Grupos


O Santo Graal e a Linhagem Sagrada 

Michael Baigent / Richard Leigh / Henry Lincoln

No fim do século XIX, um padre descobre, nas fundações de uma igreja francesa, algo que lhe confere grande poder sobre seus superiores e acesso a círculos restritos da nobreza européia. Para os autores deste livro, esta descoberta se refere a um conjunto de informações contendo as mais impressionantes revelações sobre a figura de Jesus e sobre o cristianismo.

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

O Livro Perdido De Enki

03:32 @ 05/12/2017

Memórias e Profecias de um Deus Extraterrestre.

O passado irá tornar-se o nosso futuro? A humanidade está destinada a repetir os eventos ocorridos em outro planeta, distante da Terra? Em suas obras, Zecharia Sitchin mostra o lado da humanidade da história – como registrado em antigas tabuletas de argila e outros artefatos sumérios – no que diz respeito às nossas origens nas mãos dos anunnakis, “aqueles que vieram do Céu para a Terra”.

Em O Livro Perdido de Enki, podemos observar essa saga de uma perspectiva diferente, por meio deste valioso relato autobiográfico concebido pelo Senhor Enki, um deus anunnaki, que conta a história da chegada desses extraterrestres à Terra, vindos do 12o planeta, chamado Nibiru.

O objetivo de sua colonização era a busca pelo ouro, sendo este utilizado para reabastecer a atmosfera que estava morrendo em seu planeta natal. A procura por esse precioso metal resulta na criação do homo sapiens – a raça humana – pelos anunnakis, para minerar esse importante recurso.  SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

Neste livro pretendo contar parte da verdade de nosso presente e futuro próximo que ninguém traz à luz. A verdadeira história do Clube Bilderberg documenta a história desumana da subjugação da população por parte de seus governantes. O leitor assistirá ao nascimento de um Estado Policial Global que ultrapassa o pior pesadelo do Orwell, com um governo invisível, onipotente, que toma os fios da sombra, que controla ao governo dos Estados Unidos, à União Européia, à OMS, às Nações Unidas, ao Banco Mundial, ao Fundo Monetário Internacional e a qualquer outra instituição similar. Tudo está aqui: a história do terrorismo promovido pelos governos, o atual controle da população através da manipulação e do medo e, do mais espantoso de tudo, os projetos futuros da Nova Ordem Mundial.
DANIEL ESTULIN

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

A Maçonaria E Os Jesuítas

22:28 @ 04/12/2017


  • Formato Digital

D. Frei Vital Maria de Oliveira, pertencente à Ordem dos Frades Capuchinhos, nasceu em Pernambuco, no sítio Jaqueira do Engenho Aurora, aos 27 de novembro de 1844. De caráter decidido e enérgico, como se notava desde sua infância, prossegue em Recife os estudos necessários até adentrar no Seminário de Olinda, instituição histórica pela conceituada formação de seus membros e pela consolidada influência nos rumos do clero nordestino. Dali parte para Paris, em 1862, ingressando imediatamente no Seminário de São Sulpício, donde faz peregrinação em diversos conventos franciscanos até ser ordenado sacerdote, na igreja da Imaculada Conceição de Matabieau, por D. Desprez, então arcebispo de Tolosa. Retorna ao Brasil em 1868, passando por Maceió, Rio de Janeiro e São Paulo. Sua sagração episcopal dá-se no ano de 1872, após nomeação por decreto imperial e carta de estímulo do Pontífice reinante Pio IX.

Na presente obra têm-se uma exposição comentada pelo bispo de documentos secretos da Maçonaria, que são contemplados em contraste com a doutrina da Igreja aplicada a esta seita em particular. Com a publicação, em 29 de maio de 1873, do breve pontifício Quamquam dolores, de autoria de Pio IX, inúmeros prelados brasileiros foram incentivados a reagirem contra a difusão das seitas em solo nacional, situação em que se insere esta Carta Pastoral. Enxergando o poder que a Maçonaria tinha alçado não somente no meio político como dentro do próprio clero de Olinda, D. Vital comporá esta carta dividida em duas partes: a primeira faz uma análise de documentação apreendida da Alta Vendita Italiana e condenada pela Santa Sé; e em sua segunda parte, temos a exposição da trama que fez os Jesuítas serem deportados naquele período, uma vez mais em sua história luso-brasileira.

Esta obra, como é sabido, foi a causa de sua condenação à prisão por D. Pedro II, em 1874, bem como de seu exílio para Roma e de sua morte, decorrida por obra da própria Maçonaria. Escrita em linguagem simples, destinada a ser compreendida por toda a população, tal carta incendiou os ânimos do Imperador no que depois foi chamado de Questão Religiosa, uma vez que contrariava a seita que estava profundamente envolvida com o Senado Imperial e com a própria medula política do Brasil. SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

 

 

 

´

 

A História Secreta dos Jesuítas


Escrito por Edmond Paris e traduzido pelo Dr. Alberto Rivera, ex-sacerdote jesuíta, criado desde os sete anos de idade em um seminário na Espanha, sob extremo juramento e os mais rígidos métodos de indução, treinado inclusive no Vaticano, que resumiu a história dos jesuítas. Os dados contidos neste livro são factuais e amplamente documentados, encontrando-se à disposição para consulta de todos os cristãos, ao redor do mundo.

O autor começa seu estudo com a fundação da ordem da Companhia de Jesus, seus objetivos, princípios e desenvolvimento histórico, passando pelos séculos XVI-XVIII. Além disso, Edmond Paris discorre sobre o posterior renascimento da ordem jesuíta e sua atuação por trás dos bastidores da 1º e 2º Guerras Mundiais. O apoio ao regime de Hitler tinha um propósito declarado: enfraquecer as nações cujo regime político republicano e religião protestante eram um empecilho aos objetivos de supremacia da Sé Papal.SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

A Invasão Dos Judeus

20:12 @ 04/12/2017

Mário Saa (Caldas da Rainha, 18 de Junho de 1893 - Ervedal, 23 de Janeiro de 1971)

Mário Paes da Cunha e Sá é o seu nome completo.

“O Banco de Portugal é dirigido por Judeus (Ulrich); o «Lisbôa e Açôres» foi fundado por judeus (Mayer); é christão-novo Souto-Mayor fundador do «Banco Colonial Portuguez», do «Banco Portuguez do Brazil», da «Casa Souto-Mayor & C.ª» do Rio de Janeiro, etc.; Henriques Tota, christão-novo, descende do tecelão de sêda Gabriel Henriques Tota condenado por judaísmo em 1750; Vieira de Castro, banqueiro, é christão-novo que ainda hoje conserva a tradição; os Pintos, os Fonsecas, os Santos, os Vianas, os Burnays, todos, pertencem á raça dos judeus que hão conquistado o reino de Portugal!...”  SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

A Maçonaria Seita Judaica - Suas Origens, Sagacidade e Finalidades Anticristãs

Introdução: A MAÇONARIA E O BRASIL (por Gustavo Barroso)
- Origem e finalidade da maçonaria
- O segredo maçônico e os juramentos
- O Estado no Estado
- Internacionalismo maçônico
- Sociedade secreta política
- Ação anticristã
- Uma justiça secreta


A MAÇONARIA - SEITA JUDAICA
- Suas origens, sagacidade e finalidades anticristãs, por I. BERTRAND
- Aos meus leitores (Prefácio do autor)
- A Maçonaria - Seita Judaica - (Preâmbulo)
- Cap. I - A Kabala ortodoxa
- Cap. II - A Kabala farisaica tornada mais tarde kabala maçônica
- Cap. III - Digamos uma palavra sobre a moral talmúdica
- Cap. IV - Como não é conversa fiada o que precede. Três cabeças num só boné 
- Cap. V - O que pensam disso os próprios interessados
- Cap. VI - Ler por favor, o que segue
- Cap. VII - Confissões dos chefes da seita
- Cap. VIII - Nada de novo debaixo do sol
- Cap. IX - Inimigos irreconciliáveis de Deus e dos Goym
- Cap. X - Dirigentes e ingênuos
- Cap. XI - Se falássemos dos chefes desconhecidos
- Cap. XII - Meios e ação dos chefes desconhecidos
- Cap. XIII - Os judeus arrancaram a máscara
- Cap. XIV - Poder da palavra de ordem dada pelos chefes desconhecidos
- Cap. XV - Algumas observações para registrar com cuidado


Apêndice: O TALMUD E OS JUDEUS - Por Gustavo Barroso 
- Textos escolhidos do Talmud
- O Schulchan Arukh (A Mesa Preparada)
- A voz de Jesus e de seus apóstolos
- Os judeus condenados pela Bíblia
- Os judeus e a igreja

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

 

 

Na epoca atual, por forga de inúmeras circunstancias, dentre as
quais pontifica o grande desenvolvimento dos meios de comunicação
de massa,tornou a Terra uma verdadeira "aldeia global". 
Não há mais povos isolados, sociedades
imunes as influências exógenas, mesmo que os fatos históricos
ocorram em lugares longínquos, em locais de nomes exóticos e até entáo
desconhecidos. o relacionamento cultural, político e economico
pode ser mínimo, e até inexistir, para ainda assim persistirem as influéncias
do mundo exterior. SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

Governantes invisíveis

19:09 @ 01/12/2017

Sabemos que existem energias inteligentes imperceptíveis aos nossos sentidos.
Sabemos também que elas interferem nos destinos do planeta e de seus habitantes.
Porém, a maioria das pessoas desconhecem que são essas inteligências, incrivelmente organizadas, também desconhecidas pela humanidade, que realmente dirigem e decidem o destino das nações, tanto para aquilo que denominamos o bem como para o mal.
Em verdade, os homens que se encontram no primeiro plano da vida política não têm realmente o poder em suas mãos. Saiba mais, CLIQUE AQUI

 

 

A Lenda De São Cristóvão

23:58 @ 30/11/2017

Uma das formas mais utilizadas pela Ciência Secreta para preservar os ensinamentos esotéricos foi o recurso da criação de histórias quase sempre correlacionadas às figuras consagradas pela própria Igreja Católica, a fim de evitar a ação das autoridades eclesiásticas da Inquisição. Com este recurso, não se desfigurava o conteúdo oculto da mensagem que precisava permanecer e, ao mesmo tempo, se mantinha a essência pura dos ensinamentos iniciáticos que deviam ser preservados.
A figura de São Cristóvão, já por si mesma com um conteúdo altamente esotérico (nas gravuras antigas ele aparecia levando o Salvador do Mundo (Cristo) na forma de uma criança sentada sobre seus ombros, com as perninhas envolvendo seu pescoço) servia também para manter incólume, na lembrança dos aspirantes à verdade espiritual, o roteiro estipulado nas cartas do Tarô Egípcio.
São Cristóvão representa, dentro do Cristianismo, o que o Titã Atlas (nome da 33ª vértebra da coluna vertebral) representou para os Mistérios Gregos. Ambos significam o Iniciado que alcança a estatura de Cristo (Efésios 4:2) e se torna um Salvador do Mundo, ou seja, sua consciência alcança a 33ª vértebra da Coluna vertebral, a sustentadora da cabeça (O Mundo, o Globo Terrestre). SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

Simbolismo de Natal: sua origem histórica e esotérica


O dia em que atualmente festejamos o Natal, ou seja, 25 de dezembro, era dedicado a festa em homenagem ao nascimento do Deus Mitra, cuja história, juntamente com a de Apolônio de Tiana, serviu de base para compor a história da vida de Jesus. Do mesmo modo, todos os rituais e as práticas sacerdotais adotadas pela igreja romana têm origem no culto mitráico, predominante nos primórdios do cristianismo católico, e para “aproveitar a popularidade de Mitra” a igreja romana também adotou a data do nascimento de Mitra para o nascimento de Jesus, fazendo-o nascer no mesmo dia em que teria nascido Mitra, daí que nosso Natal é uma continuação das festas em homenagem a Mitra e que tem, de quebra, os costumes praticados pelos romanos na realização das Saturnálias, festa em homenagem a Saturno, quando se davam presentes entre si e as pessoas gozavam até mesmo de uma liberdade licenciosa, tanto para comer como se dar aos prazeres da carne (como acontece agora!).

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

 

 

A Propaganda Política

17:10 @ 30/11/2017

O que é Propaganda Política? Há um problema em português. Em várias línguas há uma distinção linguística bem clara entre os tipos de comunicação persuasiva. Geralmente a palavra Propaganda se refere à transmissão de idéias, sejam políticas ou religiosas. Publicidade se refere à difusão de produtos, serviços ou candidatos políticos. Em francês há “Propagande” e “Publicité”; em inglês “Propaganda” e “Advertising”, espanhóis distinguem entre “Propaganda” e “Publicidad”. Em português não, Propaganda e Publicidade são utilizadas indistintamente, daí utilizarmos as expressões Propaganda Ideológica e Propaganda ou Publicidade comercial. Neste livro, cujo original foi escrito em francês, a palavra Propaganda se refere à transmissão de idéias políticas, nada tem a ver com promoção de sabonetes, shampoos, fraldas ou políticos descartáveis.

ÍNDICE

APRESENTAÇÃO 
INTRODUÇÃO 
CAPÍTULO I
O ambiente 
Aglutinação nacional e concentração urbana
Invenção de novas técnicas
CAPÍTULO II
As duas fontes da propaganda 
Publicidade
Ideologia política
CAPÍTULO III
Propaganda de tipo leninista 
CAPÍTULO IV
Propaganda de tipo hitlerista 
CAPÍTULO V
Leis e técnicas 
Lei de simplificação e do inimigo único
Lei de ampliação e desfiguração
Lei de orquestração
Lei de transfusão
Lei de unanimidade e de contágio
Contrapropaganda
CAPÍTULO VI
Mito, mentira e fato 
CAPÍTULO VII
Opinião e propaganda 
CAPÍTULO VIII
Democracia e propaganda 
NOTAS 

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

Dicas De Como Fazer Uma Propaganda

 

Como fazer uma propaganda?

PRINCÍPIOS BÁSICOS
Criatividade (Fazer coisas diferentes, inesperadas);
Atenção (É preciso despertar a atenção das pessoas para o seu comercial);
Informação (É necessário “explicar” as vantagens do produto);
Desejo (Despertar a motivação para a compra do produto ou serviço);
Apelo (Ninguém compra produtos, compramos idealizações, projeções, sonhos)

saiba mais, CLIQUE AQUI

 

Boas Notícias Para Você

21:14 @ 26/11/2017

O livro Boas Notícias Para Você (Charles H. Spurgeon), do Projeto Spurgeon fala sobre a parábola do bom samaritano e sua relação com Cristo.


Este livro contém o sermão de Charles Spurgeon, pregado na manhã de 5 de outubro de 1862 em Londres.

Agradeço ao meu Mestre que Ele não diz ao pecador: “Vinde ao meio do caminho e me encontrará”, mas que Ele vai “onde está”, e encontrando-o arruinado, perdido, obstinado, Ele o atende em seu próprio terreno e lhe dá vida e paz, sem pedir ou esperar que ele se prepare para a Graça.
Charles H. Spurgeon

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI

Mas um samaritano que estava viajando por aquele caminho foi até onde ele estava. E quando viu o homem, ficou com muita pena dele.
Lucas 10:33

 

 

 

O Escândalo Da Cruz

20:42 @ 26/11/2017

O livro O escândalo da cruz (Charles Haddon Spurgeon) do O Estandarte de Cristo mostra como o evangelho traz escândalo aos homens e como estes mostram sua ofensa à ela.


“Eu, porém, irmãos, se prego ainda a circuncisão, por que sou, pois, perseguido? Logo o escândalo da cruz está aniquilado.”
Gálatas 5:11

“E a Cruz ofende os homens, mais uma vez, porque vai claramente contra suas ideias de mérito humano. Não há uma alma em todo o mundo que, por natureza, gosta de ser despojada de todo o mérito. Não, a última coisa que um homem quererá separar-se é a sua justiça. Eu conheci pobres pecadores ficarem no cume do Sinai até que seus joelhos batiam um no outro, mas eles se apegaram à sua autojustiça, mesmo ali!”
C. H. Spurgeon

SAIBA MAIS, CLIQUE AQUI