Grupos

 

OQUE OS NAZISTAS FIZERAM COM OS JUDEUS

OS ISRAELENSES ESTÃO FAZENDO COM OS PALESTINOS!

              

GAZA É A VERSÃO ATUAL DO QUILOMBO DOS PALMARES

 E DO GUETO DE VARSÓVIA.

MAS, O SOL NASCEU PARA TODOS!

PELO FIM DO ESTADO ISRAELENSE!

PELA LIVRE FEDERAÇÃO DOS POVOS SEMITAS!

PAZ ENTRE OS POVOS,

GUERRA ENTRE AS CLASSES!

SINDIVÁRIOS-SP-FOSP/COB-ACAT/AIT

 

25  d.R.

HÁ 25 ANOS ATRÁS, em 21 de Agosto de 1989, anunciada a morte de Raul Rock Seixas, a partir do velório no Anhembi – por onde passaram mais de 100.000 pessoas – uma multidão, de mais de 20.000 pessoas, que passara a noite velando o corpo, EXIGIU (e conseguiu) um caminhão do Corpo de Bombeiros para conduzir o caixão – coberto pela bandeira do Brasil – acompanhado por uma PASSEATA, em homenagem ao “Maluco Beleza” – a partir das 7:00 hs da manhã -, que engrossou durante o trajeto (Avs. Cruzeiro do Sul, Tiradentes Preste  Maia, Anhangabaú e 23 de Maio) até o aeroporto de Congonhas, de onde partiria para ser enterrado em Salvador, na Bahia. Desde então, a cada ano, os Raulseixistas temos realizado a TRADICIONAL PASSEATA-HOMENAGEM a RAUL, mostrando que “os homens passam, mas as músicas ficam!”, que a SOCIEDADE ALTERNATIVA está viva em cada um de nós.  

                                        

25 ANOS DEPOIS, RAUL SEIXAS MAIS VIVO DO QUE NUNCA, CONTINUA NA LUTA CONTRA O MOSTRO SIST !!!

Aquela Coisa - Raul Seixas

Meu sofrimento é fruto do que me ensinaram a ser
Sendo obrigado a fazer tudo mesmo sem querer
Quando o passado morreu e você não enterrou
O sofrimento do vazio e da dor
Ficam ciúmes, preconceitos de amor

E então, e então

É preciso você tentar
Mas é preciso você tentar
Talvez alguma coisa muito nova possa lhe acontecer

Minha cabeça só pensa aquilo que ela aprendeu
Por isso mesmo, eu não confio nela eu sou mais eu
Sim... pra ser feliz e olhar as coisas como elas são
Sem permitir da gente uma falsa conclusão                                   
Seguir somente a voz do seu coração                                                                 E então, e então

E aquela coisa que eu sempre tanto procurei
É o verdadeiro sentido da vida
Abandonar o que aprendi parar de sofrer
Viver é ser feliz e nada mais