Grupos

Solidaridad con el SOV Araxa de la COB

 

Los compañeros de la COB será en el tribunal el 12 de febrero. Se enfrentan a cargos penales inventados y son acusados ​​de estar en un "sindicato ilegal"

Contra la prensa difamatoria (COB-AIT-Brasil)

Como explicado anteriormente, el sindicato Oficio Varios de Araxá, participa en la comisión de lucha contra la carestía de vida, creada a causa de las luchas sociales en el sector de los transportes. Esta comisión, formada por autónomos, estudiantes y militantes del SOV local, consiguió pequeñas victorias en ese sector, realizando, entre otras acciones, piquetes en Mayo de 2013, previos a la ola de protestas de Junio.

Las protestas de Junio de 2013 han sacado a la calle innumerables sectores fascistas ocurriendo detenciones injustas y cargas policiales bestiales a compañer@s anarquistas y anarcosindicalistas. Como si no fuera suficiente, en el plano local, el presidente de la asamblea de estudiantes oficial/estatal (Unión Estudiantil Araxaense – U.E.A) ha entregado al juez de la ciudad de Araxá, nombres y direcciones de miembros de la comisión de lucha contra la pobreza y su recorrido en la manifestación de los 5000.

Esa denuncia, ha sido comprobada por miembros de las J.L. (Juventudes Libertarias) causando gran indignación entre los estudiantes anarquistas, que han difundido una campaña de boicot al periódico “A Voz de Araxá” (asociado a la U.E.A) y de denuncia contra esa entidad, gestionada de forma oscura y unida a sectores fascistas (como comprobado en declaraciones salvaguardadas por compañeros y mantenidas en sigilo por seguridad nuestra).

La campaña tuvo como objetivo aclarar cuestiones sobre la lucha social, sufriendo una gran represión y graves denuncias en contra militantes del Sindicato local, acusaciones en base a pruebas falsas durante las manifestaciones de Junio. Nuestro compañero jamas robó y el Sindicato de Oficios Varios de Araxá COB/AIT no es una cuadrilla como afirma el editor de “A Voz de Araxá” y como nos intenta acusar las fuerzas del Estado. Nosotros/as somos un sindicato libre y nuestras luchas son verdaderas y horizontales.

El propietario de “A Voz de Araxá” (periódico) y presidente de la U.E.A (Unión Estudiantil Araxaense) en la verdad tiene dado señales de miedo ya que sin pruebas esta acusando a militantes con la intención de silenciar nuestras luchas a través del encarcelamiento, como se puede deducir por la cantidad de veces que han detenido a ciertos compañeros.

Declaramos total repudio a la represión practicada por organizaciones traidoras y el Estado, reafirmamos el total convencimiento en la lucha sindical y social junto a nuestros compañeros/as de las Juventudes Libertarias de Araxá, colectivo estudiantil que siempre ha estado junto del sindicato en sus momentos mas difíciles.

Actualmente, tanto nosotros/as como las juventudes sufren persecución política por parte del estado y de sectores fascistas de Araxá. Nos enfrentamos a una denuncia de formación sindical ilegal. El próximo juicio sera el 12 de Febrero de 2014.

!Solidaridad con el sindicato de Oficios Varios y con las Juventudes Libertarias de Araxá¡

 

 

 

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

.VIVA A AUTOGESTÃO DE NOSSAS LUTAS!!

Se querem nos calar,é porque não conseguiram utilizar nossas organizações a serviço de projetos de poder,é porque em assembleias todos e todas podem falar e decidir os rumos da luta.
E assim tem sido feito,desde o fim de 2012,as manifestações que culminaram com a entrega de planilhas e que serviram para desenvolver as lutas sociais em termos organizacionais,tomando rumos bem definidos quanto as reivindicações e a forma de organização,horizontal e totalmente autogerida.
Estas organizações visam melhorias imediatas sim,mas estas lutas imediatas servem para que todos e todas "treinem" a tomada de decisões e de direções da luta,experiências de luta sem jamais servir a interesses partidários,mas o povo decidindo por si mesmo.
Araxá especificamente se caracteriza por uma organização puramente anarquista,com variações e distintas orientações sim,mas anarquistas.
Esta orientação sem dúvida colaborou e muito com algumas conquistas imediatas,como as reduções/não reajustes  e a simples inclusão da cidade no mapa de mobilizações,além do despertar de uma parcela da juventude para a necessidade de organizar.
Destaca-se que estas organizações sempre prezaram pela máxima organização,que obviamente é totalmente distante de qualquer violência,todos entendemos a violência como prejudicial a luta,buscamos a autogestão total e a ação direta dos envolvidos.
Somente o trabalhador e a trabalhadora,é que podem reivindicar seus mínimos direitos,não esperamos nada dos de cima,sempre prezamos pela reivindicação direta e que esta,nos organize para a autogestão total.
E assim tem sido,e seguirá sendo pois nos negamos a aceitar dinheiro do estado,a aceitar a profissionalização do sindicalismo que serve aos patrões, somos por bem estar e liberdade e estes só podem ser conquistados por nós mesmos, povo!
Dizemos basta a todas as mentiras quanto a luta social Araxá, falemos a verdade quanto a luta por organização e conquista de direitos, a luta é legítima e querem sim criar uma caça as bruxas, querem silenciar aqueles que questionam.
Mas nós seguimos e seguiremos em pé, por diversos motivos expressos diversas vezes neste blog, temos todas as razões para lutar,sobram razões, e assim seguiremos em pé!
A autogestão é uma das mais importantes experiências vividas pela cidade, se antes muitos se calavam, temiam, eram coagidos, hoje através destes formas de organização podemos todos e todas questionarmos diversas situações, com o consenso nos transportes públicos, além de lutas pontuais em locais de trabalho.
Buscamos a  emancipação de toda nossa gente, desejamos a autogestão de toda produção, e essa organização passa pela mínima organização, como vem sendo feito desde baixo.
Só podemos dizer viva autogestão de nossas lutas!
Porque aqui não existem sangue sugas e nem parasitas, nem um centavo de imposto sindical, nenhum liberado mas trabalhadores e trabalhadoras organizados por todas as questões, em assembleias.
Isso é organização de luta por direitos, é o desejo de muitos reunidos de emanciparem-se, de buscarem bem estar.

Viva a autogestão, sem pátria, sem partidos e sem patrões.


http://sindivariosaraxa.blogspot.com.br/
SINDIVÁRIOS ARAXÁ COB/AIT 

 

Comentários