Grupos

Neste ano o tema será uma discussão sobre a nova e antiga educação familiar.

Quem conduzirá os trabalhos será a educadora Rita Foelker.

Nosso encontro será na Associação Espírita Henrique de Castro, que fica na Av. Xavier Pinheiro nº 60 na Vila Formosa. Esta rua fica atrás do SupermercadoCompreBem, da Rua Arapoca.

Dia 18 de maio das 8:30h as 13:horas.

Compareçam!!!

Estamos aguardando vocês!

CONVITE  
 
CURSO DE PREPARAÇÃO DE MONITORES PARA O ESDE - ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA
 
Realização: Depto. de Orientação Doutrinária da União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo (USE-SP).
 
Início: 9 de março de 2008 - das 9 às 13 horas
 
Datas do curso (aos domingos): 9/3, 6/4, 11/5, 1/6, 6/7 e datas de acompanhamento dos cursos implantados: 3/8, 14/9, 5/10 e Encontro Estadual do ESDE no dia 2/11.
 
Local: Sede da USE-SP - Rua Dr. Gabriel Piza, 433 - Santana - na rua do Metrô Santana - São Paulo - SP.
 
Público Alvo: Educadores e dirigentes espíritas, expositores e trabalhadores das Casas Espíritas.
 
Objetivo do ESDE:  Proporcionar condições para estudar o Espiritismo de forma séria, regular e contínua, tendo como base as obras codificadas por Allan Kardec e o Evangelho de Jesus.
 
Objetivo do curso: Preparar monitores para ministrar o ESDE da FEB nas Casas Espíritas. No 1º semestre o curso dará orientações e treinamentos para a implantação do ESDE no Centro Espírita, a partir do 2º semestre.
 
Sobre o ESDE:
·   Conteúdo programático do Novo Programa do ESDE da FEB oferece uma visão panorâmica e doutrinária do Espiritismo  e segue a ordem seqüencial dos assuntos existentes em O Livro dos Espíritos.
·    Programa Fundamental: subdividido em dois tomos, cada um contendo nove módulos de estudo. Programa Complementar: constituído de um único tomo, também com nove módulos de estudo.
     
 
·   Formatação Pedadógica: 1) Utilização, em ambos os programas, do sistema de módulos para agrupar assuntos semelhantes, os quais são desenvolvidos em unidades básicas denominadas roteiros de estudo. 2) A duração mínima prevista para execução do do Curso do ESDE é de dois anos letivos.
 
Inscrições: Rua Dr. Gabriel Piza, 433 - Santana - São Paulo-SP
Fone: 11 - 6950.6554 com Edméia - e-mail: use@use-sp.com. br - www.use-sp.com. br


 
 
 
PROMOÇÃO:Departamento do Serviço Assistencial USE Estadual SP & USE Regional SP
Data: 24/11/2007 Horário: Das 13:30 às 17:30 hs Nº de Vagas: 100
Publico Alvo: Dirigentes e trabalhadores das Casas Espíritas e dos Órgãos da USE.
Inscrições: Colaboração R,00 (pagar no dia)- Inscrição até o término das vagas - Secretaria da USE - e-mail: use@use-sp.com.br e use.sp@terra.com.br Fone: 11 - 6950.6554 - Edméia - http://www.use-sp.com.br/ USE - Rua Dr. Gabriel Piza, 433 - Santana - Pertinho do Metrô Santana

PROGRAMA

13:30 – Recepção e Credenciamento
14:00 - Abertura – Prece e Vivência Prática “Acolhimento” – Luiz Fernando A Penteado Diretor do DSAE- USE Estadual SP
14:30 - Formação e Capacitação de Dirigentes do Serviço AssistencialLuiz Fernando A Penteado Psicólogo – Diretor do DSAE- USE Estadual
15:30 – “A postura ética do voluntário no trabalho assistencial”Norberto TomasiniDiretor do DODE - USE Tatuapé
16:10 - Intervalo
16:30– Somente a União Gera a Ação – Paulo Ribeiro- Vice-presidente – USE Estadual SP Marta Rios Guimarães- Diretora do Dep. da Comunicação USE Regional SP
17:30 – Encerramento: Vivencia Prática “Integração”Equipe do Departamento do Serviço Assistencial Espírita

Novo BLOG - U.S.E - Tatuapé

00:38 @ 20/11/2007

Pessoal, estamos mudando o nosso BLOG para o endereço: http://use-tatuape.blogspot.com/ lá teremos mais interatividade e possibilidades maiores de comunicação entre nosso grupo.

Por favor, cessem o endereço e encaminhem suas sugestões.

Abraço

Norberto

Conforme todos sabem estamos passando por momentos muito difíceis quanto aos valores éticos em nossa sociedade. Sendo assim a USE (União das Sociedades Espíritas) - Tatuapé, vem por meio de esta convidá-los a participar da “X – Jornada Espírita” com o tema Ética na Ótica Espírita.

 

 

 

DIA 21 - DOMINGO, 9 HORAS

 

 

SEMINÁRIO: “A ÉTICA NA ÓTICA ESPÍRITA

 

 

- Dr. João Demétrio Loricchio

 

 

A. E. Jacob - R. Aguapeí, 588, Tatuapé

 

 

Desta forma reforçamos nosso convite para que sejam enviados representantes de sua instituição, para  mostramos a visão espírita sobre um assunto que nos afeta em nosso dia a dia.

 

 

Departamento de Doutrina USE – Tatuapé

 

 

Para acessar o vídeo institucional de abertura do 13º Congresso Estadual de Espiritismo da USE, realizado de 7 a 9 de julho de 2007, na UNG, Guarulhos-SP, acesse o link abaixo:
 
 
Abraços fraternais,
Julia Nezu

Editorial

Excelente! Sem dúvida superou as expectativas a realização deste recém encerrado 13º Congresso Estadual de Espiritismo, ocorrido em Guarulhos em Julho último. O número de participantes não muito grande, por um lado facilitou não só a organização, como também a participação dos congressistas, quando puderam trocar idéias sobre o assunto, diretamente com os expositores em sala de aula. As grandes palestras liberadas não só para os congressistas, como também ao público em geral contribuiu imensamente com a mensagem da Doutrina, nos chamou a atenção perante as responsabilidades que assumimos nesta vida e geralmente esquecidas.

Aqui no Tatuapé, os jovens fizeram bonito, com a SEJEST – Semana do Jovem Espírita do Tatuapé. Foram muito felizes em escolherem assuntos que nos faz lembrar o jovem na casa espírita.

Muitos dizem que o jovem é o futuro. Nos atrevemos a dizer que é mais do que isto. É o elemento já capaz “hoje” e amanhã mais maduro terá muito mais capacidade de fazer um trabalho ainda melhor. Parabéns a estes líderes espíritas que não deixam a Doutrina Espírita ser ignorada ou mal compreendida.

 

 

do

MOCIDADE ESPÍRITA: PARA QUE TE QUERO?
16 a 22 de julho de 2007

Segunda-feira - 16/07 - 20h15
JORNADA JOVEM NOS 150 ANOS
Déborah Verni (Estrela da Paz) e Mariana Nicoletti (Mínimos)
S. B. Mínimos - R. São João Gualberto, 320 Vila Mafra
Arrecadação: Arroz e Feijão

Terça-feira - 17/07 - 20h15
IMPORTÂNCIA DO DEPARTAMENTO DA CASA: A MOCIDADE
Rafael Esteves (Mínimos) e Felipe Gallesco (Apóstolo Mateus)
A.A.E. Apóstolo Mateus - R. João Cordeiro, 743 Vila Carrão
Arrecadação: Açúcar e Óleo

Quarta-feira - 18/07 - 20h15
MOCIDADE E O JOVEM: CONEXÃO COM O PLANO
Fábio Roquetti (Mínimos) e Leonardo Queiroz (MECAL – Penha)
C.E. Jesus, Maria e José - R. Mafalda, 480 Vila Formosa
Arrecadação: Arroz e Feijão

Quinta-feira - 19/07 - 20h15
SER JOVEM ESPIRITUAL E CRONOLÓGICO
Viviane De Paula Martins (MEAK) e Alessandra Siqueira (Mínimos)
C.E. Fraternidade Irmã Dolores - R. Solidonio Leite, 1519 Vila Ema
Arrecadação: Café e Leite em pó

Sexta-feira - 20/07 - 20h15
MOCIDADE, ENFIM, PARA QUE TE QUERO?
Danielle De Nittis(Henrique de Castro) e Felipe Piccirillo (Vivência – Guarulhos)
A E. Henrique de Castro - Av. Xavier Pinheiro, 60 Vila Formosa
Arrecadação: Arroz e Feijão

Sábado - 21/07 - 19h30
NOITE ARTÍSTICA
* Grupo Teatral JECAL * Banda Paz de Espírito *
* Mocidade Espírita Estrela da Paz *
C.E. Estrela da Paz - R. Tecla, 215 Vila Formosa
Arrecadação: todos os itens

Domingo - 22/07 - 14h00
Caravana Assistencial
Abrigo da Velhice Desamparada Bezerra de Menezes

Informações com Rafael: 9488-9466

Dia 30 de Junho, sábado

Das 15 às 18 horas

Local:

Associação Assistencial Espírita

Apóstolo Mateus

Rua João Cordeiro, 743 -Vila Carrão

*José Pacheco, especialista em Música e em Leitura e Escrita, é mestre

em ciências da educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da

Educação da Universidade do Porto em Portugal.

Coordena desde 1976, a Escola da Ponte, da qual é idealizador,

instituição que se notabilizou pelo projeto educativo inovador, baseado

na autonomia dos estudantes. É autor de diversos livros.

Um dos assuntos momentosos entre educadores e pais é o das crianças índigo.
A denominação, segundo Nancy Ann Tappe, considerada a primeira pessoa a identificar e a escrever sobre o fenômeno, refere-se à cor de sua aura, que manifestaria um grupo diferenciado de crianças que vêm encarnando na Terra desde a década de 70.
As principais características destas crianças poderiam ser resumidas em um forte senso de propósito e elevada auto-estima, na dificuldade em se adaptar às regras da educação tradicional e em lidar com formas de autoridade absoluta.
“Crianças Índigo” (1), a obra de onde extraímos as informações afirma, entre outras coisas, que “sua missão é desenvolver uma nova consciência no planeta” e que “vieram para nos apresentar um novo conceito de humanidade”. Diz ainda que “essas novas crianças podem nos ensinar a ter uma nova consciência de nossa auto-imagem” e “farão com que a sociedade viva o seu momento presente, pois é para isso que vieram”.
No entanto, a mesma obra descreve desajustes comportamentais e outros problemas de alguns índigos, como dificuldade de concentração e irritação emocional, sendo por vezes confundidas com crianças portadoras de DDA (Distúrbio de Déficit de Atenção) ou TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade).
Sobre o livro, posso dizer que traz muitas boas orientações para pais e educadores de crianças índigo ou não, especialmente no quesito disciplina, diálogo e amor. As sugestões para lidar com os desafios da educação são muito boas, mas nada posso dizer quanto às sugestões de tratamentos e alimentação.
Sobre as crianças especiais, não é novidade que bebês mais inteligentes e vivazes têm nascido ultimamente em nosso planeta. A novidade é o clima de misticismo que parece envolver as afirmações em torno do tema.
A propósito das características relacionadas aos índigos, podemos observar que elas não apontam para uma evolução global do ser espiritual, mas para certas habilidades que se referem a um alto grau de desenvolvimento da inteligência intrapessoal. A inteligência intrapessoal, pertencente ao espectro das inteligências múltiplas estudadas por Howard Gardner e outros pesquisadores, quando bem desenvolvida, proporciona a capacidade de autoconhecimento e de estar bem consigo mesmo, de administrar os próprios sentimentos e emoções, além de autodisciplina e auto-estima.
Porém, muitos dos casos descritos como sendo de crianças índigo, não revelam, por exemplo, um grande desenvolvimento da inteligência interpessoal, pois vemos que tendem a se isolar, têm problemas no relacionamento social, irritam-se quando não são compreendidas pelos outros e podem ter condutas anti-sociais.
O fato de reportarem visões e contatos com “anjos” ou “espíritos” pode parecer singular para Carroll e Tober, os organizadores do livro, mas não para os espíritas que conhecem a mediunidade como capacidade natural dos seres humanos e sabem como as crianças costumam serem sensíveis ao mundo espiritual nos primeiros anos de vida. Por isso, parece-nos indicado conter o ufanismo e estudar melhor estes casos, antes de fazer afirmações que podem alterar o destino de nossos filhos e alunos.
Em seu livro “Os Mutantes”, lançado em 2003, Pierre Weil já observa na sociedade indicações de que os seres humanos em geral, e não somente as crianças, vêm atingindo uma nova consciência onde se destacam como mutantes em relação aos chamados “estagnantes”. Não sabemos se ou até que ponto as chamadas crianças índigo participam deste despertar para valores mais elevados de vida.
Agora, se essas crianças podem contribuir conosco? Claro. Se elas têm algo a nos ensinar? Muito provavelmente. Mas daí a dizer que são “filhos da luz” e “crianças da Nova Era” vai uma boa distância, criando expectativas que muito possivelmente recairão sobre elas mesmas, no presente ou no futuro.
Preocupa-me também a possibilidade de diferenças e discriminações feitas em relação aos “não-considerados-índigos” numa mesma família ou grupo de alunos. Dizem, os que apóiam a tese dos índigos, que eles vieram para nos ajudar a evoluir. Então, eu encerro perguntando: qual é a criança que NÃO nos ajuda a evoluir?

Notas: 1. Segundo o livro Crianças índigo, de Lee Carroll e Jan Tober, Ed. Butterfly 2. Os Mutantes - Uma nova humanidade para um novo milênio, de Pierre Weil, Verus Editora.

Rita Foelker

USE-TATUAPÉ – 55 ANOS

12:41 @ 28/04/2007

A U.S.E. – União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo, foi

fundada em 05 de Junho de 1947, durante o 1º Congresso Espírita Estadual. Ela nasceu da união de quatro entidades de destaque na época: Federação Espírita do Estado de São Paulo, Liga Espírita do Estado de São Paulo, Sinagoga Espírita Nova Jerusalém e União Federativa Espírita Paulista. Para viabilizar a unificação estadual, a USE está subdividida em regiões menores: USEs Regionais, que por sua vez são subdivididas em USEs Municipais e

Intermunicipais. A Capital, foi subdividida em distritos, isto é, em alguns ou vários bairros conforme o local. É importante lembrar que a USE não “filia” Centros Espíritas e sim “une-se”.

 

 

SURGE A USE-TATUAPÉ

 

Em Maio de 1952, na sede do então C. E. Francisco de Paula, no Tatuapé, representantes de centros espíritas da região, achavam-se em assembléia,

presidida por Dona Luíza Camargo Branco. Registra a 1ª ata: “(...) Todas as

vozes manifestaram-se com agrado pela fundação da União dos Centros do

Distrito. Nesta altura, a senhora presidente com voz firme e clara, faz a

declaração oficial: – Está fundada nesta data – 25 de maio de 1952 – a União

Distrital Espírita de Tatuapé. Houve a aprovação unânime...” Compuseram este

primeiro Conselho os seguintes centros:

- Centro Espírita Luíza Abreu Andrade

- Centro Espírita Paulo e Estevão

- Centro Espírita Francisco de Paula

- Centro Espírita Francisco de Assis

- Centro Espírita Olinda de Jesus

- Centro Espírita Orai e Vigiai

- Centro Espírita Sebastião Santos

- União Espírita Jesus, Maria e José

Em 08 de Junho de 1952, em nova assembléia foi eleita a primeira diretoria:

Presidente: Abraão Sarraf; Vice-Presidente: Osório Pereira Filho; 1º Secretário: Geraldo Alves Lima; 2º Secretário: Sebastião T. Menezes; 1º Tesoureiro: Doracy Pierotti; 2º Tesoureiro: Romualdo Giovaninni; Diretor de Doutrina: Constantino Pasquali; Diretor de Assistência Social: Arlindo Tomaz Viana; Comissão Fiscal: Nelson Miguel, Amabile Meirice, Augusto Fonseca, Antonio Ferraz, José Rodrigues Pires, Francisco Frank e Francisco de Souza.

 

DENOMINAÇÕES DO ÓRGÃO

 

A primeira denominação deste órgão, foi de UDE (União Distrital Espírita) Tatuapé - Eurípedes Barsanulfo. Em 1955, houve a fusão da UDE-Tatuapé

(Eurípedes Barsanulfo) com a UDE Penha (Bezerra de Menezes), passando a

denominar-se “União Distrital Espírita Bezerra de Menezes”. Em 30 de Junho de 1957, alterou-se para 17ª UDE. E desde 12 de Julho de 1992, denomina-se USEDistrital do Tatuapé ou “USE-Tatuapé”.

 

ATUALIDADE

 

Hoje na USE-Tatuapé , a diretoria está assim: Comissão Executiva:

Presidente: Washington Nunes; Vice-Presidente: Rosana Vello; 1ª Secretária: Elza Saorin; 2ª Secretária: Ieda Ribeiro; 1º Tesoureira: Márcia

Antonioli; 2ª Tesoureira: Jacira Rodrigues Pinto; Departamentos: Comunicação: Adonay Fernandes, Doutrina: Norberto Tomasini,

Infância: Suely Passareli, Livro: Edgar Egawa, Mocidade: Rafael Esteves;

Serviço Assistencial: Paula Tomasini

A USE SOMOS TODOS NÓS