os opressores! Mostra disso são as Guerras Sem Fim, promovidas pelo imperialismo, como o genocídio do povo palestino em Gaza – feito pelos agentes do Sionismo, o Estado israelense. E tudo isso fazem para calar, no proletariado, todas as aspirações libertárias. Por isso consideramos a luta antifascista uma luta contra o próprio regime capitalista – que alimenta a reação fascista desde a Revolução Russa, em 1917, quando também ocorreu uma Greve Geral em São Paulo. Os fascistas encontraram os trabalhadores organizados, sindicatos livres e revolucionários, contra as bases que do próprio fascismo: princípios reacionários, sistemas totalitários, aventureiros atrás de domínio político. E sem medo os enfrentamos então, sofrendo também no Brasil as agruras dos Campos de Concentração já na década de 20 – feitos para manter isolados os militantes da COB/AIT. Mas já em 1933 estávamos na linha de frente contra o fascismo/integralismo: a FOSP convoca os trabalhadores para expulsar os integralistas da Praça da Sé – local de manifestações operárias. A FOSP também denunciou a instituição do sindicato vertical controlado pelo Estado, se recusando a se submeter a Carta Del Lavoro, de Mussoline – adaptada por Getúlio Vargas -, antes de se estabelecer a feroz ditadura do Estado Novo, que encarcerou a todos. Anarcosindicalistas estamos denunciando todas as formas de manifestação do fascismo. Não nos calaremos até a vitória final do proletariado! LUTE POR LIBERDADE E IGUALDADE! NÃO DEFENDA A IGNORÂNCIA, A INTOLERÂNCIA! LUTE CONTRA O FASCISMO! Comitê de Solidariedade e Auto-Defesa Anti-Fascista SINDIVÁRIOS-SP + SINDIVÁRIOS-OSASCO + SINDIVÁRIOS ALTO TIETÊ + SINDIVÁRIOS-CAMPINAS + SINDICATO DE ARTES E ESPETÁCULOS + ASSESA + Federação Operária de São Paulo (FOSP) + Confederação Operária Brasileira (COB) + Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT-IWA) E-mail: profosp@bol.com.br